Casal paranaense cria oficina que reforma e doa cadeiras de rodas a pessoas carentes

A cuidadora de idosos Larissa Schwingel e seu marido, o metalúrgico Ezequiel Matos da Silva, criaram uma oficina que conserta e doa cadeiras de rodas a pessoas carentes.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O trabalho é feito no quintal de casa, no distrito de Entre Rios, em Guarapuava (PR).

Tudo começou quando Larissa doou duas cadeiras de rodas utilizadas pelo pai dela. Após a ação, o casal começou a reformar cadeiras danificadas e enferrujadas. Os pedidos começaram a surgir espontaneamente.

“A gente foi reciclando nos ferros-velhos, sucata de cadeira e foi fluindo. Hoje, a gente uma quantidade de cadeiras e dependemos de doações para arrumar elas”, explicou o metalúrgico.

casal abre oficina doa cadeiras de rodas pessoas carentes

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Cadeiras de rodas para quem precisa

O casal faz o trabalho voluntário em momentos que estão de folga. Em dois anos de trabalho, Larissa e Ezequiel reformaram cerca de 20 cadeiras, que foram destinadas para pessoas da região de Guarapuava e, até mesmo, de outros estados.

A dona de casa Reni Terezinha Pacheco recebeu duas cadeiras para os filhos gêmeos – João e Maria – há cerca de um mês. Os jovens de 15 anos têm paralisia cerebral.

Leia também:

Antes da doação, dona Reni precisava carregá-los no colo para onde quer que precisassem ir. “Eu colocava no sofá, do sofá para o colo. Não podiam nem sentar. Imagina você comer deitado, igual eles comiam. Agora, ficam sentadinhos. Melhorou o mundo para eles”, conta.

casal abre oficina doa cadeiras de rodas pessoas carentes

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Só tenho a agradecer”

A dona de casa conta que o semblante dos filhos mudou: Maria, por exemplo, ‘nunca sorriu tanto’.

“A mulher veio aqui [Larissa], mas ela não disse o nome dela. É um anjo da guarda. Não tenho palavras para agradecer. Só Deus mesmo para ajudar eles”, disse dona Reni.

casal abre oficina doa cadeiras de rodas pessoas carentes

Larissa e Ezequiel se sentem recompensados pelo trabalho. Eles acreditam que conseguiram formar uma corrente do bem na cidade. “É mágico, não tem como explicar a sensação que é. Você tem que fazer para sentir. Ver crianças precisando, e poder ajudar é muito bom”, disse Larissa.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Aberto a doações

O trabalho voluntário do casal de Guarapuava precisa de doações. Eles costumam receber peças e cadeiras de amigos e colegas.

Quando recebem uma cadeira de rodas, eles fazem a desmontagem, para saber o que pode ser aproveitado e o que pode ser descartado. Após, é feita uma limpeza completa das peças, reforma e montagem. Concluída, a cadeira é destinada para quem precisa.

casal abre oficina doa cadeiras de rodas pessoas carentes

Algumas peças importantes para a reforma do veículo custam caro. Ezequiel conta que uma peça que poderia ser importada por menos de R$ 5, comprada em lote, custa R$ 75 no Brasil.

“Nossa dificuldade é essa. A gente não tem como fazer um estoque de peças, senão seria muito mais rápido para a gente atender”, explica.

Você conhece o VOAA? VOAA significa vaquinha online com amor e afeto. E é do Razões! Se existe uma história triste, lutamos para transformar em final feliz. Acesse e nos ajude a mudar histórias.

Fonte: G1/Fotos: Divonei Ravanello/RPC Guarapuava

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
2,844,630SeguidoresSeguir
24,858SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Mesmo sabendo que ia ser desclassificado, surfista realiza sonho de paraplégico

Que esportista abriria mão da competição sem nenhum arrependimento? Foi isso que aconteceu na primeira etapa do circuito argentino de surfe em Mar del Plata,...

Sem internet, pai solo pedala 14km para buscar tarefas dos filhos em outra cidade

Dizem que os sonhos dos filhos acabam tornando-se sonhos dos pais também e no que depender de Edemilson Wielgosz, roçador e pai solo de...

Menina de 4 anos com síndrome de Down estrela campanha de volta às aulas

Cora Slocum, uma menina de quatro anos de idade com síndrome de Down, é o mais novo destaque da marca de calçados Livie & Luca...

O cão de rua que teve um final de vida repleto de amor e carinho

Este é um vídeo muito comovente que mostra as últimas horas do Ol Boy, um cão perdido e abandonado nas ruas de Singapura, que...

Instagram

Casal paranaense cria oficina que reforma e doa cadeiras de rodas a pessoas carentes 2