Blogueira cadeirante fala sobre autoaceitação e como é possível ter uma vida feliz sobre duas rodas

Desde que ganhou uma câmera profissional, em 2015, a blogueira Roberta Caroline Oliveira da Silva, 27, de Guaxupé (MG), teve a ideia de lançar o seu canal Make sobre Rodas. O que no início eram vídeos sobre maquiagem e beleza, hoje, se tornou um canal de representatividade e inspiração, onde relata as dificuldades, mas também as conquistas de uma cadeirante e de uma pessoa que tem AME (Atrofia Muscular Espinhal).

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Apesar de poucos inscritos, a Rô nos contou que o retorno das pessoas que se sentem representadas é incrível! “Diariamente recebo relatos e agradecimentos de pessoas dizendo que meus vídeos ajudaram muito, que estavam em depressão e que através do canal viram que a deficiência não é o fim, isso é muito gratificante!”, disse.

[Faltando apenas um ano para se formar em odontologia, a Ingred sofreu um grave acidente doméstico que a deixou tetraplégica. Para se graduar, ela precisa de um carro, pois a faculdade fica a 43 km de onde ela mora e Ingride não conta com transporte público. Vamos ajudá-la a fechar esse ciclo? Clique aqui e apoie.]

Ela relatou também que no início, realmente o seu foco eram temas como maquiagem e beleza, mas que foi sentindo falta de blogueiras com deficiência que falassem sobre o assunto acessibilidade e cadeirantes.

“Senti falta de representatividade, então resolvi expor mais da minha vida e comecei a falar sobre o assunto! Hoje falo muito sobre meu dia a dia como cadeirante, mostro os perrengues, gosto de mostrar a acessibilidade dos lugares que frequento e também dou dicas de aceitação e tudo mais, afinal, uma deficiência não pode impedir ninguém de ser feliz e de ter uma vida normal”, disse.

blogueira cadeirante fala autoaceitação

O diagnóstico da Atrofia Muscular Espinhal

A Rô nasceu com a doença AME (Atrofia Muscular Espinhal), e aos 14 anos começou a usar a cadeira de rodas. O processo de aceitação da doença e do uso da cadeira de rodas foi muito difícil e isso também é relatado em seu canal.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ela explicou que o seu irmão mais velho, Marcos Paulo, também tem AME e por isso, já era de se esperar por esse diagnóstico.

blogueira cadeirante fala autoaceitação blogueira cadeirante fala autoaceitação

“Aos 13 anos, além de lidar com o fato de estar parando de andar, sofri muito preconceito e discriminação numa escola e foi uma fase bem difícil da minha vida! Por dois anos andei apenas apoiando no meu pai, mas comecei aceitando a usar a tão temida cadeira de rodas, que eu sinceramente não queria de jeito nenhum, mas não tive escolha!”, relatou.

Mas o que ela não esperava era que com a cadeira de rodas conquistaria a sua independência!

“Quando ele chegou, estranhei nos primeiros dias e depois não queria mais ficar sem! Foi a coisa mais libertadora da minha vida! Finalmente eu pude sair por minha conta, sem precisar de ajuda!  Ah, e claro, mudei de escola!”, disse.

blogueira cadeirante fala autoaceitação

Rô, sucesso em seu canal, temos certeza que muitas pessoas se sentiram acolhidas com os seus vídeos! <3 Conheçam o canal Make sobre Rodas clicando aqui.

Você conhece o VOAA? VOAA significa vaquinha online com amor e afeto. E é do Razões! Se existe uma história triste, lutamos para transformar em final feliz. Acesse e nos ajude a mudar histórias.

blogueira cadeirante fala autoaceitação

crédito das fotos: Roberta Caroline Oliveira da Silva/Arquivo pessoal

Relacionados

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

987,692FãsCurtir
1,763,401SeguidoresSeguir
8,636SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Jovem cria escola de lona para alunos carentes em Tocantins e internautas criam vaquinha

Com alguns tecidos, plásticos e madeiras que encontra no lixão, jovem construiu a sua escolinha de reforço. Mas quando chove, ele perde tudo.

Pitbull resgatado de “rinha” não para de sorrir no novo lar

Publicamos no final do ano passado o resgate de 33 pitbulls de uma “rinha” em Itu (SP). O estado dos cães era muito triste. Hoje,...

Menino vende desenhos no portão de casa para ajudar a família e comprar telas

Kayque coloca seus desenhos à venda no portão de casa por R$1,50 para conseguir dinheiro para as telas e para ajudar a família.

Cadeirante que faz entregas em SP sonha ter cadeira motorizada e internautas criam vaquinha

Conheçam o Luciano Oliveira, 44 anos, cadeirante que ficou conhecido por trabalhar como entregador de comida por aplicativo.

Ortobom doa 500 colchões para vítimas de chuva em Raposos (MG)

A Região Metropolitana de Belo Horizonte foi a mais afetada pelas fortes chuvas que caíram em Minas Gerais nas últimas semanas. Um exemplo é...

Instagram