Até 2030, Índia terá apenas veículos elétricos circulando nas ruas

0
1728

Por Jéssica Miwa

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O plano é ambicioso: fazer 1,2 bilhão de pessoas dirigir carros elétricos até 2030 sem gastar um centavo de dinheiro público. “Nós queremos um programa que se autofinancie”, declarou o ministro Piyush Goyal ao The Times of India.

A ideia é que os carros elétricos sejam oferecidos sem precisar de um investimento inicial e que o dinheiro antes utilizado para abastecer seja revertido para quitar o valor total do veículo, aos poucos e gradualmente. “Nós estamos pensando em escala. Nós queremos dar o pontapé inicial e não seguir os outros. Índia será o primeiro grande país a ter 100% dos carros elétricos”, completa.

Atualmente, apenas 6% das famílias indianas possuem carro, mas a realidade está mudando rapidamente, como reflexo do crescimento da economia. Mesmo assim, o país é o terceiro maior poluidor do mundo e sua capital, Nova Delhi, já está com a qualidade do ar pior do que Beijing, na China.

É preciso atentar-se ao fato de que 50 milhões de famílias ainda não possuem eletricidade em suas residências – e, portanto, não teriam como carregar seus carros elétricos. Para tentar resolver a questão, algumas iniciativas de energia limpa estão sendo aplicadas em larga escala. Por exemplo, a Índia tem o primeiro aeroporto do mundo abastecido 100% por energia solar e seus trens já produzem a própria energia por meio de placas solares instaladas no teto dos vagões.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Matéria originalmente publicada aqui.

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.