Bombeiros de Brumadinho embarcam para ajudar vítimas de ciclone em Moçambique

A divisão Bemad (Militares do Batalhão de Emergências Ambientais e Respostas a Desastres) do Corpo de Bombeiros, a mesma que atuou no resgate de sobreviventes do rompimento da barragem de Brumadinho, irá embarcar numa missão para Moçambique.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Os militares irão auxiliar no socorro às vítimas do ciclone Idai, tempestade de ventos que já afetou cerca de duas milhões de pessoas em Moçambique, matando 700.

Há cerca de duas semanas diversas nações da África Subsaariana, como Moçambique, Zimbábue e Malawi foram duramente atingidas por ventos que chegaram a 200 quilômetros por hora.

Dezenas de milhares de casas foram destruídas e cidades inteiras ficaram inundadas. Especialistas já apontam o ciclone como o responsável por uma das maiores tragédias humanas recentes no Hemisfério Sul.

Bombeiros de Brumadinho embarcam para ajudar vítimas de ciclone em Moçambique
Foto: Leandro Couri / EM

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Em um comunicado à imprensa, o Corpo de Bombeiros confirmou que militares ativos de Minas Gerais atuarão em missões de resgate de Moçambique, com a devida autorização do governo local.

Não foi confirmado quantos homens e mulheres serão deslocados até lá, e nem o dia em que vão viajar.

Leia também10 formas de ajudar as vítimas do ciclone Idai em Moçambique, no Zimbábue e Malauí

O Bemad é conhecido por atuar em situações complexas, como incêndios florestais, buscas e salvamentos de vítimas de soterramentos e desmoronamentos de terra, além de enchentes e inundações.

Além de terem atuado na tragédia de Brumadinho, os militares do Bemad fizeram parte das operações de buscas em Mariana, em 2015, quando a Barragem do Fundo se rompeu.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A cidade de Beira, segunda maior de Moçambique, quase sumiu do mapa.

Especialistas estimam que o Idai tenha destruído 90% do município portuário.

Bombeiros de Brumadinho embarcam para ajudar vítimas de ciclone em Moçambique
Foto: Reprodução / EBC

A Organização das Nações Unidas (ONU) pediu 282 milhões de dólares, cerca de R$ 1 bilhão, em doações para financiar a ajuda para Moçambique pelos próximos três meses.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Relacionado:

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.

Fonte: EM
Fotos: Reprodução / Instagram @profvhb

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,056,852SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Menina junta lacres de latinhas para comprar cadeira de rodas para idosos

Betina Motta Lopes tem apenas 8 anos e há um ano junta lacres de latinhas de refrigerante, suco ou cerveja para trocá-los por cadeiras...

Projeto ensina educação financeira nas escolas do Ceará através de jogos lúdicos

O Projeto Jogos de Educação Financeira propõe ações lúdicas e criativas para o ensino de educação financeira nas escolas, utilizando dois jogos: Piquenique e...

Mãos de Tesoura: voluntários cortam cabelo de pacientes de hospital em São Vicente (SP)

Além desse trabalho, há dois anos, os barbeiros do projeto cortam o cabelo e a barba de moradores em situação de rua da Baixada Santista.

Startup desenvolve “relógio” que socorre idosos que moram sozinhos

Uma startup de São Paulo desenvolveu um produto para oferecer a esses idosos mais conforto e segurança: um botão à prova d’água que pode ser usado como relógio ou colar. Ao ser acionado, ele liga para os familiares ou amigos do idoso do outro lado da linha.

Três detentos dos EUA salvam vida de policial que teve parada cardíaca enquanto trabalhava

Os detentos Terry Lovelace, Walter Whitehead e Mitchell Smalls ganharam as manchetes de diversos sites nos Estados Unidos, mas dessa vez por uma boa...

Instagram

Bombeiros de Brumadinho embarcam para ajudar vítimas de ciclone em Moçambique 1