Brinquedoteca de hospital no RJ é reformada com doação de paciente que morreu

0
1194

A brinquedoteca do Hospital Universitário Antonio Pedro, em Niterói, no Rio de Janeiro, ganhou mais vida depois que um ex-paciente, João Castro Souza e Silva, de 17 anos, morreu no final do ano passado e deixou parte dos recursos necessários para reformar o local.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O hospital pôde comprar brinquedos novos e pintar as paredes do espaço com cores mais alegres. A impressão é que você não está dentro de um hospital – não existe sinal de tristeza e nem de sofrimento. A ideia é quebrar o clima frio do ambiente que deixa as crianças pra baixo.

03-menina-pais

“Esse espaço minimiza o que chamamos de “sofrimento hospitalar”, ao mesmo tempo que traz o universo infantil para dentro do hospital”, disse a terapeuta ocupacional que cuida da brinquedoteca, Michele Carvalho, ao jornal EXTRA.

“É um espaço de brincadeira, mas aqui também explico para elas o que está acontecendo. Quando elas entendem, tudo fica melhor. A recuperação delas é melhor”.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quem também garante isso é a mãe da pequena Francyelli, de 6 anos, Flavia Oliveira. “No momento em que ela foi internada, mudou. Parou de sorrir, ficou enjoada. Chorava à toa. Só vi minha filha se alegrar novamente aqui nessa sala, horas depois. É outra criança agora.”

02-brinquedo

A avó de Rodrigo, dona Izaura Souza e Silva, é membro da Achuap (Associação dos Colaboradores do Antonio Pedro). Depois que o neto morreu, ela vendeu os videogames do adolescente para investir na obra da brinquedoteca. Como forma de agradecimento, o lugar ganhou o nome de Rodrigo.

Fotos: Fábio Guimarães/EXTRA

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.