A linda história por trás da foto de um protesto contra Trump no Aeroporto de Chicago

Enquanto Trump segue tomando medidas para barrar a entrada de imigrantes de países predominantemente muçulmanos, esta imagem surgiu para espalhar  empatia.

A foto de dois pais com seus filhos carregados nos ombros foi tirada pelo fotógrafo Nuccio DiNuzzo, do Chicago Tribune, durante um protesto contra as medidas xenofóbicas de Trump, no Aeroporto Internacional O’Hare, em Chicago, nos EUA, no dia 30 de janeiro.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ela mostra o rabino Jordan Bendat-Appell, de Deerfield, Illinois, conversando com um pai muçulmano chamado Fatih Yildirim, que vive em Chicago, e seus filhos, Adin, de 9 anos, e Meryem, de 7.

empatia em protesto contra Trump
No cartaz da direita, o pai segura a placa escrito “Empatia”, e no outro, o pai com o cartaz: “Nós já vimos isso antes: nunca mais. Judeus contra o banimento”.

Bendat-Appell trabalha no Instituto de Espiritualidade Judaica e Orot: Centro de Nova Aprendizagem Judaica. Ele disse ao The Huffington Post que só conheceu Yildirim e sua família no dia do protesto.

“Meu filho, Adin, queria se aproximar da multidão para que ele pudesse ver as pessoas melhor quando passavam”, lembrou o rabino. “Ele estava muito animado para estar lá! Ele pediu para ir sobre meus ombros e nos encontramos ao lado de Fatih e sua família.”

Leia também:

Meryl Streep defende estrangeiros, a arte e manda recado para Trump no Globo de Ouro

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Primeiro-ministro do Canadá diz que refugiados são bem-vindos no país

Airbnb oferece moradia gratuita para quem não conseguir entrar nos EUA por conta de Trump

O rabino disse que a foto foi tirada enquanto estava tendo uma “conversa linda” com Yildirim. O muçulmano lhe perguntou onde poderia encontrar uma churrascaria com comidas judaicas.

Aquilo foi maravilhoso, foi uma interação muito humana – não de um judeu e um muçulmano, mas de dois seres humanos (que se parecem o bastante para serem irmãos!). Defendo o que é certo”, disse Bendat-Appell.

DiNuzzo tuitou a foto com a legenda “Sem Título”, e recebeu mais de 10 mil curtidas. A foto também apareceu na primeira página do Reddit com a legenda “Empatia (substantivo): a capacidade de compreender e compartilhar os sentimentos do outro”.

Bendat-Appel e Yildirim trocaram algumas informações e ficaram mais próximos depois do protesto. O rabino convidou a família do muçulmano para o jantar de Shabbat. Ele disse ao HuffPost que acreditava que era importante ir ao aeroporto naquele dia. “Sentimos que, como judeus, é nossa obrigação defender os oprimidos. Nossa história de perseguição vem para nos ensinar que não devemos ficar calados diante da injustiça”.

“Espero que quando as pessoas vejam esta foto – e acredito que Fatih concorda comigo – elas vejam que podemos nos unir, que somos todos seres humanos […] Podemos escolher ser amorosos e amáveis, mesmo se tivermos razão para temer e desconfiar”, acrescentou. “Ficamos felizes se essa fotografia puder trazer um pouco mais de amor e luz para este mundo.”

Veja também: Airbnb oferece moradia gratuita para quem não conseguir entrar nos EUA por conta de Trump

Foto: Nuccio DiNuzzo

Relacionados

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

987,714FãsCurtir
1,763,678SeguidoresSeguir
8,639SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Jovem cria escola de lona para alunos carentes em Tocantins e internautas criam vaquinha

Com alguns tecidos, plásticos e madeiras que encontra no lixão, jovem construiu a sua escolinha de reforço. Mas quando chove, ele perde tudo.

Pitbull resgatado de “rinha” não para de sorrir no novo lar

Publicamos no final do ano passado o resgate de 33 pitbulls de uma “rinha” em Itu (SP). O estado dos cães era muito triste. Hoje,...

Menino vende desenhos no portão de casa para ajudar a família e comprar telas

Kayque coloca seus desenhos à venda no portão de casa por R$1,50 para conseguir dinheiro para as telas e para ajudar a família.

Cadeirante que faz entregas em SP sonha ter cadeira motorizada e internautas criam vaquinha

Conheçam o Luciano Oliveira, 44 anos, cadeirante que ficou conhecido por trabalhar como entregador de comida por aplicativo.

Ortobom doa 500 colchões para vítimas de chuva em Raposos (MG)

A Região Metropolitana de Belo Horizonte foi a mais afetada pelas fortes chuvas que caíram em Minas Gerais nas últimas semanas. Um exemplo é...

Instagram