Boleira com passado na prostituição e nas drogas ensina culinária a moradores em situação de rua

A história da boleira Lilian Altuntas daria um roteiro de filme, sobre abuso sexual, prostituição, drogas, fome e superação. Lilian nasceu no Rio de Janeiro e com pouco mais de um ano foi doada para a avó, porque a mãe não tinha condições de sustentá-la.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ela foi viver no Recife, onde passou os piores anos de sua vida. Foi abusada sexualmente pelo tio na infância e também na adolescência. Aos 14 anos, engravidou do tio e fugiu de casa para morar nas ruas.

Desamparada, caiu no mundo da prostituição, das drogas e do crime. Precisou roubar para sustentar o vício e comer comida do lixo para não morrer de fome. Na rua, Lilian conheceu uma mulher que prometeu para a adolescente casa e carinho, porém a desconhecida a “vendeu” para um turista estrangeiro.

Ela foi levada para Dusseldorf, na Alemanha, com mais 11 meninas, que também foram forçadas a se prostituir. No novo país, Lilian engravidou de um alemão, depois se casou com um turco – de quem teve outra filha. Em 2006, ela conheceu seu atual marido (foto abaixo), um italiano, com quem tem dois filhos.

Boleira com passado na prostituição e nas drogas ensina culinária a moradores em situação de rua 1
Lilian e o marido italiano. Foto: Facebook/Reprodução

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Os dias de dor, angústia e sofrimento ficaram no passado. Morando com os cinco filhos na Itália, ela é dona de um buffet frequentado por apresentadores de TV, jogadores de futebol e artistas.

O Lilian Buffet começou entregando quentinhas para prostitutas, com direito a arroz, feijão, bife acebolado e, de sobremesa, uma fatia de bolo de brigadeiro. Bastou alguns clientes famosos das garotas de programa conhecerem a comida da brasileira para sua história ir parar nos jornais e programas de TV.

Boleira com passado na prostituição e nas drogas ensina culinária a moradores em situação de rua 2
Quentinhas que Lilian serve aos moradores em situação de rua. Foto: Divulgação

Lilian ficou ainda mais famosa depois que atendeu um pedido de ninguém menos que a cantora Lady Gaga. “Um rapaz que dava assistência pra ela na Itália [durante um show] me ligou fora do horário comercial dizendo que uma cliente dele estava com desejo de comer bolo de chocolate. Eu fiz, mandei e nem sabia que era ela”, contou Lilian ao SóNotíciaBoa.

Hoje, Lilian é uma chefe reconhecida e respeitada na Europa. Ela viaja o Velho Continente ensinando a fazer doces brasileiros e italianos em países como Portugal, Espanha, Suíça e Alemanha. Em 2013, a brasileira recebeu o prêmio de melhor chefe estrangeira na Itália, na categoria juvenil.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Imagina, eu que passava fome ganhar um prêmio por vender comida? É uma coisa que até hoje quando vejo esse prêmio começo a rir comigo mesma”, comemora.

Apesar do sucesso, ela não esqueceu “dos amigos da rua”. Todo domingo, assim que fecha o restaurante, ela sai pelas ruas de Turim para distribuir pratos de comida e doces para moradores em situação de rua. “No começo servíamos uns 80. Agora com a vinda dos refugiados chegamos a distribuir 180 pratos por domingo”, contou.

Lilian também não esqueceu das pessoas que vivem na mesma situação no Brasil. Em fevereiro deste ano, durante suas férias, ela foi chefe voluntária no Refettorio Gastromotiva – restaurante no Rio de Janeiro que oferece refeições gratuitas para pessoas necessitadas.

Leia a matéria completa no site.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Foto de capa: Facebook/Reprodução

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
2,849,393SeguidoresSeguir
24,910SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Índia da etnia Karapana se classifica em 1º lugar em Tiro com Arco para o Pan-Americano de Lima 2019

A arqueira indígena Graziela Paulino dos Santos, de 23 anos, ou Yaci da etnia Karapana, no Amazonas, se classificou em 1º lugar na última...

Após ser abandonada no altar, noiva doa sua festa para mulheres e crianças de um abrigo

Quando algo não dá certo na vida temos duas opções: deixar que isso nos derrube ou enfrentar da forma mais positiva possível. Foi exatamente o...

Travesti que foi vítima de transfobia recebe apoio de internautas e vaquinha arrecada R$79 mil

A travesti Cibelly, 29 anos, foi brutalmente agredida por sete homens no carnaval deste ano em Belo Horizonte (MG). A violência dos transfóbicos foi tamanha...

Menino visita a avó todos os dias para lerem uma história juntos durante a quarentena

Todo mundo sabe o quanto as coisas mudaram depois de março. O isolamento fez a gente se readaptar de todas as formas. E esse...

Associação de moradores distribui comedouros comunitários para animais em Jericoacoara (CE)

Além de alimentar, a associação castra os animais para o controle de natalidade. Segundo a coordenadora da Jeri Sobre Patas, Carla Souza, foram castrados 600 animais desde a criação da associação, em 2012.

Instagram

Boleira com passado na prostituição e nas drogas ensina culinária a moradores em situação de rua 4