Assista a um dos excelentes poemas recitados por Antônio Abujamra, que nos deixou hoje

2
3516

Antônio Abujamra nasceu em 1932 e foi um dos primeiros brasileiros a utilizar métodos teatrais de Bertold Brecht e Roger Planchon em palcos. Iniciou sua carreira como crítico teatral após sua formação em filosofia e jornalismo na PUC-RGS, onde fez seus primeiros trabalhos como Ator e Diretor.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Em 1961 estreia “Raízes” no Teatro Cacilda Becker, seu primeiro trabalho em São Paulo. Trabalhou com grandes nomes do Teatro Brasileiro como Augusto Boal (Teatro do Oprimido), José Celso Martinez (Teatro Oficina) e Ruth Escobar. Com a Fundação do Grupo Decisão, a intenção era desenvolver o teatro político na capital, a época em questão era da Ditadura Militar e muitas de suas peças foram censuradas. Pela direção de “Roda Cor de Roda”, de Leilah Assumpção ganha o prêmio Molière.  Abujamra desenvolveu diversos trabalhos para recuperar o clássico Teatro Brasileiro de Comédia (TBC) e sempre foi popular em todo o meio artístico pela sua forma de multiplicar talentos e dirigir atores que tornariam-se grandes nomes do teatro nacional, para o grande público Abujamra fez grande sucesso na novela “Que Rei Sou Eu?” (1991), com seu inesquecível personagem “Ravengar”.

Há 14 anos, Abujamra era apresentador do programa “Provocações” na TV Cultura, programa de entrevistas, onde considerava a “ênfase plena ao entrevistado” além de poemas, textos de pessoas famosas ou não narrados por ele.

Abujamra nos deixa com 82 anos, 2 filhos e 2 netos.

Em sua homenagem, separamos um dos vídeos em que ele recita um belo poema de Mário de Andrade sobre o tempo, vejam:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

2 COMENTÁRIOS

Comments are closed.