Estudantes instalam brinquedos adaptados para cadeirantes em parque do Rio

Estudantes de uma escola do Rio de Janeiro criaram uma campanha de financiamento coletivo para equipar o Parque Madureira com brinquedos acessíveis e adaptados para cadeirantes.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Apesar do principal espaço de lazer da Zona Norte do Rio de Janeiro ter acesso facilitado por rampas, não há equipamentos destinados a pessoas com deficiência.

Ajude uma mãe que cuida de quatro filhos com paralisia cerebral

A iniciativa surgiu durante uma disciplina extracurricular do colégio e curso Pensi Madureira que visa desenvolver as competências socioemocionais dos estudantes.

Instigados a buscar o protagonismo na sociedade, os estudantes arregaçaram as mangas em um projeto que tivesse impacto na vida das pessoas. Eles conseguiram apoio de um arquiteto para fazer o projeto e, agora, se mobilizam para arrecadar os R$ 25 mil necessários para a compra e instalação dos brinquedos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

brinquedo acessível para crianças com deficiência no Parque Madureira rio de janeiro

Brinquedos acessíveis

“A proposta era fazer um trabalho para atingir a população, ajudar a sociedade de alguma maneira. Começamos a pesquisar e chegamos a esses brinquedos adaptados. Tivemos então a ideia de criar o primeiro parque público para cadeirantes do Rio”, conta Gabriela Pinheiro Pereira Cardoso, 16 anos.

Os nove adolescentes apresentaram um projeto ao gestor do Parque Madureira, que aprovou a proposta e indicou dois pontos do espaço que poderiam receber os equipamentos.

Leia também:

“O trabalho desse grupo surpreendeu porque eles não têm proximidade com cadeirantes, mas perceberam que não havia brinquedos adaptados nos parques da cidade, só em algumas ONGs, então tiveram a ideia de levar isso para um espaço público e gratuito, gerando também a inclusão”, diz a professora Debora Oliveira.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

brinquedo acessível para crianças com deficiência no Parque Madureira rio de janeiro

Criada em abril, a vaquinha virtual já arrecadou R$ 4.211 dos R$ 25 mil. O prazo para as doações termina no dia 10 de outubro.

A lei 8.048/18, sancionada em julho do ano passado pelo então governador Luiz Fernando Pezão, determina a colocação de brinquedos e equipamentos adaptados para uso de crianças com deficiência em praças públicas. Apesar disso, a capital ainda não iniciou a instalação dos equipamentos.

voluntarios que organizaram a vaquinha dos brinquedos acessiveis no parque madureira

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Questionada sobre a falta de manutenção dos brinquedos da Praça do Trem, a prefeitura respondeu que “os equipamentos não foram instalados pela Fundação Parques e Jardins e, portanto, sua manutenção não está sob responsabilidade da Fundação. O programa Vem Pra Praça foi uma parceria da Prefeitura com a iniciativa privada”.

Você conhece o VOAA? VOAA significa vaquinha online com amor e afeto. E é do Razões! Se existe uma história triste, lutamos para transformar em final feliz. Acesse e nos ajude a mudar histórias.

Fonte: Extra/Fotos: Reprodução/Pedro Zuazo

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,763,858SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Fotógrafa viaja 14 anos para registrar as árvores mais antigas e raras da Terra

As árvores ancestrais fotografadas pela americana Beth Moon, durante 14 anos, resultaram num trabalho original e único. Beth viajou por todo o planeta para...

Mulher de 30 anos luta para adotar idosa de 67: ‘Ela ganhou um lar e eu, mais uma filha’

A copeira Gláucia Andressa, 27 anos, conheceu Cotinha, 67, no hospital onde trabalhava, mantido pela Beneficência Portuguesa de Araraquara. Ela foi acolhida pela instituição...

Que tal viajar o mundo ajudando pessoas e animais?

Querendo dar outro rumo para vida? Que tal viajar o mundo ajudando outras pessoas ou animais? Essa é a proposta do projeto Para Onde?, criado pela portuguesa Inês Ferrão, um...

Paulistana divulga a simplicidade e as belezas do Nordeste no Instagram: “mais baiana que paulistana”

Que o Nordeste é cheio de belezas naturais e rico de bons lugares para conhecer, quase todo mundo sabe, ou pelo menos já ouviu...

Após aluno presentear professor com par de tênis, Nike retribui gesto

Falamos aqui de um aluno que deu para o seu professor um par de tênis que ele sonhava ganhar desde que tinha 12 anos...

Instagram