Canal de mãe e filha ensina a tratar pessoas com Alzheimer com carinho

Um canal criado por mãe e filha que aborda o Alzheimer com sensibilidade, carinho e bom humor está fazendo o maior sucesso no YouTube, onde já conta com mais de 120 mil inscritos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Criado por Cláudia Alves, o canal Francisquinha Alves – o bom do Alzheimer é uma resposta à descoberta do Alzheimer na mãe, Francisca Alves, que tem 91 anos. O diagnóstico veio em 2012.

Os vídeos, protagonizados pela idosa, carinhosamente chamada de Vovó Francisquinha, buscam conscientizar o público e ensinar a tratar os doentes com mais empatia.

canal dona francisquinha alzheimer
Foto: Reprodução/YouTube

O canal

Toda semana Cláudia publica novas histórias sobre o dia a dia da mãe, trazendo reflexões, conversas e, às vezes, uma dose de humor.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A filha de Francisquinha conta que os vídeos têm ajudado famílias do Brasil e até do exterior a compreenderem melhor o Alzheimer, que “apesar de ser [uma doença] incurável e degenerativa, trás um chamado ao amor, à resiliência e à paciência, já que com esses ingredientes, o resultado dos cuidados é bem mais positivo”, afirma.

Um dos vídeos mais assistidos do canal, que fala sobre os primeiros sinais do Alzheimer, tem quase 1 milhão de visualizações.

Diagnóstico e forma de encarar o Alzheimer

Dona Francisca foi diagnosticada em 2012. Preocupada com os sintomas da doença, Cláudia começou a pesquisar sobre o assunto, descobrindo o sofrimento de muitas famílias que têm alguém com o Alzheimer em casa.

Ela também chegou à conclusão que o assunto era pouco debatido e compreendido, especialmente sobre o comportamento dos doentes: faltava mais empatia e carinho. Cláudia decidiu cuidar da mãe de uma maneira diferente, em busca de resultados mais promissores no tratamento e convívio com Francisquinha.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Uso do cannabidiol

Esse olhar mais afetuoso tem dado certo. Nos últimos três anos, mãe e filha tem publicado vídeos no canal Francisquinha Alves o bom do Alzheimer para demonstrar às pessoas como é possível ter um dia a dia mais leve e amoroso dentro de casa.

O tratamento humanizado é completado com o uso do cannabidiol, que tem aumentado a qualidade de vida de Dona Francisca. Mesmo caso do seu Ivo, que também tem Alzheimer, e viu a vida melhorar com o uso de óleo da Cannabis medicinal.

“Ela faz uso de Cannabidiol […] e já se nota melhora na cognição, no sono, no apetite, no humor, até mesmo na forma dela se expressar”, comemorou a filha.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.

Fonte: SNB

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

Relacionados

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

995,990FãsCurtir
1,932,603SeguidoresSeguir
9,455SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Magazine Luiza cria plataforma para autônomos venderem a própria mercadoria

O Magazine Luiza lançou hoje (31) o Parceiro Magalu, uma plataforma digital de vendas para ajudar micro e pequenos varejistas e profissionais autônomos a...

Magazine Luiza doa 1.000 colchões e travesseiros para moradores de rua em Belém (PA)

Desde o último sábado (21), o Estádio Olímpico do Pará, o Mangueirão, passou a receber centenas de pessoas em situação de rua da Região Metropolitana...

Idoso de 80 anos constrói trenzinho para cães que resgatou das ruas

Um idoso de 80 anos passa seu tempo livre operando o que provavelmente pode ser o trem mais divertido do mundo! O senhor Eugene Bostick...

Pai adota 5 irmãos que viviam em abrigos diferentes para que não se separassem

Barreto diz que adotaria 10 crianças e adolescentes se tivesse condições.

Cão terapeuta conforta médicos que lutam contra coronavírus e emociona a web

Os profissionais de saúde estão na linha de frente para combater o novo coronavírus (Covid-19), ajudando no tratamento e cura dos pacientes infectados. O ambiente...

Instagram