Baiana que vive em cidade sem mar constrói sua própria praia em casa: ‘Onde não tem mar, se cria’

Nascida e criada na Bahia, a professora Maria Helena Nóbrega, 76 anos, é apaixonada pelo mar desde criança. Desde que se mudou para Campo Grande (MS), ela nunca se acostumou com a ausência de praias na cidade – tanto que decidiu criar sua própria “prainha” em seu sítio, onde mora com o marido, a 17 km da capital.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A saudade de molhar os pés no mar só cresceu devido à pandemia. Antes, Maria Helena visitava a praia pelo menos duas vezes por ano, mas se viu obrigada a interromper suas viagens depois que a Covid-19 alastrou-se pelo país.

baiana constrói própria praia em casa

Foi aí que a professora teve a ideia de construir sua própria praia em casa, um projeto ambicioso iniciado em janeiro deste ano. “Sou doida pelo mar, tudo que é de mar eu gosto. Inventei essa loucura, porque sou baiana”, brincou ela, toda animada.

A “prainha” é toda decorada com pedras, cascatas, cachoeira, piscina, além de ser rodeado por diversas plantas. Mais: a pedido de Maria, a equipe envolvida na construção do lugar criou um efeito para deixar a areia parecida com a da praia!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

baiana constrói própria praia em casa

Ao todo, o espaço possui 10 metros de largura. Para a baiana, pode ser pouco, mas é muito acolhedor e confortável. “Já dá para matar a saudade do Nordeste, já é alguma coisa, porque na idade que estou, não dá para fazer a farra que eu fazia”, afirmou.

Foram investidos cerca de R$ 200 mil no sítio e a professora revela que vendeu até o carro para poder dar continuidade no projeto, mas que não se arrepende. Estima-se que a prainha fique pronta até outubro.

“Falta paisagismo, iluminação na piscina, tochas e vou pedir pra colocar água quente nela também. Eu contratei uma floricultura para trazer algumas plantas exóticas, flores, como bromélias e costela de Adão”, comentou.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Assim que puder, Maria Helena garante: irá viajar para visitar os parentes e aproveitar a praia. Por hora, ela segue curtindo a praia caseira e aliviando a saudade. “Onde não tem o mar, se cria”, completou.

Veja também:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Fonte: Campo Grande News
Fotos: Arquivo pessoal

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,780,571SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Homem revela muito mais do que um balde de gelo sobre a Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA)

Anthony Carbajal fez um vídeo comovente, oferecendo um vislumbre sobre a vida com a doença de Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA) e também aborda o...

Jovem que pensou em suicídio recebe apoio de leitores do Razões

É tão bom estar junto com vocês!

Desenhos incríveis aparecem somente quando há chuva, nessas ruas da Coreia do Sul

Um grupo de designers da Escola de Arte do Instituto de Chicago, em parceria com companhia de tintas Pantone, pintaram alguns desenhos nas ruas...

Mesmo doente terminal de câncer, ela casou cinco dias antes de morrer

Essa história é um pouco antiga, mas vale a pena ser contada para quem não soube na época. A curta, porém rica, história de Katie...

Menina de 9 anos cria bolsas com kit de higiene pessoal e doa a moradores de rua

Com apenas 9 anos, Khloe Thompson desenvolveu um kit de higiene pessoal para moradores de rua. “Eu acredito que o amor é uma benção,...

Instagram