Atletas veganos campeões mostram que é possível construir músculos e competir sem comer carne

Diversos assuntos são importantes de serem abordados, seja pelo certo tabu em volta dele, seja para aumentar o esclarecimento a respeito do tema, no caso, o veganismo e mais especificamente atletas veganos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Muitas pessoas ainda acreditam que a dieta vegetariana (composta por produtos exclusivamente de origem vegetal) é prejudicial ao homem, já que os adeptos desse tipo de alimentação não consomem nenhuma proteína de origem animal. Para provar que essa visão é bem errada, Felipe Garcia do Carmo e Paulo Victor Pinheiro Guimarães, conhecido como “Paru”, dois fisiculturistas brasileiros, divulgam em suas competições o verdadeiro significado do veganismo e provam que é perfeitamente possível comer bem e ser saudável ao mesmo tempo em que se respeita os animais.

E pra quem acha que esse tipo de produto é exclusividade gringa, errou. Existe uma empresa de suplementos 100% vegetais aqui no Brasil, a VeganWay, que como forma de divulgar e incentivar o propósito do veganismo em todo Brasil, criou uma equipe de atletas veganos que ajudam a disseminar a mensagem de respeito e compaixão aos animais, além de provar que é possível seguir uma alimentação balanceada, rica em todos os nutrientes necessários à saúde, ao consumir alimentos de origem vegetal.

Conheçam estes atletas veganos:

atletas veganos

Paru, 28 anos é vice-campeão baiano na categoria Fisiculturismo Clássico 1, pela Nabba, de 2014. Além de divulgar sua corrida rotina de malhação nas redes sociais, também veste blusas com mensagens sobre os poderes dos vegetais.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

vegan2

Felipe Garcia do Carmo, 29 anos, ganhou no início do mês campeonato de fisiculturismo na cidade de São Paulo. Ele competia pelo título junto com Paru e, pela primeira vez na história fisiculturismo brasileiro, dois veganos disputavam a mesma competição.

A marca VeganWay nasceu ano passado, com fábrica em Sorocaba (SP) e escritório em Florianópolis (SC), que trabalha com ingredientes de origem 100% vegetal (livre de ingredientes de origem animal), de alta qualidade, e com preço mais acessível que os importados comercializados no Brasil. Além de desenvolver produtos para o público vegano, atende também pessoas com intolerância à lactose, celíacos (intolerância ao glúten), e aqueles que desejam suplementação nutricional de qualidade sem ingrediente de origem animal e livre de transgênicos.

Fotos: Divulgação

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,572,983SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Filme ‘O Menino que Descobriu o Vento’, da Netflix, nos lembra da importância de não desistir

Contamos a história de William Kamkwamba 7 anos atrás e sabíamos que tinha tudo pra virar um filme.

Chimpanzé que estava morrendo e não comia, melhora quando percebe que seu antigo cuidador voltou

Esta é Mama, uma chimpanzé de 59 anos que foi matriarca da colônia no Royal Burgers Zoo em Arnhem, Holanda. A colônia ficou famosa...

Idosa com Alzheimer só reconhece marido com quem é casada há 80 anos

A dona Genésia Generina Soares, 97 anos, tem Alzheimer há 6 anos e a única pessoa que ela é capaz de reconhecer é o marido, o seu Luiz Gonzaga Araújo, com quem é casada há 80 anos.

Autora de ‘Comer, Rezar e Amar’ se casa com namorada que tem câncer terminal e vai te emocionar

Se você já leu o livro "Comer, Rezar e Amar", sabe que uma das inspirações para a história e para o personagem Felipe, foi...

Vídeo feito por portadores de Síndrome de Down procura acalmar as futuras mães de crianças com a mesma síndrome que eles

Uma mãe enviou um e-mail para uma organização de apoio à Síndrome de Down, a CoorDown, pois havia descoberto que seu filho tem a síndrome...

Instagram