Cabelos lisos dominam menos a publicidade para a TV

A publicidade brasileira para a tv até pouco tempo era dominada por um padrão de beleza considerado como o ideal: os cabelos lisos. Mais do mesmo a cada intervalo comercial, sem diversidade e representatividade capilar. Mas, a história começa a mudar.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Um estudo recente mostrou que nos últimos anos o “padrão” perdeu terreno para cabelos ondulados, volumosos e poderosos! Muito em função do aumento da participação de pessoas negras na publicidade.

Leia também: Pai encomenda boneca personalizada parecida com a filha

A pesquisa ‘Todxs – Uma Análise da Representatividade na Publicidade Brasileira’, produzida pela agência Heads e publicada no site Meio & Mensagem, avaliou cerca de 1822 inserções televisivas coletadas durante uma semana do mês de fevereiro. A agência constatou que 53% dos personagens dos filmes publicitários possuem cabelos ondulados, superando pela primeira vez a presença de cabelos lisos – 26% de participação.

Para se ter uma ideia sobre o que isso significa, em 2016, quando foi lançada a terceira edição do Todxs, 62% dos papéis na publicidade eram vividos por pessoas de cabelos lisos – bem à frente dos cabelos ondulados (5%).

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Mesmo assim, os números mais recentes não refletem a diversidade capilar da população brasileira. É o que pensa Isabel Aquino, diretora de planejamento da Heads e responsável pela pesquisa:

“Todo esse movimento em torno da transição capilar e valorização do cabelo natural não é moda, mas uma conscientização que veio para ficar. O processo de assumir os cabelos da forma como são e de ter liberdade para usá-los dessa forma é algo afirmativo e positivo, sobretudo para as crianças, que por muito tempo sofreram bullying e sentiram-se envergonhadas do próprio cabelo. É uma transformação muito importante para a sociedade”.

Outro dado interessante do estudo revela que houve um aumento da quantidade de homens negros nos comerciais televisivos – 57% desde a última avaliação, realizada há seis anos. Enquanto o número de mulheres negras subiu de 3 para 16%. Ainda falta muito caminho para as agências repararem a falta de diversidade na publicidade, mas elas já estão na corrida!

crédito da foto: Reprodução/L’Oréal Paris Brasil

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,266,727SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Cachorra é encontrada em frente aos escombros da casa dos donos 60 horas depois de terremoto na Itália

O mundo ainda está assustado com a agressividade do terremoto que devastou várias cidades na Itália, de acordo com as agências Efe e France...

Tenista francês para jogo no Aberta da Austrália para ajudar uma jovem atingida por bola de tênis

O tenista francês Jo-Wilfried Tsonga avançou para a segunda rodada do Aberto da Austrália depois de vencer Omar Jasika, 7-5, 6-1, 6-4. Mas a maior conquista de Tsonga...

Colher inovadora diminui o tremor das mãos de pacientes com Parkinson

Enquanto muitos de nós andam fascinados (ou chateados) com as novidades tecnológicas que estão presentes nos últimos smartphones que chegam ao mercado, outros desesperam...

5 vagas de emprego diferentes de tudo que você já viu

Muita gente sonha em ser engenheiro, médico ou advogado. Mas, se nenhuma dessas carreiras tradicionais faz seu olho brilhar, por que não tentar algo...

Rejeitados em outros empregos, amigos com Síndrome de Down abrem pizzaria que é o maior sucesso

Pessoas com Síndrome de Down têm muita dificuldade para entrar no mercado de trabalho. As empresas ainda acham que a Síndrome de Down é...

Instagram

Cabelos lisos dominam menos a publicidade para a TV 3