Bombeiros de Brumadinho embarcam para ajudar vítimas de ciclone em Moçambique

A divisão Bemad (Militares do Batalhão de Emergências Ambientais e Respostas a Desastres) do Corpo de Bombeiros, a mesma que atuou no resgate de sobreviventes do rompimento da barragem de Brumadinho, irá embarcar numa missão para Moçambique.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Os militares irão auxiliar no socorro às vítimas do ciclone Idai, tempestade de ventos que já afetou cerca de duas milhões de pessoas em Moçambique, matando 700.

Há cerca de duas semanas diversas nações da África Subsaariana, como Moçambique, Zimbábue e Malawi foram duramente atingidas por ventos que chegaram a 200 quilômetros por hora.

Dezenas de milhares de casas foram destruídas e cidades inteiras ficaram inundadas. Especialistas já apontam o ciclone como o responsável por uma das maiores tragédias humanas recentes no Hemisfério Sul.

Bombeiros de Brumadinho embarcam para ajudar vítimas de ciclone em Moçambique
Foto: Leandro Couri / EM

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Em um comunicado à imprensa, o Corpo de Bombeiros confirmou que militares ativos de Minas Gerais atuarão em missões de resgate de Moçambique, com a devida autorização do governo local.

Não foi confirmado quantos homens e mulheres serão deslocados até lá, e nem o dia em que vão viajar.

Leia também10 formas de ajudar as vítimas do ciclone Idai em Moçambique, no Zimbábue e Malauí

O Bemad é conhecido por atuar em situações complexas, como incêndios florestais, buscas e salvamentos de vítimas de soterramentos e desmoronamentos de terra, além de enchentes e inundações.

Além de terem atuado na tragédia de Brumadinho, os militares do Bemad fizeram parte das operações de buscas em Mariana, em 2015, quando a Barragem do Fundo se rompeu.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A cidade de Beira, segunda maior de Moçambique, quase sumiu do mapa.

Especialistas estimam que o Idai tenha destruído 90% do município portuário.

Bombeiros de Brumadinho embarcam para ajudar vítimas de ciclone em Moçambique
Foto: Reprodução / EBC

A Organização das Nações Unidas (ONU) pediu 282 milhões de dólares, cerca de R$ 1 bilhão, em doações para financiar a ajuda para Moçambique pelos próximos três meses.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Relacionado:

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.

Fonte: EM
Fotos: Reprodução / Instagram @profvhb

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,646,763SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Serviço de assinatura de fraldas biodegradáveis oferece descarte sustentável

Em seus primeiros 60 dias de vida, um bebê utiliza, em média, 8 fraldas por dia (240 por mês!), número que vai se reduzindo...

Com doença rara, bebê perde visão e família pede ajuda para pagar tratamento fora do país para ele voltar a enxergar

O Davi tem apenas 2 aninhos e já enfrenta uma batalha imensa com complicações de saúde provocadas em seu nascimento. Ele teve uma hemorragia...

[VÍDEO] Homem descobre que será pai de trigêmeos, tem melhor reação e viraliza na web

Se a descoberta da gravidez já é por si só um dos momentos mais emocionantes na vida de um casal, o que dizer da...

Bombeiro usa 1º salário para comprar cestas básicas para famílias carentes no CE

O bombeiro Gléison Sousa, 34 anos, empossado soldado do Corpo de Bombeiros Militar do Ceará (CBMCE) há apenas um mês, converteu seu primeiro salário...

Instagram