Campanha convida pessoas a doarem parte do imposto de renda para instituições que fomentam a cultura

Você sabia que o governo brasileiro permite que parte do seu imposto de renda devido seja destinada para a cultura (diretamente a uma instituição, causa social ou projeto do terceiro setor da sua escolha)?

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ao invés do imposto ser pago integralmente para o governo, um percentual determinado – limitado a 6%, para Pessoa Física (declaração completa) e 4% para Jurídica (lucro real) – pode ser repassado a ações que fomentam a cultura e a memória, via Programa Nacional de Incentivo à Cultura (PRONAC).

A Declaração do Bem é uma campanha da Fundação Hermann Hering (FHH) que, por meio da destinação de parte do imposto de renda devido, visa fortalecer os projetos culturais promovidos pelo Museu Hering e pelo Centro de Memória Ingo Hering, localizados em Blumenau (SC). Sem nenhum custo, colaboradores da Cia. Hering, apoiadores, parceiros e comunidade em geral podem fortalecer os projetos que promovam a cultura e a memória da moda, da indústria têxtil e do empreendedorismo no Brasil.

Em 2017, a FHH realizou a segunda edição da campanha e recebeu um total de 34 aportes, que somaram R$ 84.500 reais. O valor recebido foi destinado a projetos de salvaguarda e preservação do acervo do Centro de Memória Ingo Hering, que já conta com mais de 34 mil itens. Assim, foi implantado o laboratório de conservação, para o tratamento e preservação de acervos. 1.500 itens já foram devidamente catalogados e 3.200 novas embalagens foram confeccionadas para proteger documentos históricos. E ainda foram realizadas importantes obras de segurança e prevenção aos riscos de incêndio.

Este ano, a campanha irá destinar o dinheiro para a promoção e difusão do Museu Hering como espaço não-formal* de educação – promovendo ações como o transporte programado de escolas públicas ao Museu e capacitação de professores e, ainda, à preservação de documentos histórico-contemporâneos que compõem o acervo e que fomentam a educação empreendedora voltada para a moda, por meio da relação passado x presente e futuro.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

As empresas que operam no lucro real e pessoas que usam o modelo completo de declaração de I.R. com interesse de investir em ações em prol da cultura, conhecimento e preservação histórica podem participar da campanha. A data limite para que as pessoas destinem recursos para a Fundação Hermann Hering é até o dia 21 de dezembro de 2018.

É possível acessar Manual do Apoiador do Bem diretamente no site da Fundação (http://fundacaohermannhering.org.br/img/transparency/manualdeclaracao.pdf) ou falar diretamente com a gestora da Fundação, Amélia Malheiros, pelo email [email protected] ou pelo telefone (47) 3321-3341. A equipe da FHH fornecerá todo o suporte para você participar da campanha.

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.

crédito da foto: Reprodução/Pixabay

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
2,842,344SeguidoresSeguir
24,826SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Menina de 9 anos costura e doa máscaras para moradores de rua em Sorocaba (SP)

Uma menina de 9 anos encontrou na costura um hobbie muito mais divertido do que brincar ou assistir desenho e agora está confeccionando máscaras...

Adolescente cria saco de dormir que devolve dignidade a moradores de rua

Uma menina de 15 anos inventou um saco de dormir salva-vidas para os desabrigados. Eles são impermeáveis, fáceis de ver e práticos. A cientista Emily Duffy...

A mulher que doou sua fortuna para a pesquisa do primeiro anticoncepcional da história

Há pessoas que elevam a palavra generosidade a um grau tão alto que mudam o curso da história. Katharine McCormick foi uma dessas pessoas, ela...

Engenheira capixaba instala motor elétrico em Fusca e deixa de usar gasolina

A engenheira eletricista Aline Gonçalves Santos, moradora de Vila Velha (ES), conseguiu equipar um Fusca de 1971 com motor elétrico.

Circo alemão cria lindos hologramas por se recusar a usar animais reais

Quando pensamos em um circo, muitas vezes imaginamos palhaços, malabarismos, confetes e... animais. Por sorte, essa não é a regra. Historicamente utilizados como atrações circenses,...

Instagram

Campanha convida pessoas a doarem parte do imposto de renda para instituições que fomentam a cultura 3