Cachorra ajuda tutora tetraplégica a comer e a pintar em Israel

A israelense Bracha Fischel, 62 anos, precisou reaprender a viver após ser diagnosticada com artrite reumatoide com reflexos na coluna, em 2006. Uma cirurgia deixou a senhora sem os movimentos dos braços e pernas, fazendo com que ela passasse por anos de reabilitação. Entretanto, em 2019 a ajuda de uma nova amiga fez a vida desta idosa mudar.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

As filhas e amigos de Bracha deram para ela a cadela Donna. A cachorra é treinada para ajudar sua dona a fazer uma série de tarefas básicas, incluindo comer. Com uma colher adaptada, Donna leva até a boca de Bracha comidas pastosas, como mingau, etc.

Donna hilft mir beim Essen

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Publicado por Bracha Fischel em Segunda-feira, 21 de setembro de 2020

A idosa ficou hesitante com a chegada da cachorra na casa. Entretanto, após algumas semanas ao lado de sua nova amiga, Bracha percebeu o quanto Donna poderia ajudá-la e prover uma maior independência as suas atividades diárias, segundo o site The Dodo.

Além de ajudar na alimentação, o animlazinho de estimação também leva para sua dona as tintas que ela usa para pintar. Após ficar tetraplégica, Bracha aprendeu a pintar usando a boca e conta com a Donna como uma assistente do ateliê.

“Donna traz pastas até minha boca, assim como pincéis, canetinhas. Tudo que eu preciso para pintar.”

Hobby acabou levando Bracha à exposição internacional

Mulher pintando com a boca
Bracha sempre gostou de pintar, mas precisou adaptar sua técnica após ficar tetraplégica. Foto: reprodução/Facebook Bracha Fischel

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Bracha começou a aprender a usar boca para tarefas cotidianas ainda em 2006. Por seis meses, a idosa ficou em um centro de reabilitação aprendendo a escrever e a segurar outros objetos com a boca, incluindo os pincéis que sempre fizeram parte da sua vida.

Em 2007, Bracha fez um curso para pintar com a boca na Hamburger Akademie, em Hamburgo (Alemanha). O que ela não poderia imaginar é que 13 anos depois seria convidada para expor suas pinturas no mesmo país o qual readaptou suas técnicas nos quadros.

“A pintura me ajudou a lidar com a nova situação da minha vida. Apesar de não poder fazer muitas coisas, eu encontrei forças para me desenvolver.”

Apesar de sua exposição presencial na Alemanha ter sido cancelada por causa do novo coronavírus, os 90 quadros que ela levaria para o país foram apresentados virtualmente. Bracha também tem uma apresentação anual estabelecida na Suíça.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Enquanto o número de exposições e países interessados só crescem, Bracha divide toda a moral que vem ganhando mundo afora com Donna. “Nós somos um bom time, não poderia fazer tudo isso sem ela”, confessa a senhora israelense.

Quer conhecer mais histórias de solidariedade? Dá o play!

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM




Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,839,934SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Enfermeira cria ‘babadores estilosos’ para pacientes adultos não sentirem vergonha

Uma enfermeira australiana, preocupada com seus pacientes, desenvolveu um babador que simula roupas casuais. Peige Meyer, da cidade de Victoria, na Austrália, criou uma...

Com a agrofloresta, jovem leva fartura a comunidades de Uganda

Charles Batte ensina produtores locais a prevenir a erosão do solo e melhorar a produtividade através de um sistema milenar.

Filha de diarista que passou em Medicina ganha estetoscópio e jaleco de veteranos

A família de Raíssa Nascimento, 21 anos, vive um sonho desde que a filha foi aprovada no curso de Medicina da Universidade Federal do...

Homem entra em esgoto para salvar gatinho que estava preso

Muita gente ama animais e alguns arriscam a própria vida para salvar os pequenos indefesos, como é o caso deste homem que entrou em...

Projeto de biodigestor pode atender comunidades carentes do país

Ser sustentável não está apenas na moda, e sim é estar antenado com os problemas que o nosso planeta enfrenta há muito tempo. Esses...

Instagram