Campanha quer trazer família de refugiado político ao Brasil

Omana Ngandu quase foi fuzilado com outros homens perseguidos pela polícia da República Democrática do Congo, seu país natal. Omana tem grande influência no Congo, onde atuava como ativista dos direitos da mulher e foi preso mais de 20 vezes por conta da sua militância.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Um médico brasileiro ajudou Omana, que é graduado pela Universidade de Lubumbashi e com mestrado na França, na Universidade de Grenoble, a fugir para o Brasil e se estabelecer em São Paulo. Agora ele tenta trazer a sua família para recomeçar a vida no país.

Omana atualmente dá aulas de francês e de cultura africana na ONG Adus, no Centro de São Paulo, e o seu objetivo é juntar dinheiro para conseguir comprar as passagens para sua mulher e seus seis filhos, que fugiram para o Quênia. Foi no Adus que a professora de joalheria Thais Guarnieri, 32 anos, voluntária da ONG, conheceu o congolês:

“Eu e minha irmã gêmea somos voluntária da Adus. Eu já tinha escutado a história de superação do Omana mas estava atendendo outras famílias. Tudo mudou quando eu soube que ele estava arrecadando leite e remédios para famílias de congoleses que estão chegando ao Brasil. Eu fiquei impressionada porque ele quase morreu sendo ativista dos direitos das mulheres e mesmo ainda não tendo conseguido trazer a família ele já está fazendo a diferença na vida dessas crianças“.

Mulher e filhos de Omana.
Mulher e filhos de Omana.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Comovida com sua história, Thaís, portadora de uma doença chamada lúpus e que hoje quer retribuir toda a ajuda que recebeu passando por muitas cirurgias complicadas, criou uma campanha para trazer a família de Omana ao Brasil.

“O maior sonho de Omana é reencontrar sua mulher e seus filhos. O objetivo da campanha é arrecadar dinheiro para comprar as 6 passagens aéreas para que eles possam viajar do Quênia para São Paulo. Cada passagem custa em média U$ 2000,00 dado o valor do dólar hoje e os impostos além do site que recebe 12% do valor arrecadado”, explica o texto da campanha.

O prêmio é uma linda peça de ouro em forma de coração fabricada artesanalmente pelo Mestre Wall com a técnica de filigrana. A joia, que simboliza a liberdade, será sorteada por Omana no final da campanha de arrecadação.

Campanha quer trazer família de refugiado político ao Brasil 3

Todas as imagens: Divulgação

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,271,435SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Marca surpreende com campanha de absorventes real, poderosa e com sangue

Como fazar uma campanha de absorventes sem água azul? Sem tornar o tema menstruação um tabu, que não é? E ainda valorizar as mulheres? A...

Floricultor troca mudinhas de planta por alimentos para quem precisa no Rio

O floricultor Fernando troca mudinhas de planta por alimentos não perecíveis e roupas.

Pessoas com deficiência visual ganham curso de sommelier de cervejas

Em 2016 fizemos aqui no Razões um projeto no qual me orgulho muito, em parceria com a Vult e o Instituto LaraMara, montamos um...

Vizinhos ajudam moradores do prédio que desabou após incêndio em São Paulo

A cidade de São Paulo acordou assustada, em meio à região central só se ouvem helicópteros desde a madrugada, por conta de um prédio...

Menina de 4 anos com síndrome de Down estrela campanha de volta às aulas

Cora Slocum, uma menina de quatro anos de idade com síndrome de Down, é o mais novo destaque da marca de calçados Livie & Luca...

Instagram

Campanha quer trazer família de refugiado político ao Brasil 5