Biomimética: A ciência que se inspira na natureza para resolver problemas da humanidade

A primeira vez que ouvi falar em biomimética foi com o grande amigo Amilton Arruda, ele fez seu mestrado e doutorado estudando essa ciência e como aplicá-la ao design.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Outro grande nome que dissemina essa grande ciência é o Fred Gelli, a mente criativa por trás da Tátil Design de Ideias, do qual admiro muito também.

Para os que estudam biomimética, observar a natureza é um exercício estratégico, pois nos elementos da natureza é possível encontrar grandes soluções para problemas da humanidade, tudo com muita funcionalidade, sustentabilidade e (porque não?) estética.

Sistemas hidráulicos que imitam o bico de um flamingo, locomotivas que remetem ao martim-pescador ou coletes à prova de balas que simulam a teia de aranha são algumas das inovações apresentadas pela biomimética.

A lógica aqui é totalmente inversa a exploração, a biomimética acredita que a natureza deve ser “consultada”e não apropriada ou domesticada, o que reforça a ideia de sustentabilidade. Áreas como a arquitetura, design, engenharia, biologia são as que mais se aproveitam dessa ciência.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A natureza funciona de forma perfeita, não há desperdício de energia: Existe cooperação, diversidade, adaptação de forma e função, tudo com muita otimização de uso.

Abaixo você confere alguns produtos inspirados na natureza que foram publicados nos sites Raciocínio Cristão e Tecmundo e um Ted de Janine Benyus, co-fundadora do Biomimicry e autora do livro Biomimicry: Innovation Inspired by Nature (em português seria – Biomimética: Inovação Inspirada pela Natureza), sobre o tema aplicado no design, que foram enumeradas pelo site The World Has Power:

VELCRO

Desenvolvido a partir de 1941 pelo engenheiro George de Mestral a partir da observação de sementes de grama dotadas de espinhos e ganchos que se prendiam nos pelos de seu cão.

static1.squarespace

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

SUPERFÍCIES DE BAIXO ATRITO

Inspirada na forma como a pele dos peixes reage ao contato com a água, essa tecnologia, aplicada ao seu traje de natação, ajudou o nadador Michael Phelps em suas conquistas nas piscinas. A mesma tecnologia tem sido aplicada também em cascos de navios, submarinos e mesmo aviões.

michael_phelps_podium

TELAS “ASA-DE-BORBOLETA”

São superfícies de visualização de baixíssimo consumo de energia, baseadas na forma como as asas de borboletas refletem a luz.

borboleta

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

TURBINA “WHALEPOWER”

Inspirada na forma das barbatanas da baleia jubarte, as lâminas nervuradas desse tipo de turbina eólica produzem 32% menos atrito e 8% de deslocamento de ar que as lâminas lisas convencionais.

whale

CARRO BIÔNICO

Desenvolvido pela Mercedes-Benz a partir da forma do peixe cofre, o carro Bionic atinge um coeficiente de aerodinâmica de 0,19 e consome 20% menos combustível que um veículo convencional de potência equivalente.

798303

EFEITO LÓTUS

Baseado na forma como as folhas do lótus repele a água e a sujeira, diversas soluções estão sendo desenvolvidas pela indústria para aplicação em tecidos, metais, para-brisas de aviões e faróis de automóveis.

iStock_000003913528Medium_0

TREM-BALA

No Japão, alguns trens-balas podiam alcançar a velocidade de 300 km/h, mas o som emitido por eles extrapolava os padrões ambientais de poluição sonora. Uma das causas desse resultado indesejável era a onda de pressão atmosférica criada pelo trem quando ele entrava em um túnel estreito. Isso causava, na saída do túnel, uma explosão sônica e uma vibração sentida por moradores que estavam a até 400 metros de distância do local. Parte do problema estava no design do nariz do trem.

Além disso, ao entrar nesses túneis, os engenheiros perceberam que o veículo também enfrentava uma mudança drástica na resistência do ar. Não demorou muito até que encontrassem um exemplo na natureza de um animal que passasse por condições semelhantes, diariamente.

A solução do problema foi se encontrada por Eiji Nakatsu, engenheiro e observador de pássaros, que usou o martim-pescador como inspiração. A ave, que precisa mergulhar para se alimentar ― troca rapidamente de um ambiente de baixa resistência (ar) para um com muita resistência (água) ―, possui a aerodinâmica perfeita para essa situação.

Depois de remodelar o nariz do trem-bala para um formato similar ao bico do martim-pescador, os trens não passaram apenas a viajar de maneira mais silenciosa, mas também se tornaram 10% mais rápido e 15% mais econômicos.

imagem_3626

Assistam ao TED de Janine Benyus:

Post originalmente publicado no The World Has Power.

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,505,556SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Garota faz o mundo mais divertido através de sua arte

Carlos Lascano, um diretor argentino de curta-metragem, lançou seu novo curta chamado "Lila", onde uma moça ao se deparar com situações do dia-a-dia dá...

Cão ajuda a prever crises de epilepsia de menina na Irlanda

Os animais nos provando que são muito mais que "apenas" pets de estimação. O cão Charlie, além de ser companheiro inseparável da linda Brianna,...

De surpresa, jovens distribuem alimentos pelo bairro após verem idoso com carrinho vazio no mercado

Sam Hornsby e Matty Perry, ambos com 17 anos, nos deram uma super lição de solidariedade. Após encontrarem um idoso com o carrinho vazio...

Mulher pede doação para amiga no WhatsApp e também acaba sendo ajudada

A moradora de Guarulhos, em São Paulo, Nathaly Fogaça nem imaginava que o pedido de doação de um frigobar para uma amiga se transformaria em algo muito maior do que ela poderia imaginar.

Você também compartilhou o vídeo do “falso cadeirante”? Devia ter se informado primeiro

Muitas pessoas se sentiram “traídas”, enganadas por ele. Elas erraram. Deveriam procurar saber qual é a limitação física de João antes de julgá-lo. Uma simples pesquisa no Google esclareceria tudo...

Instagram