Bebê que nasceu 113 dias antes do previsto e tinha 0% de chance de sobrevivência comemora 1º ano de vida

Beth Hutchinson estava grávida de apenas 5 meses quando complicações médicas resultaram em um parto prematuro, onde ela deu à luz o pequeno Richard.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ela não sabia na época, mas em 6 de junho de 2020, Beth, de Somerset, no Wisconsin (EUA), fez história ao dar à luz o bebê mais prematuro do mundo.

bebê nasceu prematuro comemora primeiro ano de vida saudável

Pouco depois do nascimento, a equipe médica do hospital infantil de Minnesota comunicou à mulher e seu marido, Rick, que a criança que nasceu 131 dias antes do previsto tinha literalmente 0% de chances de sobrevivência na neonatologia.

Richard era tão pequeno que cabia na palma de uma mão. Seus pais nunca perderam a esperança de que ele venceria as adversidades, mas os médicos sabiam que o bebê teria que lutar muito para permanecer vivo desde o segundo em que nasceu.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

bebê nasceu prematuro comemora primeiro ano de vida saudável

“Eu sabia que as primeiras semanas da vida de Richard seria muito difícil, mas eu senti que, se pudesse ajudá-lo nisso, ele seria um sobrevivente”, disse a neonatologista Stacy Kern.

Foram meses de muitos exames, cuidados e acompanhamento em tempo real. Ganhando peso e tomando forma de pouquinho em pouquinho, o risco de vida de Richard foi afastado pelos mesmos médicos que, de início, não acreditavam que ele subsistiria.

“A cada momento, ele ficava mais e mais forte“, disse Beth. Ao todo, foram 6 meses no hospital, até que seu organismo ficou forte o suficiente para a batalha continuar fora da unidade hospitalar.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Por conta das restrições impostas para frear a pandemia, a família de Richard não pôde ficar com ele no hospital em tempo integral, mas seus pais estavam lá sempre que podiam.

“Nos certificamos de acompanhá-lo sempre, para lhe dar apoio”, disse o papai Rick. “Acho que isso o ajudou a superar isso porque ele sabia que podia contar conosco”, completou.

Recentemente, Richard comemorou seu primeiro aninho de uma vida que tem ficado cada vez mais leve e colorida.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Veja também:

Fonte: Love What Matters
Fotos: Reprodução / Facebook: @rhut1r

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM




Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,827,226SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Após meses de luta contra ressecamento, mãe consegue amamentar filhas e agradece: ‘É um privilégio’

Para a atriz e cantora Marcella Fogaça, mãe das pequenas Sophia e Pietra, de 4 meses, não há nada mais 'divinamente humano' do que...

Professor coloca berço em seu escritório para acomodar bebê de estudante: ‘Feliz em poder ajudar’

A atitude empática de um professor universitário dos Estados Unidos para com uma aluna que se tornou mamãe conquistou as redes sociais recentemente. Troy Littleton...

De ‘cara fechada’: funcionária do Walmart EUA viraliza com fotos hilárias em anúncios de produtos

Charlene Mull tem 64 anos e é funcionária de uma loja do Walmart em Maryland (EUA). Por lá, já a consideram a sucessora de...

Adolescente leva irmã com doença terminal para o baile de formatura para realizar um de seus últimos desejos

Aos seis anos, a pequena norte-americana Rebekah Spader foi diagnosticada com Síndrome Mielodisplásica, um câncer de medula óssea. Ela lutou durante os quatro anos...

Médico cubano cria horta para índios brasileiros resgatarem o uso de plantas medicinais

Assim que chegou à aldeia, o médico notou que os habitantes da região faziam uso excessivo e inadequado de antibióticos.

Instagram