Bloco no Rio interrompe a folia para conseguir encontrar mãe de criança perdida

Durante a folia acontecem diversas histórias que aos poucos vão nos mostrando a lindeza que é o Carnaval e todo seu significado diante de uma população que batalha para sobreviver no dia a dia.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Leia também: Artista transforma crianças da Cidade de Deus em super-heróis (que realmente são!)

O bloco Boi Tolo, que segundo os foliões é incansável e nunca para, parou! E por um motivo pra lá de nobre: achar a mãe de uma criança que havia se perdido no Centro do Rio.

Por 20 minutos os músicos cessaram o som e sentaram no chão para encontrar a vendedora ambulante Ágata Januário, mãe do Rafael. Os foliões seguiram os músicos e também se abaixaram em silêncio e depois começaram a gritar o nome de Ágata até que ela ouvisse o chamado e chegasse ao bloco. As informações são de O Globo.

folia carnaval

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Uma catarse coletiva atingiu o bloco quando a vendedora adentrou o cordão acompanhada pelo marido e encontrou o filho. O momento, provavelmente, foi mais um daqueles que entram para história do carnaval de rua do Rio”, ainda com palavras de Paula Ferreira, jornalista d’O Globo.

A mãe ficou muito aliviada ao encontrar o filho Rafael, ela ganha R$ 70 reais por dia trabalhando vendendo bebidas aos foliões, e disse que a criança estava com uma pulseira de identificação que acabou arrebentando.

“Em um segundo ele sumiu. Senti desespero e agora felicidade. Eu fiquei impressionada com a humildade e a simplicidade desse bloco. Eles pararam de tocar para me encontrar”, disse.

 

View this post on Instagram

 

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O Boi Tolo viveu um momento mágico na manhã deste domingo de Carnaval. O ‘bloco que nunca para’ interrompeu a folia para ajudar uma criança perdida a encontrar sua mãe. Por cerca de 20 minutos, os músicos pararam a música, se sentaram no chão e gritaram o nome de Ágata até que a ambulante aparecesse. Quando aconteceu o encontro, uma catarse coletiva tomou conta do bloco. “Em um segundo ele sumiu. Senti desespero e agora felicidade. Eu fiquei impressionada com a humildade e a simplicidade desse bloco”, conta a trabalhadora, que ganha R$ 70 por um dia inteiro de trabalho vendendo bebidas. O momento, provavelmente, foi mais um daqueles que entram para história do carnaval de rua do Rio. (Foto: Márcia Folleto/Agência O Globo) #BoiTolo #Carnaval2019 #CarnavaldeRua #Carnario #Carnaval #Rio #rj #riodejaneiro #JornalOGlobo

A post shared by Jornal O Globo (@jornaloglobo) on

Acompanhem nossa cobertura do carnaval aqui.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Leia a matéria completa em O Globo.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
2,844,630SeguidoresSeguir
24,858SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Palestrante falar sobre as mudanças nos paradigmas da educação

A nossa educação atual, da forma como está, não funciona mais, está falida. Já falamos sobre isso com a filósofa e psicóloga Viviane Mosé,...

Vídeo com senhora de 81 anos brincando de tocar campainha e fugir vai fazer você sorrir

E ele fez mais que isso, gravou sua mãe se divertindo, rindo e sentindo-se feliz como há tempos não se sentia e, como não poderia deixar de ser, o vídeo viralizou na internet.

Após diagnóstico de autismo, empreendedor criou um dos maiores negócios de impacto social no país

Como criar um negócio que incentive a pessoa a fazer o bem e recompensá-la por isso? E como conseguir o apoio de empresas para...

Paciente usa Código Morse para se comunicar e dá chocolates para todas as visitas

As pessoas que têm Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA) geralmente ficam bastante debilitadas por causa do enfraquecimento dos músculos e do comprometimento físico, o que...

Instagram

Bloco no Rio interrompe a folia para conseguir encontrar mãe de criança perdida 2