Acreana com paralisia vence falta de mobilidade e se forma em Letras

A estudante Rita de Cássia teve poliomielite (paralisia infantil) durante a primeira infância. Hoje, aos 24 anos, ela acaba de se formar em Letras pela Universidade Federal do Acre (Ufac), no campus Floresta, em Cruzeiro do Sul (AC).

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Por conta da paralisia, a formanda digita apenas com um dedo da mão. Os obstáculos e as dificuldades rumo ao diploma foram muitos, inclusive na fala de Rita, que é bastante comprometida.

Ela conta com o auxílio da escrita tudo que passou até chegar aqui. Segundo a formanda, a dificuldade maior não era estudar em si, mas a falta de mobilidade.

“Lá [campus Floresta] não tinha nenhuma cadeira para me receber. Para eu poder, de fato, estudar na Ufac, tiveram que pedir uma cadeira emprestada da Escola de Ensino Médio Dom Henrique Ruth. Eu lutei para a Ufac comprar a cadeira desde o primeiro período e só consegui esse privilégio quando eu praticamente já estava saindo da universidade. Mas, agora está lá”, disse.

Brasileira com paralisia vence obstáculos e falta de mobilidade e se forma em Letras

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Se deslocar até a faculdade diariamente também era um desafio. Rita contava com a carona dos colegas de sala, do seu tio Eden e também de voluntário da Secretaria da Mulher.

Leia também: 

O transporte público veio bem depois, depois que a própria estudante revindicou seu direito. Durante a formatura, realizada em junho, Rita foi reconhecida como a melhor aluna da turma. Merecidíssmo!

Brasileira com paralisia vence obstáculos e falta de mobilidade e se forma em Letras

A estudante acriana foi aprovada na 7ª chamada do Sisu em 2015, quando tinha 20 anos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Entusiasta do balé, apaixonada por literatura e atleta de bocha, Rita também mantém uma coluna no jornal impresso local, onde escreve sobre perseverança e inspira outras pessoas.

Brasileira com paralisia vence obstáculos e falta de mobilidade e se forma em Letras

“Eu quero inspirar as pessoas com tudo o que enfrentei para ser grande”, diz.

Com o diploma em mãos, a recém-formada planeja contar sua história em um livro autobiográfico, abordando seus desafios e força de vontade para concluir seus estudos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Você conhece o VOAA? VOAA significa vaquinha online com amor e afeto. E é do Razões! Se existe uma história triste, lutamos para transformar em final feliz. Acesse e nos ajude a mudar histórias.

Fonte: SNB/Fotos: Reprodução/Master Formaturas

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,020,252FãsCurtir
2,152,322SeguidoresSeguir
11,487SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Jovens e agricultores se unem e abrem bibliotecas na zona rural da Paraíba

Eu já estou apaixonado por essa história antes mesmo de começar a contar pra vocês. Esse é um exemplo de que a união entre...

Após alagamento, vaquinha arrecada R$117 mil e idosos ganharão um lar novo (BA)

Os velhinhos da Casa de Idosos Giuseppe Aras, em Itabela (BA), vão ganhar um lar novo! O asilo onde os 34 idosos moravam ficou alagado...

Pescadores salvam 5 tartarugas marinhas presas em rede de pesca

Na praia de Araranguá, em Santa Catarina, o que tinha tudo para ser apenas mais um dia normal para alguns pescadores, transformou-se em uma...

Batismo de bebê conta com bençãos de familiares católicos, espíritas, evangélicos e umbandistas

Quando completou três meses de vida, o pequeno Iago recebeu as bençãos de sua família, cada qual à sua maneira: uma avó é católica,...

Itália começa a sair do confinamento com reabertura de comércio e igrejas

Hoje (18) o dia amanheceu diferente na Itália. Amanheceu “lindo e excitante” como descreveu um barman de Roma. Após dez semanas de portas fechadas, lojas,...

Instagram