Cabelos lisos dominam menos a publicidade para a TV

A publicidade brasileira para a tv até pouco tempo era dominada por um padrão de beleza considerado como o ideal: os cabelos lisos. Mais do mesmo a cada intervalo comercial, sem diversidade e representatividade capilar. Mas, a história começa a mudar.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Um estudo recente mostrou que nos últimos anos o “padrão” perdeu terreno para cabelos ondulados, volumosos e poderosos! Muito em função do aumento da participação de pessoas negras na publicidade.

Leia também: Pai encomenda boneca personalizada parecida com a filha

A pesquisa ‘Todxs – Uma Análise da Representatividade na Publicidade Brasileira’, produzida pela agência Heads e publicada no site Meio & Mensagem, avaliou cerca de 1822 inserções televisivas coletadas durante uma semana do mês de fevereiro. A agência constatou que 53% dos personagens dos filmes publicitários possuem cabelos ondulados, superando pela primeira vez a presença de cabelos lisos – 26% de participação.

Para se ter uma ideia sobre o que isso significa, em 2016, quando foi lançada a terceira edição do Todxs, 62% dos papéis na publicidade eram vividos por pessoas de cabelos lisos – bem à frente dos cabelos ondulados (5%).

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Mesmo assim, os números mais recentes não refletem a diversidade capilar da população brasileira. É o que pensa Isabel Aquino, diretora de planejamento da Heads e responsável pela pesquisa:

“Todo esse movimento em torno da transição capilar e valorização do cabelo natural não é moda, mas uma conscientização que veio para ficar. O processo de assumir os cabelos da forma como são e de ter liberdade para usá-los dessa forma é algo afirmativo e positivo, sobretudo para as crianças, que por muito tempo sofreram bullying e sentiram-se envergonhadas do próprio cabelo. É uma transformação muito importante para a sociedade”.

Outro dado interessante do estudo revela que houve um aumento da quantidade de homens negros nos comerciais televisivos – 57% desde a última avaliação, realizada há seis anos. Enquanto o número de mulheres negras subiu de 3 para 16%. Ainda falta muito caminho para as agências repararem a falta de diversidade na publicidade, mas elas já estão na corrida!

crédito da foto: Reprodução/L’Oréal Paris Brasil

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

Relacionados

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

995,425FãsCurtir
1,908,663SeguidoresSeguir
9,294SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Idosa de 87 anos confecciona máscaras de proteção para distribuir gratuitamente no MA

Sem conseguir encontrar máscaras de proteção, a professora, bióloga e engenheira civil Renatha Costa uniu forças com sua avó, dona Bernarda, 87 anos, para...

Magazine Luiza doa 1.000 colchões e travesseiros para moradores de rua em Belém (PA)

Desde o último sábado (21), o Estádio Olímpico do Pará, o Mangueirão, passou a receber centenas de pessoas em situação de rua da Região Metropolitana...

Após ver família comendo restos do lixo, homem abre restaurante para servir pessoas carentes

O dono de um restaurante em Vila Velha (ES) abriu seu estabelecimento para atender gratuitamente pessoas em situação de rua durante a pandemia de...

Angelina Jolie doa R$ 5 milhões para manter merenda de alunos durante quarentena

A atriz Angelina Jolie, 44 anos, doou US$ 1 milhão (R$ 5,2 milhões) para manter a distribuição de merendas escolares para crianças de baixa...

Coronavírus ‘sela paz’ entre palestinos e israelenses: saúde é prioridade máxima!

Há anos o mundo não via um encontro pacífico entre palestinos e israelenses. A Autoridade Palestina e Israel sentaram na mesma mesa para firmar...

Instagram