Artista embeleza fachadas de casas de povoado baiano com fotografias em tamanho real

Em 2014, a artista visual Maristela Ribeiro, professora do Instituto Federal da Bahia (Ifba), instalou incríveis fotografias em tamanho real nas fachadas de casas do povoado de Morrinhos, no leste baiano.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O projeto, que começou com oficinas de arte e fotografia à população, visou mostrar a realidade de Morrinhos aos seus próprios moradores e ao mundo.

“Não encontrei nenhuma imagem da comunidade, que existe desde 1940. Imaginei trazer a paisagem regional e usar as casas como telhado”, conta Maristela, cuja iniciativa fez parte de sua pesquisa de doutorado em Artes na Universidade Federal da Bahia (UFBA).

As fotografias adesivadas embelezaram a comunidade e transformou a autoestima da população. À época, 9 das 90 residências do local já contavam com o papel de parede que, à primeira vista, parece uma ilusão de ótica.

artista adesivos fotografias tamanho real fachadas casas povoado baiano morrinhos
Dona Doralice, 88, adorou a nova fachada de sua casa. Foto: Amana Dultra

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O Razões tem seu próprio podcast para espalhar boas notícias, ouça os episódios na sua plataforma favorita clicando aqui.

Maristela explica que tudo se trata de uma metáfora. “Meu objetivo era que as casas desaparecessem. Para mim, era uma metáfora sobre o esquecimento do local, sobre como essas pessoas são deixadas de lado e se tornam invisíveis”.

Boa parte dos moradores de Morrinhos vivem em casas simples de taipa (terra batida), sem saneamento básico. A principal fonte de renda deles, além da agricultura familiar, é o Bolsa Família.

Para a artista visual, seu objetivo foi alcançado. Como prova, ela cita uma moradora, Dona Maria Luísa, que achou que sua casa tinha desaparecido. “Eu demorei para achar a porta, na primeira vez”, lembra a idosa. Só depois de ver o poste ao lado da residência, ela conseguiu identificá-la. “Agora, olho o poste! A porta fica perto dele”.

artista adesivos fotografias tamanho real fachadas casas povoado baiano morrinhos
Consegue ver a janela e a porta da casa de Dona Maria Luísa? (Foto: Amana Dultra)

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O gari Rafael Santos continua trabalhando durante pandemia do coronavírus e sonha reformar sua casa. Clique aqui e saiba como ajudar!

Os vizinhos também ficaram encucados. “Perguntavam: cadê a casa de Luísa? Agora, todo mundo está encantado”, diz Maristela.

A Dona Doralice Lopes, 88 anos, teve uma reação semelhante. “Perguntei: cadê minha casa, gente? Achei que tinha sumido! Quando saí, minha casa era branca. Voltei e estava verde!”, brinca ela, feliz da vida.

artista adesivos fotografias tamanho real fachadas casas povoado baiano morrinhos
A parte de trás da casa de José Boaventura, o seu Nonô. Foto: Amana Dultra

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A idosa jamais havia visto uma foto em tamanho real. Ficou deslumbrada ao vê-la pela primeira vez. “Eu nasci, me criei e perdi os dentes em Morrinhos, mas nunca tinha visto uma coisa tão bonita!”.

artista adesivos fotografias tamanho real fachadas casas povoado baiano morrinhos
A artista Maristela Ribeiro (vestindo calça) com dona Doralice (de laranja) e uma segunda idosa não identificada. Foto: Amana Dultra

De acordo com a lavradora Joana Lopes, 52, as fachadas das residências se tornaram o cartão postal de Morrinhos.

“O povo vem filmar, gravar, tirar foto. […] Ver a casa assim é bom demais. Pena que a gente ainda não tem condições para reformar dentro, né?”, diz ela, que carrega a expectativa de reconstruir em breve sua residência feita com adubo de barro.

Tomara que sim, dona Joana! 🙏

Participe do nosso canal no Telegram e receba todas as matérias e novidades do Razões, clique aqui.

Fonte: Correio 24h

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
2,777,376SeguidoresSeguir
23,544SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Isto que aconteceu em Fortaleza vai te lembrar que ainda tem doçura no mundo

Enquanto eu lia, me lembrava da minha infância em Tuntum (Maranhão), e consegui identificar pessoas como o Seu Zé por todo canto, uma lindeza só.

Americana de 97 anos recebe diploma do ensino médio e não segura a emoção

A americana Margaret Thome Bekema, de 97 anos, prova que os sonhos nunca envelhecem. Ela esperou 79 anos para concluir o ensino médio. Margaret terminaria...

Única brasileira aprovada em intercâmbio na Califórnia, baiana cria vaquinha para custear viagem

Liliane criou uma vaquinha para custear a viagem e as despesas que terá durante sua estadia no intercâmbio. Ela é a única brasileira selecionada pelo programa!

6 vezes em que pets interromperam seus donos ao vivo (e nós adoramos!)

Mesmo que eles aprontem até não poder mais, é difícil ficar bravo com um cãozinho fofo, né? As vezes a gente se pega rindo...

Vovô de 90 anos faz faculdade de Arquitetura e Urbanismo

Carlos Augusto Manço é o mais querido da turma e o mais presente nas aulas.

Instagram

Artista embeleza fachadas de casas de povoado baiano com fotografias em tamanho real 3