Vamos falar sobre o Câncer de Ovário? Genética e hábitos rotineiros influenciam no desenvolvimento da doença

A cada ano, a data 8 de maio é marcada como o Dia Mundial de Combate ao Câncer de Ovário, dedicado à conscientização e possível prevenção do 7ª tipo de câncer mais diagnosticado entre as brasileiras. Estima-se que somente em 2017, haverá cerca de 6 mil novos casos no Brasil segundo dados do INCA – Instituto Nacional do Câncer.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O grande problema é que cerca de 60% dos casos encontrados já estão em estágio avançado, complicando o tratamento e provavelmente reduzindo o tempo de vida da paciente. Os principais sintomas são parecidos com problemas cotidianos entre as mulheres, como desconforto e inchaço abdominal, saciedade precoce e urgência para urinar, fazendo com que a identificação do problema seja muitas vezes negligenciada.

Além disso, existem fatores que influenciam o desenvolvimento da doença, como idade, fatores ambientais, estilo de vida e, segundo o Dr. Rodrigo Guindalini, médico oncologista da CLION e coordenador do Centro de Genética e Prevenção do Câncer do Grupo CAM,esse tipo de câncer costuma ser analisado a partir de um histórico familiar sugestivo, ou seja, a mulher pode ser portadora de alguma alteração genética.

Ao Razões para Acreditar, ele explicou como funciona esse tipo de câncer. “Descobrimos alguns pedaços de DNA que são responsáveis por proteger a mama e os ovários contra a doença, o BRCA 1 e 2, presentes em todas as mulheres e atuando na proteção destes órgãos. Quando não funcionam bem ou há alteração, não significa que estão doentes, mas sim que há uma maior predisposição de desenvolvê-la em comparação com o resto da população.

Uma paciente com esta alteração pode ter risco de câncer de ovário aumentado em até 54%, enquanto para as quem não têm, fica apenas entre 1% e 1,5%. Outros estudos apontam que 85% dos diagnósticos não são decorrentes de histórico familiar, enquanto 15% são hereditários. Ou seja, a predisposição genética herdada dos pais ou adquirida (chamadas de mutações somáticas) é quem acaba ditando as regras.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Desta forma foi desenvolvido um teste genético para pesquisar as mutações de BRCA 1 e 2, para que existam chances de prevenção ao câncer de ovário ou até mesmo a própria identificação do mesmo, que não é detectado por meio dos exames ginecológicos tradicionais, como o exame de papanicolau.

Ao realizar o teste, feito por coleta de sangue ou saliva, é possível buscar medidas preventivas não só na paciente, mas em outras mulheres da família.  É muito importante que haja um aconselhamento genético. Isso garante uma vigilância por parte dos médicos em relação aos membros da família, no caso, mãe e filha, por exemplo. Estar bem orientado evita atitudes equivocadas”, indicou a Dra. Solange Sanches, médica oncológica titular do Hospital AC Camargo.

Com 250 mil mulheres diagnosticadas no mundo todo e 140 mil casos de morte anualmente, é melhor conhecer e estar atenta ao seu corpo, fazer exames regularmente, conversar com as primas, tias, avós e mães para não só ajudar a conscientizá-las, como também se prevenir caso alguma delas já tenha algum histórico com a doença. A união sempre faz a força, e a informação não vem para causar pânico e sim alívio. Não tenha medo, tenha atitude.

Recentemente, fizemos um live no Facebook com o Dr. Sergio Simon e a Simone Mozzilli, que teve câncer de ovários há 5 anos e atualmente está curada, houveram várias perguntas pertinentes que foram respondidas, vejam:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Este conteúdo chegou até você pelo apoio de:

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,230,881SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

10 anos depois, ex-viciado devolve dinheiro e pede desculpas à loja que havia roubado

Um homem anônimo deixou um bilhete de desculpas e US$ 400 na porta de uma loja em Nashville, no Estado americano do Tennessee, no último...

Ele pediu a namorada em casamento durante um ano sem ela perceber

O apaixonado Ray Smith, de 38 anos, teve uma ideia linda para pedir Claire Bramley, sua então namorada em casamento. Depois de descobrir que ela estava...

OAB do Ceará faz história ao conceder primeira carteira a homem trans

Pela primeira vez em 89 anos, a entidade máxima de representação e regulamentação da advocacia brasileira - a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) -...

Menina celebra 15 anos ao lado de socorristas que salvaram sua vida após acidente

Para a jovem Raquel Moro de Farias, que recentemente completou 15 anos de idade, motivos lhe sobraram para comemorar e valorizar a vida, como...

Após pedido comovente em rodovia, menino ganha festa de aniversário de desconhecidos [VÍDEO]

O menino Gabriel Zacarias nunca teve uma festa de aniversário. Este ano, ele teve a ideia de pedir ajuda para quem passava pela PR-497,...

Instagram