Sem aulas, avó do ES ensina neta a ler e escrever em casa durante a pandemia

Desde o início da pandemia muitas escolas estão com o ano letivo suspenso. Para aquelas que se estruturaram com plataformas online, algumas matérias conseguem ser colocadas em dia. Só que há que não tem tanta acessibilidade assim.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

É o caso da pequena Izadora Menegussi, de 6 anos, moradora de São Mateus, no Espírito Santo. Ela está matriculada em uma escola municipal da cidade, mas estão sem frequentar as aulas desde março.

E foi quando a dona Jacira Menegussi, avó de Izadora, viu a oportunidade de aproveitar seu tempo livre e ajudar a neta.

avó e neta estudando junto
Jacira aproveitou o tempo livre na quarentena para ensinar a neta Izadora, a ler e escrever. | Foto: A Gazeta

Professora aposentada, Jacira montou um verdadeiro plano de aula e tem ensinado Izadora a ler e escrever nos últimos meses.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Eu vi a necessidade de ajudar, porque uma menina com toda força para aprender, levando essa pandemia parada em casa, sem fazer nada, doida para aprender, eu fiquei com dó, aí corri na estante para procurar minhas coisas antigas para começar alguma coisa, para ajudar ela a desenvolver a leitura”, contou dona Jacira.

Leia também: Professora decora carro e viaja 80km para entregar kits de São João a cada aluno (MS)

As paredes da casa onde Jacira e Izadora moram virou um grande painel de aprendizado. Ela espalhou alguns cartazes com vogais e sílabas para ajudar a menina.

Nos últimos anos que eu trabalhei, eu trabalhei seis anos com alfabetização e deu muito certo. As crianças terminavam tudo lendo, tudo interpretando e eu ficava muito feliz. Aí eu aproveitei o mesmo método para aplicar a ela. Eu fui lá e procurei alguns livros, algumas folhas antigas que tinham as primeiras letrinhas, os primeiros desenhos e comecei nas folhas, aí depois eu vi que estava dando certo comprei um caderno e comecei a pregar as atividades. Ela foi gostando, foi se aperfeiçoando e hoje nós já terminamos o alfabeto e já estamos revisando as dificuldades e ela já consegue ler um pouco”, comemora Jacira.

parede com folhas das aulas
A parede da sala da casa delas virou um painel de aprendizado. | Foto: A Gazeta

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A mãe de Izadora, Kelly, diz que o esforço da avó tem gerado bons resultados e que todos na família estão morrendo de orgulho dessa iniciativa. “É um momento de gratidão. Agradecer a ela, agradecer a Deus pelo empenho e pelo esforço que ela tem de disponibilidade para ajudar a Izadora”, completa.

Leia também: Professora percorre 70 km para dar aula em libras à aluno que não tem internet (ES)

Você conhece mais alguém, como a Izadora, que está estudando em casa nesta pandemia? A gente ama essas histórias! Conta aí nos comentários!

[ASSISTA: Segundo episódio do programa do Razões para Acreditar: Era Só  O que Faltava!] 

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

FONTE: A Gazeta

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM









Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,805,747SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Cão devolvido por ser surdo é adotado por estudante também surdo

Um cão de apenas 11 meses foi devolvido por uma família pouco após eles descobrirem que o animal era surdo. Felizmente, um estudante que...

Alunos deixam suas diferenças de lado e compram celular para colega em SP

É sempre maravilhoso quando as pessoas deixam suas diferenças de lado e se unem em prol de algo maior. Alunos do 3° ano C...

Esses cães conhecendo bebês recém-nascidos vai explodir seu fofurômetro [VÍDEO]

Não tô sugerindo nada, mas depois de ver esses cães conhecendo bebês recém-nascidos pela primeira vez, deu vontade de ter um filho e adotar...

Mulher com um braço está fazendo sucesso no Tinder com seu perfil hilário

Porque o bom-humor é o melhor remédio, sempre!

Documentário mostra como mulheres bikers estão quebrando paradigma no Afeganistão

Quão importante é nosso direito de ir e vir? E o valor que damos à nossa liberdade? Até que ponto as escolhas são nossas? Acredito que são estas respostas...

Instagram

Sem aulas, avó do ES ensina neta a ler e escrever em casa durante a pandemia 1