Câmara de Florianópolis aprova projeto de lei que proíbe uso de agrotóxicos

Nesta terça-feira (24), a Câmara de Vereadores de Florianópolis (SC) aprovou um projeto de lei que proíbe a produção, comercialização e uso de quaisquer tipos de agrotóxicos na cidade. Para entrar em vigor, a lei deve ser sancionada pelo prefeito Gean Loureiro, que terá 30 dias para tomar uma decisão.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Se ratificada, a lei definirá como Zona Livre de Agrotóxico “a produção agrícola, pecuária, extrativista e as práticas de manejo dos recursos naturais em Florianópolis”, tanto na Ilha quanto na região continental.

A nova legislação foi aprovada por unanimidade, em segundo turno, entre os 17 vereadores presentes na sessão desta terça. Uma semana antes, o projeto foi submetido à primeira votação na Casa e também passou de modo unânime.

Câmara Florianópolis aprova lei proíbe uso agrotóxicos
Foto: Diórgenes Pandini/Diário Catarinense

Leia também:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Fim do uso de agrotóxicos na cidade

O vereador Marquito (PSOL), autor do PL, afirmou pouco depois da aprovação que a intenção ‘é fomentar o desenvolvimento dos setores econômicos voltados para a produção e a comercialização de produtos agroecológicos e orgânicos, contribuindo para a segurança alimentar e nutricional’.

Para ele, o fato de Florianópolis não contar com um setor de produção agrícola economicamente tão representativo facilitou o trâmite e aprovação do projeto “sem que houvesse uma oposição de setores ligados à atividade”.

Segundo o último Censo Agropecuário do IBGE, a capital catarinense contava com 208 estabelecimentos rurais em 2017, dos quais apenas 4 declaravam usar agrotóxicos em suas lavouras.

Câmara Florianópolis aprova lei proíbe uso agrotóxicos
Foto: Felipe Carneiro/Diário Catarinense

Principais pontos do projeto

  • Institui e define como Zona Livre de Agrotóxicos a produção agrícola, pecuária, extrativista e as práticas de manejo dos recursos naturais de Florianópolis.
  • Veda a produção, a comercialização e o uso de quaisquer agrotóxicos, sob qualquer tipo de mecanismo ou técnica de aplicação, considerando o grau de risco toxicológico dos produtos utilizados.
  • Quem descumprir a lei será penalizado, inicialmente, com advertência. Depois, será aplicada multa.
  • Caberá à Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Planejamento e Desenvolvimento Urbano a fiscalização e a aplicação das penalidades e multas previstas na lei.
  • A definição sobre o valor da multa ficará a cargo do Poder Executivo na regulamentação da lei.

Você conhece o VOAA? VOAA significa vaquinha online com amor e afeto. E é do Razões! Se existe uma história triste, lutamos para transformar em final feliz. Acesse e nos ajude a mudar histórias.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Fonte: NSC Total/Foto de capa: Filipe Castilhos/Sul21

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,644,941SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Mãe surpreende filha trans com mudança de nome em bolo de aniversário

Aos 16 anos, Gabrielle é uma adolescente trans do Canadá. Sua mãe, Rose Gladu, para surpreende-la e apoiá-la, fez uma linda surpresa e em seu...

Ex-gari que vivia há 30 anos em casa de barro sem comida e água tem vida transformada após vaquinha!

Depois de muitos anos vivendo em condições desumanas, o seu Deda nos mostrou a nova casa que ele comprou com a ajuda da vaquinha! Para...

Fotógrafa tira fotos de cães de rua idosos para incentivar adoção tardia

O Projeto Olhar Curupira foi criado depois que minha cachorra Tutu que ficou comigo por quase 19 anos se foi, e durante os últimos...

Estudantes de São Paulo vivenciam a realidade de deficientes visuais

Até o final de julho, estudantes da rede pública de ensino participarão de atividades que simulam a realidade vivida por deficientes visuais.

Instagram