Baianas de acarajé que perderam renda começam a receber cestas básicas graças à vaquinha

As primeiras cestas básicas para as 3 mil baianas vendedoras de acarajé e mingau que trabalham na informalidade em Salvador (BA) começaram a ser distribuídas!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Segundo Rita Santos, da Abam, cerca de 400 cestas já foram entregues as famílias que precisavam emergencialmente.

Graças a ajuda de todo mundo que apoiou a vaquinha na VOAA. Continue apoiando, temos muitas trabalhadoras para ajudar enquanto não recuperam a renda perdida na pandemia. Clique aqui e contribua.

baianas fazendo acarajé salvador
Foto: Arquivo pessoal

A grande maioria dessas trabalhadoras são chefes de família e possui idade avançada fazendo parte do grupo de risco do coronavírus.

Pandemia tirou renda das baianas

Sem poder trabalhar, não tem renda; sem renda, como colocar comida na mesa?

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Felizmente, temos vocês para ajudar as baianas! A Rita é quem está comprando as cestas básicas e fazendo a distribuição.

baianas vendendo acarajé salvador
Foto: Arquivo pessoal

“Precisamos protegê-las. Também não adianta ir para a rua vender, porque não tem quem compre.”

São mulheres que garantem a sobrevivência de famílias inteiras com a venda de acarajé, mingau e quitutes da culinária africana.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Patrimônio cultural

Em 2002, fruto da parceria entre a ABAM e o IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), a receita do acarajé foi tombada como patrimônio imaterial.

ingredientes acarajé
Foto: Arquivo pessoal

Anos mais tarde, em 2014, através de uma nova parceria com o Centro de Estudos Afro-Orientais de Universidade Federal da Bahia e o Terreiro Ilê Axé Opô Afonjá, o oficio das baianas de acarajé foi inscrito no Livro dos Saberes, como patrimônio cultural brasileiro.

Delivery não é uma opção

Rita explica que as baianas que vendem de manhã para ter o que jantar de noite não têm condições de trabalhar com delivery e são essas baianas que mais estão sofrendo.

baianas vendendo acarajé
Foto: Arquivo pessoal

Foco na reta final

Agora é foco total para batermos meta da vaquinha para doar cestas básicas a 3 mil baianas. Precisamos muito do apoio de todo mundo nessa reta final.

Vamos ajudar essas trabalhadoras a passarem por esse momento difícil? Clique aqui e contribua.

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM




Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,824,688SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Vídeo nos lembra que tudo que fazemos de bom pra alguém, volta em algum momento

Todo dia é dia de deixar coisas boas no caminho

Vovô adorna bicicleta com balões para buscar neta na escola em seu aniversário

O aniversário da pequena Valentina Mora Daniel, que fez oito anos recentemente, foi inesquecível. Ao término da aula, seu avô foi buscá-la de bicicleta,...

Em vez de presentes de casamento, casal pede doação de ração para ajudar animais carentes

A atriz Viviane Fernandes e o empresário Fabiano China vão juntar as escovas de dentes e para celebrar seu amor, em vez de presentes...

Solidariedade! Pizzaria de SP recebe milhares de pedidos após ser furtada

André Murias e Gabriela Lins são casados e sócios da Pizzaria Malagueta, em Santos (SP). Eles foram vítimas de um assalto em abril e,...

Mulher ajuda jovem que vendia flores no semáforo a conseguir emprego em multinacional em Sorocaba

A jovem Kelly Nascimento, 22, vendia flores em um semáforo na zona oeste de Sorocaba, São Paulo, quando recebeu ajuda de Viviane Vieira, que...

Instagram