Menina pede fogão ao Papai Noel e presenteia mãe que cozinhava na lenha

A menina Ana Caroline Carneiro, 11 anos, escreveu escondida uma cartinha ao Papai Noel dos Correios pedindo um fogão para a mãe, Samara Carneiro dos Santos, 31 anos, que até então cozinhava na lenha.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Eu vi que era muito difícil para ela chegar tarde e demorava para cozinhar porque não tinha fogão, então achei que ela precisava mais de um fogão”, disse Ana.

Ana ganhou o fogão e também um kit de material escolar das mãos do próprio Papai Noel para estudar ano que vem. A família mora em Palmas (TO).

A mãe de Ana afirma que ela não tinha falado nada sobre a cartinha. “Ela e a irmã um dia foram lá no Correios a pé, e não me contaram o porquê. Ana só me dizia que ia me dar um presente de natal, que Deus ia abençoar nossa casa“, afirma.

cartinha natal menina ganha fogão para mãe

Fogão

A família é composta pela mãe, Samara, o pai, Bento Lima, 48 anos, e cinco filhos com idades entre 8 e 12 anos. Eles passam por dificuldades financeiras desde que se mudaram para a capital do Tocantins há dois anos, em busca de tratamento para a doença renal crônica de Samara.

“Nós morávamos em Xinguara [PA], mas lá era muito difícil, precisava de hemodiálise direto é só conseguia há 380 km, então precisamos vim e moramos em uma casa cedida”, explica a dona de casa.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Bento Lima é diarista e faz bicos para sustentar a família. Nos últimos dois anos, a família precisou usar o fogão à lenha para cozinhar. Ana conta que, em meio à dificuldade, se manteve firme, acreditando que ganharia o presente, mesmo sem saber como. “Eu fico muito feliz porque eu foi uma grande surpresa e vai ajudar muito”, destaca.

Leia tambémCrianças cegas escrevem cartinhas em braile para o Papai Noel

Geladeira

Além do pedido de Ana, sua irmã, Anny Sofia, pediu uma geladeira em sua cartinha para o Papai Noel dos Correios.

A mãe das meninas explica que a geladeira de casa está com a porta quebrada. Quando é aberta, a porta cai.

A cartinha de Anny continua lá nos Correios, esperando ser ‘adotada’.

Campanha dos Correios

Muita gente se mobilizou para tornar o sonho de Ana possível.

Segundo a coordenadora da campanha Papai Noel dos Correios 2019, Roselma Dias Carneiro, um grupo considerável de pessoas se juntou para adotar o pedido do fogão, além de cuidarem de todo o transporte.

“Ficamos muito felizes em acompanhar as entregas porque é o momento em que tudo vale a pena, todo o trabalho esforço, dedicação, fazer uma entrega para alguém que realmente precisa, que vimos a real situação, é muito emocionante. Agradecemos a todos que adotaram uma cartinha e estão fazendo este sonho acontecer”, frisa.

Até o momento, 7 mil cartinhas foram cadastradas no sistema – desse total, 5,5 mil foram adotadas.

Assista à reportagem:

Leia também: Crianças trocam brinquedos por pedidos de trabalho para seus pais em cartinhas ao Papai Noel

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.
  • Envie sua história aqui.

Fonte: Jornal do Tocantins/Fotos: Lia Mara/Jornal do Tocantins

Relacionados

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

987,752FãsCurtir
1,764,126SeguidoresSeguir
8,645SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Jovem cria escola de lona para alunos carentes em Tocantins e internautas criam vaquinha

Com alguns tecidos, plásticos e madeiras que encontra no lixão, jovem construiu a sua escolinha de reforço. Mas quando chove, ele perde tudo.

Pitbull resgatado de “rinha” não para de sorrir no novo lar

Publicamos no final do ano passado o resgate de 33 pitbulls de uma “rinha” em Itu (SP). O estado dos cães era muito triste. Hoje,...

Menino vende desenhos no portão de casa para ajudar a família e comprar telas

Kayque coloca seus desenhos à venda no portão de casa por R$1,50 para conseguir dinheiro para as telas e para ajudar a família.

Cadeirante que faz entregas em SP sonha ter cadeira motorizada e internautas criam vaquinha

Conheçam o Luciano Oliveira, 44 anos, cadeirante que ficou conhecido por trabalhar como entregador de comida por aplicativo.

Ortobom doa 500 colchões para vítimas de chuva em Raposos (MG)

A Região Metropolitana de Belo Horizonte foi a mais afetada pelas fortes chuvas que caíram em Minas Gerais nas últimas semanas. Um exemplo é...

Instagram