Bebê acorda e sorri para o pai após ficar sete meses em coma

Após meses de muita angústia e preocupação, uma família inglesa teve uma surpresa incrível e super fofa. Michael Labuschagne, um bebê de 1 ano e meio que estava em coma há sete meses finalmente acordou e sorriu para o pai, Stuart Labuschagne.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

No dia 15 de março deste ano, o pequeno acordou sem fôlego e foi levado às pressas para o Hospital Regional de Bristol, onde os médicos detectaram uma parada cardíaca.

Após alertar os pais da possibilidade de Michael nunca mais acordar, a equipe médica induziu o bebê de dez meses ao coma, para aumentar suas chances de sobrevivência.

Após oito longos meses, o garotinho finalmente acordou e surpreendeu sua família com um lindo sorriso no rosto!

Bebê acorda e sorri para o pai após ficar coma

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Que sorriso lindo, bebê!”

Ao acordar e ver o pai, Michael sorriu. Tudo ficou ainda mais colorido naquele dia após uma série de exames descartarem quaisquer danos cerebrais causados pela parada cardíaca.

O bebê ainda vai precisar perseverar um pouco mais no hospital. Quando estava em coma, Michael foi diagnosticado com fibroma cardíaco – um tumor anexado dentro da câmara esquerda do coração. A doença é tão rara que nenhum médico em todo o Reino Unido consegue realizar tal operação.

Leia também: Menina comemora derrota do câncer tocando sino vestida de personagem de Star Wars

Após o desespero inicial com a notícia, os pais de Michael contataram várias famílias que passaram pelo mesmo problema e encontraram um hospital infantil privado em Boston, nos Estados Unidos, que tinha histórico em operar pacientes com fibroma cardíaco com sucesso.

“Quando os médicos nos disseram sobre o diagnóstico de Michael, ficamos arrasados. Sentimos que estávamos esperando que ele desaparecesse e, quando descobrimos sobre Boston, não acreditávamos realmente”, disse Emma Labuschagne, ao portal Sky News.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Bebê acorda e sorri para o pai após ficar coma

A cirurgia de retirada do tumor tem um custo altíssimo: 115 mil libras (R$ 592 mil), além das passagens aéreas e hospedagem nos EUA.

Sem condições para arcar com tamanhas despesas, Michael e sua esposa organizaram uma vaquinha online e conseguiram 160 mil libras (R$ 824 mil) em doações.

“Não podemos acreditar, estamos surpresos. Estamos muito agradecidos pela gentileza de todos e agora poderemos cobrir qualquer coisa extra para a cirurgia de Michael, como antibióticos ou oxigênio”, comemorou a mãe. O dinheiro que não for utilizado será entregue para famílias de outros pacientes.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Com o dinheiro em mãos, os pais marcaram a cirurgia do filho, que deve acontecer apenas em abril de 2020 – quando seu coração estiver maior e mais forte.

Até lá, o bebê finalmente poderá ir para casa, acompanhado de um desfibrilador um e marcapasso.

Educação, esporte e arte são fundamentais para a inclusão social de grupos vulneráveis, concorda? Conheça então três projetos que defendem essas causas, escolha a sua favorita, apoie e concorra a um super prêmio de R$ 1 milhão da promoção “Ganhou, Causou”, da Nestlé. Clique aqui e saiba como participar!

Fonte: O DIA/IstoÉ/Fotos: Reprodução

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
2,833,091SeguidoresSeguir
24,677SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Mulher adota idosa que viveu durante 50 anos em hospital

A cuidadora Glaucia Andressa Santos Gomes, de 29 anos, de Araraquara, teve uma atitude digna de um roteiro de filme. Em 2010, ela começou...

Primeira-ministra da Noruega faz conferência de imprensa exclusivamente para crianças: “Está tudo bem sentir medo”

A primeira-ministra da Noruega, Erna Solberg, organizou uma conferência de imprensa para conversar especialmente com as crianças do seu país sobre o coronavírus. Durante trinta...

Policiais resgatam 2 bebês no domingo de Páscoa dando nova vida a eles

Páscoa significa renascimento e é com este espírito que é importante que a gente saiba enxergar o lado bom das coisas. Em Manaus, em...

Filho de doméstica e pedreiro é aprovado na USP e em Harvard

Rafael José da Silva, de 19 anos, nasceu em Blumenau, Santa Catarina e sempre teve o sonho de ser médico. Filho de um pedreiro (Jonas)...

Instagram

Bebê acorda e sorri para o pai após ficar sete meses em coma 3