Array

Cientistas da USP desenvolvem bio bactérias que geram eletricidade a partir de esgoto sanitário

Pesquisadores da USP (Universidade de São Paulo) desenvolveram ‘baterias biológicasque geram eletricidade a partir de esgoto sanitário e efluentes agroindustriais.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O Grupo de Pesquisa Água, Saneamento e Sustentabilidade – GEPASS, liderado pelo professor Marcelo Nolasco, mantém seis unidades, as chamadas Células a Combustível Microbianas (CCM), que têm potência próxima a 48 Watts por metro cúbico (m3) de volume do sistema.

Sustentabilidade

Um dos objetivos é tornar o setor de saneamento mais sustentável.

“Nossos protótipos resultam de estudos anteriores que almejavam a recuperação de recursos diversos, provenientes de estações de tratamentos de águas residuárias. Os sistemas, formados por tecnologias e processos, deixam de ser consumidores de insumos e eletricidade para se tornarem fontes de geração de novos recursos“, explica Nolasco.

“Em alguns países, como os Estados Unidos, os setores de água e esgoto podem consumir até 4% da eletricidade de toda a nação”, complementa o pós-doutorando Vitor Cano, que também integra o grupo.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

bio bacterias geradoras eletricidade águas esgoto
Foto: GEPASS

Os pesquisadores usaram vinhaça sintética como substrato para produzir a eletricidade e bactérias chamadas eletrogênicas, microrganismos encontrados nas estações de tratamento de esgotos.

Por dentro da ‘bateria biológica’

Cada CCM é formada por duas câmaras. Na câmara onde ocorre tratamento, as bactérias crescem formando um biofilme sobre um material condutivo e se alimentam dos poluentes presentes no efluente, introduzido na mesma câmara.

Quando se alimenta destes compostos, as bactérias eletrogênicas geram uma corrente elétrica, transferida em seguida para o material condutivo sobre o qual formaram o biofilme.

Então, a corrente elétrica é coletada e levada, por meio de um circuito externo (um fio condutor, por exemplo), para a segunda câmara. A corrente elétrica que percorre o fio condutor de uma câmara a outra pode ser utilizada para alimentar baterias ou dispositivos eletrônicos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

esquema funcionamento bateria biológica geradora eletricidade água esgoto
Foto: GEPASS

Do laboratório às estações de tratamento

Os pesquisadores agora buscam otimizar o funcionamento da CMM, incluindo a automatização do sistema, para, então, poder ser utilizada em uma estação de tratamento de esgotos urbanos, em usinas de produção de álcool e estações de tratamento de efluentes industriais.

“Estamos buscando ampliar o potencial de geração de eletricidade alcançado na primeira etapa do estudo para valores que permitam avançar no ganho de escala da CCM”, conclui o mestrando Julio Cano.

Fonte: Jornal da USP

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO


Mais uma história para te inspirar? Temos! 
👇

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,493,634SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Cachorra de rua chora ao oferecerem comida pra ela e seus filhotes

Um vídeo publicado no Facebook do Ricardo Lucas Carvalho Sena está causando comoção na internet ao mostrar o momento em que uma cachorra de...

Homem que vive de aluguel já construiu 26 casas para pessoas carentes

Quem diria que ajudar os outros poderia se tornar um modo de vida, não é mesmo?! Mas para o técnico em edificações e funcionário...

Crianças nos dão pequenas pérolas de sabedoria sobre o que elas sabem sobre o amor

Ah, as crianças (sempre elas!), com sua sabedoria inocente, e talvez por isso, certeira! Recentemente, o Jubilee Project, que já mostramos um vídeo deles aqui,...

Em vídeo, menina de 3 anos se derrete de amor por sua irmã recém-nascida

Preciso de um fofurômetro novo! O antigo não suportou tanta fofura 😍

Filho de Susan Sarandon usa vestido e ela acha ótimo

Além de talentosa, simpática, inteligente e inspiradora, Susan Sarandon é uma defensora da causa LGBT. Aos 68 anos, ela é ativista na ONG The Trevor Project, que...

Instagram