Cãozinho desaparecido há 7 meses chora ao rever tutores no MS: ‘Pediu desculpas por ter fugido’

Um casal de Campo Grande (MS) reencontrou seu cãozinho de estimação após 7 longos meses de procura desde seu desaparecimento, em março, no bairro Nova Campo Grande, zona oeste da capital.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Papito, que é um cão de raça indefinida (vira-lata) e tem 2 anos e meio, foi visto por moradores de um bairro vizinho, a cerca de 15 km do local onde tinha sido visto pela última vez.

Ele fugiu após um descuido: tinha acabado de tomar banho quando deu um jeito de tirar sua coleira de identificação e sumir de casa. Na época, seus tutores recorreram às redes sociais para tentar localizá-lo, sem sucesso.

“Ele foi um presente para o meu namorado, sempre fugia quando conseguia, mas sempre estava com a coleira de identificação e, como os vizinhos o conheciam, ele voltava pra casa. Até pra São Francisco Padroeiro dos animais eu rezava. Já sonhamos com ele diversas vezes e agora, finalmente, ele voltou“, contou Carolina Sousa, 37, estudante de biomedicina.

A esperança de reencontrá-lo sempre se manteve “viva”, conta Carol, que finalmente pôde abraçar Papito no sábado passado (16).

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

cãozinho desaparecido reencontra tutores e chora

“Me namorado já havia cogitado a possibilidade dele estar morto, por conta da leishmaniose que ele tem e precisar constantemente de medicamentos para evitar as feridas e aumentar a qualidade de vida dele. Não tinha como ele ficar sem estes remédios e, como estava sem, ele achava que já estaria morto”, disse.

Quem possibilitou o encontro foi Vanessa Mansano, que é funcionária pública na cidade. Ela viu o animal descansando no portão de sua casa, em meio a uma tempestade que ocorreu na capital um dia antes do resgate.

“Ele estava todo se tremendo, magrinho e com frio. Na hora eu não pensei duas vezes, sou apaixonada por animais, recolhi ele, sequei, dei comida e, no dia seguinte, acabei levando ele para tomar banho em um pet shop e logo em seguida divulguei nas redes sociais”, contou Vanessa.

A funcionária pública afirmou que não poderia deixar o cãozinho desabrigado, mesmo que o tutor não aparecesse. “Não sei como, mas ficaria com ele. Acredito que ele estava no meu portão por algum propósito“, pontuou.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Vanessa fez um post nas redes sociais perguntando se o cachorro pertencia à alguém. Tempos depois da postagem, ela recebeu uma mensagem dos possíveis donos sobre Papito e só teve certeza que ele pertencia ao casal após fotos dele enviadas e a confirmação de que o mesmo tinha uma característica especial: um olho de cada cor.

cãozinho desaparecido reencontra tutores e chora

O reencontro

Carolina e o namorado foram até o imóvel onde estava Papito, que, de imediato, os reconheceu. “Foi emocionante, porque meu namorado chorava e nosso cachorro parecia chorar também, como se pedisse desculpas por ter fugido e não ter retornado para casa“.

Finalmente reunido com seus pais adotivos, o cãozinho já retornou tratamento com a medicação recomendada e, segundo os tutores, desde que chegou em casa, não larga os donos por nada e agora passa as noites no quarto do casal.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Algum propósito ele tem na minha vida ou daquela família. Ele desapareceu no Nova Campo Grande e apareceu aqui no Monte Líbano, sozinho, aparentemente bem e sem sequelas da doença. Antes de ir embora, ele pulou no meu colo e me fez um carinho, como um despedida e um agradecimento. Foi emocionante, fiquei feliz por ter ajudado e mais ainda por ele ter voltado pra casa. Sem amor não há esperanças, o amor cura tudo”, finalizou Carolina.

Junto à Stone, viajamos o Brasil para mostrar negócios que muita gente acha que não daria certo na nossa terrinha – e dão! Veja o 6º EP da websérie E se fosse no Brasil?

Fonte: Isto É
Fotos: Carolina Sousa / Arquivo Pessoal

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM




Cãozinho desaparecido há 7 meses chora ao rever tutores no MS: ‘Pediu desculpas por ter fugido' 1

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,971,659SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Mulher distribui bonecos de crochê para crianças com câncer internadas em hospital de Curitiba (PR)

A técnica administrativa Gilcelene Smokowicz, 54, tem confeccionado e doado bonecos de crochê para crianças diagnosticadas com câncer desde meados da pandemia de Covid-19. Os...

Família é surpreendida com carta do Banco do Brasil após solicitar cartão para o filho adotivo

O casal Talita Militão, 39 anos, e Rafael Salvador, 37 anos, de Petrópolis, Rio de Janeiro, entraram em contato com o Banco do Brasil...

[VÍDEO] Filha ‘se torna os olhos’ do pai cego para que ele se divirta em montanha-russa

O pai de Jaclyn Neuser's ficou cego enquanto lutava na Guerra do Vietnã. Ela cresceu entendendo sua deficiência, então, se acostumou a ser 'seus...

Cirurgião opera obstetra que lhe trouxe à vida há 45 anos

Uma obstetra de Sacramento está recebendo um obrigado tardio de um bebê, que ele fez seu parto há 45 anos atrás. Robert Kincade realizou, no...

SP promove 9ª edição da Virada Inclusiva com atrações acessíveis e gratuitas

Pedalada para pessoas com deficiência visual, tirolesa e skate inclusivos, vivência com animais e show do Zeca Baleiro são os destaques na capital paulista.

Instagram

Cãozinho desaparecido há 7 meses chora ao rever tutores no MS: ‘Pediu desculpas por ter fugido' 2