Brasil recupera número de baleias jubarte comparável ao total existente há 200 anos

0
75
baleia jubarte saltando em mar

Olha que notícia incrível! Um monitoramento aéreo feito pelo Instituto Baleia Jubarte confirmou a recuperação da população brasileira da espécie, estimada em 25 mil animais na temporada 2022, comparável ao total existente há 200 anos, que era de 27 a 30 mil animais.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O monitoramento cobriu uma distância de 6.200 quilômetros entre a divisa do Ceará com o Rio Grande do Norte até o litoral norte de São Paulo. Os dados foram comemorados por biólogos e ativistas.

Realizado em agosto deste ano em parceria com a empresa Socioambiental e com apoio financeiro da Veracel Celulose e da Petrobras, o censo, feito a cada três anos, confirmou que a população brasileira da espécie se encontra perto da recuperação total.

As jubartes ficam de junho a novembro no país, especialmente na região de Abrolhos, sul da Bahia, que constitui importante berçário da espécie na costa brasileira. 

O monitoramento é realizado com aeronaves especiais e adequadas para o avistamento de baleias desde 2003, quando a parceria começou e foram registradas 3.660 jubartes. O levantamento feito este ano foi realizado desde a costa até o mar aberto, em águas com profundidade de 500 metros.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Segundo a bióloga Márcia Engel, coordenadora do monitoramento aéreo, este foi o estudo de mais longo prazo já realizado com uma população de baleias no Brasil e permitiu acompanhar, a cada ano, a recuperação do número de animais da espécie e a forma como ela foi reocupando nossas águas territoriais.

Para o biólogo Enrico Marcovaldi, um dos fundadores do Projeto Baleia Jubarte, o resultado é motivo de grande comemoração. 

“Depois de décadas de atuação na proteção das baleias, ver essa população quase totalmente recuperada dá uma enorme alegria e uma sensação de dever quase cumprido. Quase, porque sempre temos que atuar para evitar que as baleias voltem a ser ameaçadas por impactos das atividades humanas”, destacou.

Fonte: CNN Brasil

Quer mais uma razão para acreditar? Dá o play!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Encontrei a pessoa pra quem doei a medula e salvei a vida

A Giovanna viajou mais de 2mil km para doar medula para uma pessoa que ela não fazia ideia quem fosse, pois todo o processo de doação é muito sigiloso. Um ano e oito meses depois o sigilo acabou e ela e a receptora da medula puderam se conhecer. Foi aí que ela e a Duda se encontraram 😍

Publicado por Mais Razões em Terça-feira, 27 de dezembro de 2022

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.