Cães farejadores são treinados para detectar pessoas infectados com Covid-19

Cães farejadores estão sendo treinados por uma ONG em parceria com a Universidade de Durham, na Inglaterra, para detectar pessoas infectadas com o novo coronavírus.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

De acordo com a BBC News, a ONG Medical Detection Dogs já treinou cães para detectar o ‘cheiro’ (marcadores bioquímicos) da malária, do câncer e do mal de Parkinson.

A entidade trabalha com a Universidade através da Escola de Higiene e Medicina Tropical de Londres (LSHTM).

Foto: Reprodução/YouTube DW Brasil

Claire Guest, porta-voz da ONG, disse que precisa descobrir como “capturar com segurança o odor do vírus dos pacientes”.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Em princípio, temos certeza de que os cães podem detectar o Covid-19”, disse ela, confiante.

Caso isso aconteça, os cães podem ser usados ​​para rastrear qualquer pessoa, incluindo aquelas sem sintomas.

“Isso seria rápido, eficaz e não-invasivo, garantindo que os recursos limitados de testes do serviço de saúde britânico sejam usados ​​apenas onde forem realmente necessários”, disse Guest.

O professor James Logan, chefe de controle de doenças da LSHTM, disse que a pesquisa demonstrou que os cães podem detectar o odor da infecção da malária com um nível de precisão “acima dos padrões da Organização Mundial de Saúde para um diagnóstico”.

Foto: Reprodução/YouTube DW Brasil

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Especialistas afirmam que “cães de detecção médica detectam diferentes tipos de odor para cada doença”.

Os cães podem estar prontos em seis semanas para atuar em um “diagnóstico rápido e não-invasivo”, disse o documento.

Participe do nosso canal no Telegram e receba todas as matérias e novidades do Razões, clique aqui.

Foto: Reprodução/YouTube DW Brasil

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Eles também podem ser treinados para saber se alguém está (ou não) com febre.

Canal Coronavírus: veja boas notícias, vagas home-office e como ajudar pequenos negócios clicando aqui.

Steve Lindsay, do Departamento de Biociências da Universidade de Durham, disse que cães de detecção podem ser usados ​​nos aeroportos para identificar rapidamente as pessoas portadoras do vírus.

Foto: Reprodução/YouTube DW Brasil

“Isso ajudaria a evitar o ressurgimento da doença depois de controlarmos a atual epidemia”, afirmou.

Veja o vídeo:

Nós aqui do Razões para Acreditar juntamente com O Boticário criamos um canal especial para contar histórias de mulheres que ajudam outras mulheres, para mostrar que #SomosFeitasDeTodas. Acesse as histórias aqui.

Fonte: DW/Foto de capa: Medical Detection Dogs

 

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,508,125SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Estudante reanima idoso que teve parada cardíaca e vídeo viraliza

A estudante fez reanimação cardiopulmonar no idoso por mais de um minuto, além de respiração boca a boca, até ele recuperar a consciência.

Em parceria com o Instagram, Miley Cirus faz campanha para apoiar os transgêneros

A campanha leva o nome de #InstaPride e quer abrir um espaço ainda maior a transgêneros e pessoas de gênero fluído. Além de convidar...

O importante papel da robótica na integração dos alunos em sala de aula

Durante uma das oficinas de robótica que conduzo com alunos de primeiro ao quinto ano do ensino fundamental, um deles observava envergonhado a turma,...

Reciclador paga antecipado empréstimo de R$ 7 mil para comprar Kombi

Sem burocracias nem juros: o reciclador de materiais Paulo Roberto Carvalho, 56 anos, conseguiu financiar uma Kombi com a ajuda da corretora de imóveis...

Pai e filho transformam ônibus escolar em casa com rodas e energia solar

Foi em um velho ônibus escolar que o desempregado Patrick Schmidt, morador da Califórnia (EUA), depositou suas esperanças. Depois de comprar o veículo por 4.500 dólares, partiu para Las Vegas...

Instagram