Cabeleireira leva cadeira até pessoas carentes e oferece cortes gratuitos

A cabeleireira Kate Steller comprou uma cadeira de decoração profissional para salões de beleza que hoje usa para atender pessoas carentes em bairros da periferia de Minneapolis, nos Estados Unidos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Kate instala a cadeira em algum ponto específico, como uma praça ou calçada e oferece cortes de cabelo gratuitos para quem passa por ali: desde pessoas que estão indo para o trabalho, jovens que estão indo para a escola ou pessoas em situação de rua.

A profissional conta que comprou 11 cadeiras para realizar esse tipo de atendimento, que serve, em suas palavras, para “resgatar a dignidade de quem mais precisa”.

“Eu tecnicamente poderia cortar o cabelo de alguém em uma cadeira dobrável, em um meio-fio ou em qualquer lugar. Mas a cadeira é pra mostrar que as pessoas tem valor”, explica Katie.

Cabeleireira leva cadeira para moradores de rua e oferece cortes gratuitos

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ela é dona do salão de cabeleireiro Steller Hair Company e costuma realizar essa ação uma vez por semana ao lado de sua assistente Emily Lall.

Cabeleireira leva cadeira para moradores de rua e oferece cortes gratuitos

A dupla convida os transeuntes a cortarem o cabelo, levanta a cadeira vermelha e começa o processo de transformação – ali mesmo, na calçada.

Leia também: Ex-morador de rua, cabeleireiro oferece cortes gratuitos a pessoas carentes

A iniciativa começou há seis anos, e desde então, Kate não parou mais!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Cabeleireira leva cadeira até pessoas carentes e oferece cortes gratuitos

A cabeleireira afirma que fazer a barba ou cortar o cabelo elevam o ânimo das pessoas e as fazem se sentir melhor consigo mesmas. E como seu trabalho é fazer exatamente isso, ela estende seus talentos àqueles que não podem pagar pelos cortes.

Leia também: Professor perde aposta com aluno para tirar 10 na prova e corte de cabelo viraliza

Kate já passou por problemas de saúde no passado e sabe bem o que a perda de cabelos pode causar. “Eu fui diagnosticada com colite ulcerativa quando eu tinha 11 anos”, disse ela.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Cabeleireira leva cadeira até pessoas carentes e oferece cortes gratuitos

“Quando eu tinha 18 anos, eles removeram todo o meu intestino grosso.”

A condição e o tratamento fizeram com que o cabelo de Katie caísse, o que era traumático e a levou à profissão. “Quando você começa a perdê-lo, você acaba perdendo a própria identidade “, admite a cabeleireira.

“Essa é minha principal inspiração. Eu não faço cabelo porque sou naturalmente boa nisso. Sou boa nisso porque o vejo como um meio para se conectar e cuidar das pessoas.”, revela.

Você conhece o VOAA? VOAA significa vaquinha online com amor e afeto. E é do Razões! Se existe uma história triste, lutamos para transformar em final feliz. Acesse e nos ajude a mudar histórias.

Fonte: SNB/Fotos: Reprodução/Facebook

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,294,950SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Pai resolve se fantasiar todos os dias para dar ‘tchau’ a filho que disse que tinha vergonha do gesto

Rain, de 16 anos, vive com sua família no estado de Utah, Estados Unidos. Todos os dias quando o ônibus da escola chegava, seu...

Marvel cria arte conceitual transformando trabalhadores essenciais em super-heróis

A Marvel Comics, editora que deu vida aos Vingadores, aos X-Men e centenas de outros personagens icônicos, publicou uma arte conceitual incrível transformando os trabalhadores...

Um milhão de jovens da América Latina aprenderão programação com a Microsoft

"Eu Posso Programar" é o nome do projeto da Microsoft que ensinará programação a um milhão de jovens da América Latina, entre 12 e...

Conheça o gato Wesley, o amigo de todas as horas dos animais de um santuário

Quem disse que gato não é um animal atencioso? O gato Wesley está aí para provar que isso é lenda. Ele é o amigo...

Projeto ‘Adote Um Aluno’ dá aulas gratuitas em 6 praças do RJ

Projeto que leva aulas gratuitas de diversas disciplinas a praças públicas, há pouco mais de um ano, já conta com 60 professores voluntários e quase 400 alunos cadastrados.

Instagram

Cabeleireira leva cadeira até pessoas carentes e oferece cortes gratuitos 1