Um mês após ser adotado, cachorro salva vida de tutor durante enchente mortal na Itália

No dia 25 de outubro de 2011, um conjunto de pequenas vilas de pescadores em Cinque Terre, na Itália, foram atingidas por uma enchente mortal.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Treze pessoas morreram e muitas outras vítimas perderam suas propriedades e posses durante o desastre. As ruas de Vernazza, a mais famosa das aldeias, ficaram cheias cheias de lama.

Pierpaolo Paradisi, o dono de um hotel tradicional da cidade tem uma história extraordinária para contar sobre aquele dia terrível. De acordo com o hoteleiro, ele não estaria vivo hoje se não fosse por seu cachorro, Leo, que salvou sua vida durante a enchente.

E em homenagem ao cãozinho herói, ele deu ao hotel o nome dele – “Leo’s Lodge” (Pousada do Leo, em tradução livre).

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

cachorro salva vida italiano durante enchente

A pousada fica no alto das falésias de Vernazza, um pequeno vilarejo localizado diretamente acima do Sentiero Azzurro, o “caminho azul” que os turistas adoram percorrer.

Mas, há uma década, a área foi destruída quando deslizamentos de terra despencaram no penhasco, demolindo tudo em seu caminho e enterrando as ruas embaixo de lama e escombros.

Na época, Paradisi era um aspirante a hoteleiro que trabalhava em La Spezia. Ele estava em uma caminhada de férias explorando Sentiero Azzuro quando encontrou Prevo.

cachorro salva vida italiano durante enchente

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O local estava abandonado na época, mas Paradisi viu uma oportunidade, pensando que poderia ser um ótimo hotel. Então, iniciou uma renovação massiva da área. Infelizmente, a enchente veio cinco anos depois.

Um mês antes da tragédia, o rapaz havia adotado Leo, um filhote de resgate da Sérvia. Paradisi conheceu o cão através de uma ONG de resgate animal, e decidiu acolhê-lo no mesmo dia.

Naquele fatídico dia 25 de outubro, Paradisi levou Leo consigo para o trabalho, mesmo que seu escritório não permitisse. Uma tempestade já estava se formando na área e ele não queria deixar o filhote em casa. Mal sabia ele que essa “transgressão” acabaria salvando sua vida.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quando chegaram a La Spezia, havia chuva forte, granizo e trovões. Paradisi saiu cedo, temendo que o tempo só piorasse.

“Houve um tornado que atingiu as montanhas e não consegui enxergar nem um metro à frente. Eu tinha uma visão de cerca de 30 centímetros, então dirigia extremamente devagar”, lembrou.

Leo estava na parte de trás do carro de Paradisi durante a viagem de mais ou menoss 30 km, e o cachorro ficou sentado em silêncio durante a maior parte do tempo. Mas, à medida que se aproximavam de Prevo e o carro contornava o penhasco, Leo fez um movimento repentino.

“Ele saltou para a frente e ficou de joelhos, por isso tive de parar”, disse Paradisi. “Eu estava com raiva – eu disse, ‘Leo, estou dirigindo!’”

Paradisi tentou tirar o cachorro do colo para que ele pudesse dirigir novamente. Nesse momento, o penhasco literalmente caiu na frente deles! Se o rapaz tivesse se movido um metro adiante, ele e seu cão teriam morrido.

Leo salvou a vida do tutor, embora ele não tenha percebido na época.

Em estado de choque, Paradisi deu meia-volta com o carro e saiu do local para Manarola, uma das cinco aldeias de Cinque Terre. Foi quando ligou para alguns de seus amigos para contar o que havia acontecido que Paradisi percebeu a importância das ações de Leo.

“Eles disseram: ‘Foi graças a Leo que você está vivo.’ Eu não tinha entendido isso ainda , disse. Hoje, a dupla vive em um apartamento próximo ao hotel, que recebeu o nome do cachorro em homenagem à ele.

Leo tem cerca de 14 anos agora (já é um doguinho idoso!) e é uma presença constante no hotel. Ele saúda os hóspedes, acompanha-os até seus quartos e patrulha regularmente a propriedade como o bom menino que é.

O par fica junto 24 horas por dia, 7 dias por semana – Paradisi até leva o cachorro com ele ao dentista. “O único lugar onde não posso levá-lo é ao tribunal”, brincou o tutor.

Paradisi sabe que um dia Leo o deixaria, mas também sabe que ele é insubstituível. “Vai ser impossível substituí-lo, mas vou adotar outro, porque quero ajudar outro cachorro. Vou continuar trazendo-os da Sérvia”, completou.

O hoteleiro disse que, quando esse dia chegar, levará outro cachorro do mesmo canil de Belgrado em homenagem à memória de Leo. Mas, por enquanto, o cachorro não vai a lugar nenhum, pois eles alegremente administram o hotel turístico juntos!

Junto à Stone, viajamos o Brasil para mostrar negócios que muita gente acha que não daria certo na nossa terrinha – e dão! Veja o 7º EP da websérie E se fosse no Brasil?

Fonte: CNN
Fotos: Reprodução / Facebook: @theheartofcinqueterre

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM







Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,956,757SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

“Hear Me Now”: Música de Alok ajuda jovem a sair do coma em Joinville (SC)

A música de Alok fez os batimentos cardíacos de Lucas dispararem e ele, pela primeira vez desde o acidente, mexesse a mão para se comunicar com o pai.

Com mensagens positivas e de motivação, motorista de aplicativo transforma viagem dos passageiros no RJ

Uma viagem com carro de aplicativo pode ser monótona, corriqueira ou até estressante, dependendo do estado de espírito de cada um. No entanto, se...

Campina Grande, na Paraíba, trabalha para ter duas árvores por habitante

A cidade de Campina Grande, na Paraíba, tem hoje 100 mil árvores plantadas para uma população de 400 mil habitantes. Considerado um número baixo,...

Marca vende chuva para ajudar cidade Colombiana que não tinha água potável

Uma grande ironia acontecia na cidade de Lloró, pequeno município na Colômbia, conhecido como o mais chuvoso do mundo que, ironicamente, não possui água...

Ação promove novas amizades entre desconhecidos nos ônibus de RS

Quantas amizades começaram com um "Será que vai chover?" ou uma conversa banal sobre a novela de ontem. Com esse pensamento foi colocado nos...

Instagram