Avó de 63 anos aprende a ler com as aulas remotas do neto na pandemia

As aulas remotas do neto de 7 anos ajudaram Marlene Hinckel, 63, a ler suas primeiras palavras. Em 2019, Marlene, que mora em Florianópolis (SC), ingressou no EJA (Educação de Jovens e Adultos), porém, as aulas foram interrompidas pela pandemia.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Com Eduardo em tempo integral dentro de casa por conta da pandemia, a filha de Marlene, Karina Hinckel, saiu do emprego para ajudá-lo nos estudos.

E para que Helena não se sentisse tão sozinha, Karina e Eduardo passaram a visitar a idosa com mais frequência.

avó e neto sorrindo
Foto: arquivo pessoal

Visitas se tornaram um momento de aprendizagem

Nessas visitas, Eduardo acompanhava as aulas remotas da escola; foi então que Helena decidiu estudar junto com o neto, que está em processo de alfabetização, para aprender a ler e escrever.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Nas sextas-feiras havia um projeto da escola onde as crianças liam textos que a professora escolhia e assim, fui lendo os textos e lendo cada dia melhor. Ele logo aprendeu a ler e escrever; já eu, estou tentando [escrever]”, afirma Marlene.

As aulas presenciais de Eduardo já retornaram. Desde então, Helena não tem mais as atividades remotas do neto para acompanhar. Mas não pense que Marlene perdeu a motivação para estudar!

idosa estudando apostila sobre mesa
Foto: arquivo pessoal

Objetivo é ler e entender

A idosa agora está estudando com a ajuda da filha, enquanto aguarda sua vez de se vacinar contra a Covid-19 e o retorno das aulas do EJA para aprimorar a leitura e a escrita.

“Meu plano é continuar aprendendo a ler. É muito difícil, dá insegurança e, às vezes, parece que esqueço tudo o que aprendi. Mas quero muito um dia pegar um livro e ler sem precisar de alguém para me corrigir. Ler e entender, esse é o objetivo”, conclui.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A senhora ainda vai ler muitos e muitos livros, dona Helena! 😍👏

Fonte: G1


11 línguas, 3 capitais, 10 prêmios Nobel? Essa é África do Sul, minha gente!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM









Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,805,848SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Relato de operadora pernambucana sobre acolhimento de empresa na sua transição de gênero viraliza

Em junho comemoramos o mês do Orgulho LGBT+, momento em que há mais visibilidade para o movimento que se organizou pela primeira vez lá...

Depois de ter problemas com vistos devido sua nacionalidade, Indiano viaja para 194 países

A idéia para a viagem começou em 2003, quando o Sr. Kashi Samaddar, de 55 anos,  nascido em Calcutá, ficou em Johannesburgo, África do...

Diagnosticado com um raro tumor, garotinho de cinco anos recebe cartas de todas as partes do mundo

Seu sorriso é o de uma criança saudável, mas há dez meses ele foi diagnosticado com um tumor inoperável no cérebro. Danny Nickerson é...

Cego desde os 6 anos, homem reflete sobre a falta de acessibilidade no Brasil

O Marcos Lima foi o primeiro cego brasileiro a esquiar, mas encontra dificuldades para pegar um ônibus no Rio de Janeiro.

NY ganha horta flutuante onde moradores podem colher alimentos frescos de graça

Por Débora Spitzcovsky Já pensou poder dar um passeio de balsa no rio e, de quebra, fazer a feira da semana de graça? Em breve,...

Instagram

Avó de 63 anos aprende a ler com as aulas remotas do neto na pandemia 1