Artesãs com deficiência visual confeccionam máscaras de graça para famílias carentes

Uma dupla de artesãs com deficiência visual está produzindo máscaras de proteção individual e distribuindo gratuitamente à famílias carentes de Itanhaém (SP).

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Apesar de todas as dificuldades, Regina Quirino, 63 anos, e Noêmia da Silva, 58, uniram seu amor pelo artesanato ao desejo de ajudar o próximo em meio à pandemia de Covid-19.

Juntas, elas já confeccionaram mais de 100 máscaras em cerca de um mês.

artesas confeccionam mascaras proteção doam famílias carentes
Regina usa sua máscara de costura para confeccionar as máscaras. Foto: Divulgação/Prefeitura de Itanhaém

O Razões tem seu próprio podcast para espalhar boas notícias, ouça os episódios na sua plataforma favorita clicando aqui.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A produção não é fácil: Regina enxerga parcialmente com o olho esquerdo e não tem mais a visão do olho direito. Já Noêmia tem apenas 27% da visão.

Elas recebem doações de tecido TNT e produzem as máscaras com o auxílio de uma máscara de costura. Em seguida, higienizam e embalam os produtos, que são doados para famílias necessitadas da cidade.

Regina e Noêmia fizeram amizade no início do ano, quando se conheceram na Superintendência do Trabalho Artesanal nas Comunidades (Sutaco) de Itanhaém durante as inscrições para a Casa do Artesão.

artesas confeccionam mascaras proteção doam famílias carentes
Foto: Divulgação/Prefeitura de Itanhaém

O projeto prevê exposições, ateliês, cursos e oficinas, além de promover o empreendedorismo e a comercialização de produtos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Superação

Quando tinha 23 anos, Noêmia sofreu um descolamento da retina, perdendo por completo a visão do olho direito. Sete anos depois, chegou a ter 27 graus de miopia no olho esquerdo, precisando ser operada em uma cirurgia de catarata. Hoje, ela tem apenas 27% da visão.

artesas confeccionam mascaras proteção doam famílias carentes
Noêmia produz 20 máscaras por semana. Foto: Divulgação/Prefeitura de Itanhaém

Participe do nosso canal no Telegram e receba todas as matérias e novidades do Razões, clique aqui.

A deficiência visual jamais impediu a artesã de continuar trabalhando e fazendo aquilo que ama. “Sempre estive envolvida com o artesanato de alguma maneira e, atualmente, trabalho com reciclagem. Tudo que iria para o lixo eu dou uma cara nova, meu ponto forte é o vidro. Como ficava muito dentro de casa, fiquei sabendo da Casa do Artesão em janeiro e me cederam um espaço para expôr minhas peças”, conta.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

No mês passado, a coordenadora da Casa do Artesão convidou Noêmia e Regina para participarem de um projeto de confecção de máscaras de proteção para a comunidade de Intanhaém. Elas não pensaram duas vezes.

“É muito gratificante [ajudar a população carente] porque, além de ajudar os outros, também me coloca em movimento. Eu moro sozinha e é muito difícil ficar o dia todo sentada em frente à televisão. Então, pra mim faz muito bem, é o que eu posso oferecer para as pessoas. A minha dificuldade em enxergar não me atrapalha, eu fui me adaptando”, explica Noêmia.

artesas confeccionam mascaras proteção doam famílias carentes
Foto: Divulgação/Prefeitura de Itanhaém

Mesmo com empresa parada, empresário se prontificou a fabricar máscaras para hospitais. Apoie clicando aqui.

Regina perdeu completamente a visão do olho direito em um acidente doméstico, quando tinha 27 anos. Hoje, usa uma prótese no local. O olho esquerdo tem 3 graus de astigmatismo, mas ela consegue enxergar parcialmente.

A artesã leva cerca de 40 minutos para produzir cada unidade. No processo, precisar cortar o TNT, amarrar as fitas na máscara e costurar na máquina.

“A gente tem que colaborar com a sociedade, é para isso que estamos aqui. Como sabemos fazer as máscaras, não podemos perder a oportunidade de colaborar e melhorar a vida de alguém, proteger as outras pessoas e nós mesmos. Quero colaborar com a felicidade de todos”, finaliza a artesã.

Até aqui, o projeto Casa do Artesão, da Prefeitura de Itanhaém, já doou cerca de 1.500 máscaras para famílias carentes do município.

Canal Coronavírus: veja boas notícias, vagas home-office e como ajudar pequenos negócios clicando aqui.

Fonte: G1

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,573,981SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Mulher desaba de alegria ao ver seu cachorro andar novamente

Sammi é um cachorrinho que sofre com uma rara doença degenerativa que altera o tamanho do pescoço e coluna - o que acabou lhe...

Escritor brasileiro de 11 anos lança seu quarto livro

Com apenas 11 anos, o goiano Hector Angelo Melo Briet está lançando seu quarto livro com direito a festa e sessão de autógrafos. Chamado "4 Stars - Um...

Menino usa dinheiro de viagem à Disney para alimentar vítimas do Furacão Dorian

Jermaine Bell decidiu usar o dinheiro que poupava para passar seu 7º aniversário na Disney para dar comida às vítimas do Furacão Dorian. Pela generosidade, ganhou da própria Disney o tão sonhado passeio!

Escola australiana ensina garotas a trocar pneus e verificar nível de óleo do carro

Aulas de habilidades essenciais para garotas. É dessa forma que a Stella Maris College, uma escola de Sydney, na Austrália, vem incentivando as adolescentes...

Ele defendeu a namorada de comentários sobre o corpo dela e prova de amor viralizou

Qual o problema da Yandra e do João Vitor serem "diferentes" um do outro? Eu hein, te contar! Mas teve quem viu problema, e...

Instagram