Câmara do Rio aprova distribuição gratuita de absorventes em escolas municipais

Pouco abordada e debatida no Brasil, a pobreza menstrual, isto é, a falta de condições financeiras para a compra de produtos de higiene, como absorventes, é uma triste realidade para centenas de milhares de mulheres país afora, inclusive jovens estudantes da rede pública de ensino.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Segundo estimativas, meninas podem chegar a perder até 45 dias de aula a cada ano letivo por falta de acesso a absorventes íntimos quando estão menstruadas.

A Câmara dos Vereadores do Rio de Janeiro, visando atacar esse problema crônico, aprovou uma lei que prevê a distribuição gratuita de absorventes nas escolas da rede municipal.

O vereador Leonel Brizola Neto, autor da lei e presidente da Comissão de Direitos da Criança e do Adolescente da Câmara, relatou em seu voto que “a demanda partiu de pais e mães de alunas da rede municipal preocupados com o constrangimento de suas filhas na primeira menstruação”.

Leia também: Governo indiano lança absorventes biodegradáveis a preços acessíveis

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

As estudantes que não possuem condições financeiras para adquirir o produto, muitas vezes, precisam faltar a várias aulas seguidas até que a menstruação cesse, prejudicando seu desempenho escolar.

Câmara do Rio aprova distribuição de absorventes em escolas municipais

“Essa lei saiu de um amplo debate dentro da escola pública. A comissão fez visitas semanais e conversamos com pais, alunos, professores e trabalhadores. Muitas alunas, constrangidas, faltam à aula, e muitas não tem condições de comprar absorventes”, afirma Brizola Neto. “Além disso, para a minha surpresa, tomei conhecimento de que são 250 mil alunos dependentes do programa Bolsa Família. É um pequeno detalhe, mas é grave.”

A lei aprovada segue para o prefeito do Rio, Marcelo Crivella, que pode (ou não) sancioná-la. Segundo Brizola Neto, a secretária municipal de Educação, Talma Romero, teria se mostrado receptiva ao projeto de lei.

Leia também: Aluna cria rede de doação de absorventes dentro dos banheiros da UFPE

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Há um acolhimento na prefeitura, principalmente pela secretária da Educação, que foi professora durante muitos anos. Ela conhece e entende bem a dificuldade das meninas. Na conversa, disse que vai estudar a lei para fazer a licitação e a considera totalmente viável”, explica. “Trata-se de uma questão de higiene , tal como o papel higiênico.”

Você conhece o VOAA? VOAA significa vaquinha online com amor e afeto. E é do Razões! Se existe uma história triste, lutamos para transformar em final feliz. Acesse e nos ajude a mudar histórias.

Fonte: O Globo/Foto: Reprodução/Pixabay

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM






Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,970,136SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Vaquinha para idosa humilhada por morar em barraco de madeira tem meta atingida

A dona Maria de Fátima, 57 anos, não poderia esperar o tamanho da ajuda que receberia de todos vocês! Até a publicação desta matéria,...

Gatinha de rua se aproxima e oferece amor a enfermeiro cansado após 20 dias de plantões

A cena é muito fofa, e a história é ainda mais linda. Os profissionais de saúde que trabalham no enfrentamento à pandemia da Covid-19...

Mais oportunidades: detento é medalhista na Olimpíada Brasileira de Matemática

O preconceito enraizado de toda a sociedade contra pessoas presas impede a gente de enxergar o potencial que cada uma delas carrega. Não deveria...

Homem com câncer terminal passa últimos 6 meses de vida realizando os sonhos de sua esposa

O galês Chris Price foi diagnosticado com câncer em abril de 2013, e descobriu que viveria apenas mais seis meses. Ele então resolveu viver intensamente e...

Garoto retribui gentileza de amiga com cartinha de amor

Arthur deu um álbum de figurinhas da Copa para a amiga que o ajudou com uma lição da escola e também escreveu uma cartinha de amor para ela.

Instagram