Primeira unidade feminina no combate à caça ilegal de animais na África do Sul

Um grupo de 33 mulheres corajosas está inovando e encontrou uma maneira diferente de combater a caça, um dos motivos da extinção de diversas espécies na África do Sul.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

As Black Mambas criaram uma unidade anti-caça furtiva essencialmente feminina, sediada na Reserva Natural Balule, no Parque Nacional Greater Kruger, da África do Sul. O grupo combate a caça a rinocerontes, já que seus chifres hoje valem mais do que ouro e atraem centenas de comerciantes ilegais, que fazem o que for preciso para obter o que querem.

Black-mambas reunidas
Foto: Black Mambas

80% da população mundial de rinocerontes vive na África e, o parque costuma receber milhares de turistas todos os anos, mas infelizmente também é invadido por caçadores, que aproveitam as madrugadas para matar os rinocerontes e roubar seus chifres.

Foi então que surgiu um grupo de mulheres, cujo o lema é: “Se não pararmos os caçadores, quem o fará?”.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

E só para você ter uma ideia da importância do trabalho delas, 1.028 rinocerontes foram caçados em 2017, o equivalente a quase 3 animais capturados todos os dias. Apesar do número ser alto, ele caiu quando comparado ao ano de 2016 e o motivo foi graças às Blacks Mambas.

Black-mambas com rinoceronte
Foto: Black Mambas

Collet Ngobeni é uma delas e diz que faz isto pelos seus filhos: “Quero proteger a natureza e garantir que meus filhos e as gerações futuras possam ver rinocerontes e toda a vida selvagem na vida real, não apenas em imagens nos livros”, explica.

O Kruger Park já foi considerado o maior foco de caça furtiva da região, mas hoje conta com este grupo, formado por 33 mulheres e 2 homens.

As Black Mambas

Existem várias unidades de combate à caça ilegal na África do Sul, mas o grande diferencial das Black Mambas é que elas combatem a caça com o uso da não violência. Ao contrário da maioria das unidades, os membros vão à luta de “mãos limpas”, ou seja, sem armas.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Black mambas trabalhando
Foto: Black Mambas

Outras unidades costumam ser compostas por militares, que utilizam helicópteros e todo o aparato militar necessário. Mas as Black Mambas acreditam que a batalha não precisa ser travada por esses meios, já que o objetivo não é criar mais conflitos, mas apenas salvar os rinocerontes.

Assim, elas passam grande parte do dia caminhando e procurando caçadores ilegais em patrulhas de vigilância diárias, nas quais coletam informações, removem armadilhas destinadas a capturar animais selvagens e rastreiam cozinhas de carne silvestre e acampamentos de caçadores.

duas mulheres Black mambas
Foto: Black Mambas

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Caso se encontrem com um caçador furtivo, eles estão equipados com walkie-talkies para pedir apoio. Caminhar nas reservas naturais durante 8 horas por dia, debaixo de sol e calor e ainda “enfrentar” elefantes, búfalos e leões, não é tarefa fácil, mas elas são verdadeiras heroínas!

“O maior desafio é treinar e trabalhar no mato com animais perigosos”, diz Ngobeni. “Mas o que mais gosto no meu trabalho é estar na natureza e ver animais”, diz a africana.

Black Mambas Bush Babies

O programa também treina jovens e crianças, para que eles aprendam a importância de se preservar a vida selvagem.

As Black Mambas Bush Babies aproveitam as férias escolares para levar as crianças à reserva e ensinar-lhes os diferentes comportamentos da vida selvagem, como proteger os animais e noções de sustentabilidade.

rinoceronte
Foto: Black Mambas

Hoje elas são consideradas as grandes heroínas da região e mostram que o futuro precisa ser construído com amor, coragem e dedicação, e que não podemos combater a violência com ainda mais violência!

“Ser mulher Black Mamba é como ser uma rainha da selva”, afirma Leithah Mkhabela, de 25 anos, orgulhosa.

Fonte: Conti Outra

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,409,205SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Como apoiar uma mulher que luta contra o câncer de mama

O que fazer caso o diagnóstico dê positivo? A agência de publicidade F/Nazca Saatchi & Saatchi se uniu à Fundação Laço Rosa para ajudar a responder essa pergunta.

Esta senhora de 84 anos vai te dar uma linda lição sobre o que é ter uma vida simples (mas não simplória)

"A gente não pode ser triste. Nós somos terra e estamos aqui de passagem. A gente tem que agradecer a Deus pela natureza que nós temos."

7 Hábitos para ter uma vida mais saudável

Como podemos manter uma vida equilibrada em meio a tantas responsabilidades, tantas tarefas e tantos pensamentos diários?

Vaquinha para ambulante que teve rosto desfigurado por ácido bate meta em menos de 24h

Adriano Laurindo teve o rosto desfigurado por ácido sulfúrico numa tentativa de homicídio. Pai de família, vende suco de laranja num semáforo movimentado de...

Pediatra passa a tratar jovens com doença rara em casa para protegê-los da Covid-19

Uma pediatra paulista decidiu levar para sua casa dois pacientes com uma doença rara para tratá-los em sua sala de estar, protegendo-os do risco...

Instagram