Cão recebe diploma de universidade após acompanhar cadeirante nas aulas

A norte-americana Brittany Hawley e seu cachorro Griffin são inseparáveis: onde ela vai, ele vai junto.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Portadora de uma doença rara que a faz sentir dores crônicas no corpo e a obriga a se locomover em uma cadeira de rodas, Brittany conta com o auxílio do cão para vários afazeres do dia a dia, desde abrir portas, acender luzes, trazer objetos (que ela aponta com um laser) e claro, dar-lhe muito carinho, amor e companhia.

 [Nota da Redação do Razões] (Matéria continua depois do vídeo abaixo)

Crianças trocam brinquedos por pedido de trabalho para seus pais em cartinhas ao Papai Noel, assista:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

No entanto, as limitações físicas da moça de 25 anos, que mora em Wilson, estado da Carolina do Norte, não a impedem de estudar, trabalhar e aproveitar a vida. Este mês Brittany se formou no mestrado em Terapia Ocupacional pela Universidade Clarkson, e claro, contou com a companhia de Griffin durante a cerimônia, que, assim como sua dona, ganhou um diploma para chamar de seu.

Com certeza um diploma muito justo, já que o golden retriever de quatro anos de idade frequentou assiduamente todas as aulas do mestrado ao lado de Brittany, desde o primeiro dia.

LEIA TAMBÉM: Por que cuidar da saúde deve estar no topo da sua lista de resoluções para 2019?

Ao anunciar o diploma honorário ao cão, o conselho de administração da universidade disse que Griffin eiro dia de curso. O conselho de administração da universidade afirmou que o cachorro demonstrou “esforço extraordinário, compromisso firme e dedicação diligente ao bem-estar e sucesso de Hawley e dos estudantes”.

Cão recebe diploma de universidade após acompanhar cadeirante nas aulas
O diploma canino. Foto: Reprodução/Facebook

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Durante o estágio de sua dona, em que ela trabalhava ajudando soldados com deficiências de mobilidade e distúrbios psicossociais, Griffin também tinha sua função. Escovar um cão pode ajudar a melhorar a amplitude de movimento do paciente, e acariciá-lo ajuda a aliviar a ansiedade, disse Brittany.

Leia tambémPedreiro cadeirante desafia o preconceito e sustenta a família trabalhando em obras

“Meus pacientes diziam: ‘Meus terapeutas hoje são Brittany e Griffin'”, disse ela, aos risos. Ela espera levar essa parceria para o futuro, no mercado de trabalho. “Será um pacote”, brincou. “Eu não poderia participar de nada sem ele.”

Compartilhe o post com seus amigos!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.

Fonte: Revista Galileu

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM









Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,805,539SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Google Brasil lança programa para ajudar mulheres da periferia a mudarem suas realidades

Estivemos no lançamento do programa Womenwill, da Google Brasil, para capacitar mulheres brasileiras que moram nas periferias do país e ajudá-las a criar suas próprias...

Colher inovadora diminui o tremor das mãos de pacientes com Parkinson

Enquanto muitos de nós andam fascinados (ou chateados) com as novidades tecnológicas que estão presentes nos últimos smartphones que chegam ao mercado, outros desesperam...

Ciclista enfrenta motorista que invade ciclovia em bairro nobre de SP

Semana passada, um morador do Higienópolis, bairro nobre de SP, andava pela região quando se deparou com uma cena incômoda: uma ciclista desafiando uma motorista...

[VÍDEO] Filho surpreende e paga hipoteca de casa para o pai se aposentar mais cedo

Um filho pagou a hipoteca da casa do pai para que ele pudesse se aposentar mais cedo e aproveitar o merecido descanso após anos de...

Homens turcos saem de minissaias em apoio aos direitos das mulheres

Homens turcos saíram de minissaias pelas ruas de Istambul para defender os direitos das mulheres. Eles também protestaram contra o assassinato de uma jovem de...

Instagram

Cão recebe diploma de universidade após acompanhar cadeirante nas aulas 2