“Descobri que estava com câncer uma semana antes do casamento, não adiei e hoje estou curado”

0
1626
homem realiza transplante de medula óssea
Foto: arquivo pessoal

“Nasci de novo”. É assim que Gustavo Prata, 26, resume a sua história. Ele conseguiu superar um câncer raro, após transplante de medula óssea (TMO) autólogo – quando as células-tronco são retiradas do próprio paciente.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O procedimento de alta complexidade foi realizado em janeiro no Hospital São Lucas, no Rio de Janeiro. Gustavo foi diagnosticado com Linfoma de Hodgkin, após procurar ajuda médica ao perceber um desconforto no pescoço.

Esse tipo de câncer ataca o sistema linfático, deixando o paciente mais sensível às infecções. Além do surgimento de caroços em alguns lugares do corpo, febre, cansaço e coceira são alguns sintomas que acendem os sinais de alerta. 

Descobri que estava com câncer uma semana antes do casamento. Foi um baque para a gente, pois já estava tudo planejado”, relembra o analista de sistemas.

homem recebeu transplante de medula óssea
Gustavo e Liane antes do diagnóstico – Foto: arquivo pessoal

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Mesmo com o diagnóstico, Gustavo e a esposa não desistiram do sonho de selar o matrimônio. Casaram e, com o aval médico, seguiram em viagem de lua de mel antes do início do tratamento.

O inicio do tratamento

Ao voltar de viagem, Gustavo deu início ao tratamento. Passou por dois ciclos de quimioterapia. No primeiro, conhecido como ABVD, sigla com as iniciais dos medicamentos –, o câncer não regrediu como era esperado.

Foi um dos momentos mais difíceis para Gustavo, por conta das reações à quimioterapia. Hora de mudar a rota. Com a resposta fora do esperado, o próximo passo foi seguir para o transplante de medula óssea. 

Hospital São Lucas Copacabana
Foto: Hospital São Lucas Copacabana

“É um tratamento complexo, pois, além da estrutura do hospital, é preciso ter uma equipe multidisciplinar extremamente treinada”, explica Luciana Conti, hematologista responsável técnica pela unidade de transplante de medula óssea do Hospital São Lucas.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Até recebermos a certificação para esse tipo de transplante, foram seis meses de adequação, tanto da parte de infraestrutura, quanto de treinamento da equipe”, detalha Luciana.  

O final feliz

Depois de duas quimioterapias, um TMO e 25 dias de internação, Gustavo voltou para casa. Foram momentos de luta, persistência e muita força, mas que valeram a pena. 

Além dos médicos especialistas, em um tratamento deste tipo são envolvidos profissionais de diferentes áreas. Equipe de enfermagem, dentistas, fisioterapeutas, nutricionistas. Um verdadeiro “exército” a favor da vida.  

homem recebeu transplante de medula óssea
O tão esperado dia da alta – Foto: arquivo pessoal

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Agradeço muito a toda equipe do Hospital São Lucas, a minha família e aos meus amigos, eles foram os responsáveis por me dar força nos momentos em que eu mais precisei”

Você é um guerreiro, Gu! Nunca se esqueça disso. 💜

História enviada por Gabriel Ribeiro

"Descobri que estava com câncer uma semana antes do casamento, não adiei e hoje estou curado" 1

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.