Pesquisadores brasileiros criam gesso biodegradável com bagaço de cana, milho e beterraba

Um grupo de pesquisadores brasileiros desenvolveu um tipo de plástico termomoldável e biodegradável que pode ser uma alternativa viável para substituir o gesso tradicional na área da Ortopedia.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A partir do ácido poli láctico (PLA), um filamento composto por bagaço da cana-de-açúcar, milho e beterraba gera um gesso de design único, estiloso, que se adapta à anatomia do paciente. As informações são do Ciclo Vivo.

[Leia mais descobertas de pesquisadores aqui.]

Dentre suas vantagens, destaca-se a resistência e facilidade de higienização das órteses, que também são à prova d’água e não alergênicas. O design diferenciado dos gessos garante maior conforto e liberdade aos pacientes durante o processo de recuperação.

bagaço de cana milho beterraba substituir gesso

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O produto é fabricado por uma empresa terceirizada chamada Fix It, que atua há dois anos no mercado de saúde e ortopedia brasileira.

“Todas as nossas soluções foram pensadas para substituir o gesso e as talas tradicionais. O objetivo é produzir imobilizadores para todas as articulações do corpo, levando uma solução acessível a todas as classes”, comenta Hebert Costa, cofundador e CPO da Fix it.

Leia também:

Gesso biodegradável permite novo modelo de negócios

Visando democratizar o mercado e facilitar o atendimento de pacientes de todas as regiões do país, a Fix It optou por expandir seu negócio via modelo de franquias.

Assim, ao invés de produzir os gessos em larga escala e com tamanhos genéricos (P, M, G), vendendo-os diretamente para clínicas e hospitais como era feito até então, agora a empresa oferece um serviço personalizado: as unidades franqueadas podem imprimir as órteses em suas impressoras 3D de acordo com as demandas e as medidas de cada paciente.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

bagaço de cana milho beterraba substituir gesso

“Queremos levar nossas soluções para todos os cantos do Brasil com rapidez e eficiência. Mudamos nosso modelo de negócio para torná-lo mais acessível e fazer com que toda a cadeia de distribuição fosse mais sustentável, já que com a mudança na maneira de comercializar, reduzimos o transporte de produtos e o consumo de combustíveis fósseis consideravelmente”, explica Felipe Neves, cofundador e CEO da Fix it.

Leia também:

Compartilhe o post com seus amigos!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.
  • Envie sua história aqui.

Fonte: Ciclo Vivo
Fotos: Reprodução

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM





Pesquisadores brasileiros criam gesso biodegradável com bagaço de cana, milho e beterraba 3

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,987,420SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Moradora dá água para vizinhos que estão há 2 meses sem abastecimento

Em São Valério da Natividade, no Tocantins, a dona de casa compartilha a água do seu poço artesanal com os vizinhos.

Marca britânica doa 90% de seu lucro para instituições de caridade

Já não é de hoje que falamos em consumo sustentável e muitas marcas novas que vêm surgindo começaram a repensar seus modelos de negócio...

Médico fica depois do plantão para atender paciente idosa que aguardou horas em fila

O atendimento empático e atencioso do médico conquistou a paciente e sua filha, que relatou o caso nas redes sociais.

Após dois transplantes, tatuador incentiva doação de medula óssea com campanha

O tatuador Gustavo Teixeira Franzoni oferece descontos em desenhos para doadores de medula óssea, e reverte o valor para instituições beneficentes.

Academia inaugurada nos EUA gera energia limpa com exercícios dos alunos

Inaugurada este ano no tradicional bairro Rochester, em Nova York, EUA, a Eco Gym é uma academia e ginásio ecológico onde as pessoas podem gastar...

Instagram

Pesquisadores brasileiros criam gesso biodegradável com bagaço de cana, milho e beterraba 4