Dupla de ativistas leva escotismo para 10 mil crianças que vivem no Afeganistão

Em tempos de guerras e crises, é importante lembrar que para cada história de perda e tragédia, há uma história de coragem e generosidade – como é o caso do programa “Escoteiro Juvenil do Afeganistão“.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O país está envolvido em conflitos há mais de 40 anos mas, em meio a essa turbulência, Mohammad Hamkar decidiu reviver o programa de escoteiros do Afeganistão na década de 2010 começando em parque cheio de amendoeiras e pessegueiros nos arredores de Cabul, a capital afegã.

Ele e Marnie Gustavson, sua parceira de ONG radicada nos EUA se lembra de ter vivido em Cabul durante os poucos dias de paz do país asiático – hoje, eles têm trabalhado para melhorar a vida de meninos e meninas que vivem na zona rural por meio do escoteirismo.

ativistas levam escotismo crianças afeganistão

Como? Incentivando aos pequenos um senso de responsabilidade e serviço à comunidade, particularmente durante os últimos dois meses.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Como membros da organização sem fins lucrativos PARSA (do inglês “Serviços de Fisioterapia e Reabilitação para o Afeganistão”), que se concentra na reconstrução das comunidades afegãs – Hamkar e Gustavson perceberam o poder do Distintivo de Mérito em dar aos jovens um caminho valioso a seguir na vida.

Hamkar já treinou 600 voluntários para serem chefes de escoteiros e teve o orgulho de voltar a ser membro da Organização Mundial de Movimentos Escoteiros, restaurando o escotismo no Afeganistão fundado originalmente em 1931.

Temos cerca de 10.000 pequenos escoteiros em todo o país”, disse Marnie Gustavson, que deixou o país durante a recente vitória do Talibã em Cabul.

“O que os escoteiros realizam em todo o país – particularmente seu foco no serviço comunitário – é simplesmente extraordinário”, completou ela.

ativistas levam escotismo crianças afeganistão

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ajuda aos refugiados é um princípio do Escotismo

Depois que o Taleban reassumiu o poder, milhares de refugiados se abrigam em parques ao redor de Cabul. Era uma situação que Hamkar e seus escoteiros treinaram para resolver.

Juntando tendas, sacos de dormir e outros suprimentos de emergência, eles criaram um acampamento seguro e funcional onde 45 famílias deslocadas podem obter abrigo e receber comida e água.

Quando o Taleban soube do que estava acontecendo, acusou Hamkar de ensinar o cristianismo, uma alegação que ele facilmente contestou.

Assim, se vendo sem opções, o governo fundamentalista emitiu autorização para que a ONG PARSA continuasse seu trabalho, que incluía o retorno dos escoteiros às ruas para oferecer assistência social e levar esperança para as pessoas.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O espírito dos escoteiros segue vivo no Afeganistão!

Veja também:

Fonte: CS Monitor
Fotos: PARSA / Mohammad Hamkar

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM




Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,843,411SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Cientistas criam tecnologia capaz de imprimir tecido na pele que promete melhorar próteses corpóreas

A impressão em 3D de ossos e cartilagens já é uma realidade para cientistas e, dessa vez, um grupo nos Estados Unidos aprimorou as...

Starbucks do Canadá anuncia que doará todos os alimentos que não forem vendidos

A Starbucks do Canadá deu um passo adiante em favor do fim do desperdício de alimentos e fez um anúncio nesta segunda, 4, prometendo...

Meninas moradoras do Morro do Alemão vão estudar na Escola de Balé do Theatro Municipal

Kethellyn Rafaela, Bianca de Oliveira e Ingrid Vitória são as mais novas alunas da escola de balé do Theatro Municipal do Rio de Janeiro,...

E se as animações da Disney/Pixar fossem sobre o folclore brasileiro?

Nosso país tem uma rica cultura e o folclore brasileiro não fica para trás, são dezenas de contos e histórias que ouvimos quando crianças...

Pintor que vive na rua em BH ganha emprego de desconhecido e recomeça sua vida

O músico Túlio Araújo superou o medo e agora ajuda Edmilson a recomeçar sua vida.

Instagram