Após segurar cartaz em semáforo (e ser ridicularizado), homem consegue emprego em Palmas

O que um pai de família, com dois filhos – um de 9 anos e um de 12, desempregado, com várias contas atrasadas e pensão alimentícia para pagar, faz quando fica até um ano procurando emprego sem sucesso? Edvaldo de Mendonça Lira, que vive em Palmas, no Tocantins, foi para as ruas com um cartaz de papelão improvisado, pedindo por um emprego.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Edvaldo tem 36 anos e é de Recife, mas chegou com sua família em Palmas há cerca de dois meses. Desesperado em busca de um emprego, a solução que ele encontrou foi esta e apesar de ter sido difícil, ele não se arrepende, já que conseguiu um emprego de vigilante na Assembleia Legislativa. “Eu não esperava tanta repercussão, mas tinha certeza que ia conseguir. Cheguei a pensar em desistir. Houve um momento em que o sol estava muito forte, senti muita sede e fome. Muitas pessoas riram de mim, mas eu não fiquei com vergonha. Também teve muita gente tirando foto e pensava que alguém poderia ver a imagem. Essa divulgação boca a boca que eu queria.” 

Leia também: Desempregado e sem dinheiro, homem faz cartão de visita caseiro e bomba na web

Quando ele estava no semáforo mais movimentado da cidade pedindo por um emprego, uma estudante, Erica Regina de Farias Ferreira , tirou uma foto e compartilhou nas redes sociais. A sua determinação acabou chamando a atenção de Joseph Madeira, diretor de uma empresa de serviços terceirizados, que contratou Edvaldo para trabalhar na Assembleia.

Depois que o segurança foi para as ruas em busca de uma colocação no mercado de trabalho, ele acabou recebendo mais de 50 propostas de emprego, mas optou por trabalhar na empresa em que está hoje por ter se sentido acolhido e muito bem recebido.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Infelizmente, Edvaldo afirma que sofreu preconceito quando fazia entrevistas de emprego, por ter sotaque e por ser de outra cidade, mas agora as coisas mudaram e ele já começou um novo capítulo de sua vida. Hoje, ele agradece on bons resultados de sua ação e afirma: “Sou grato à solidariedade dos palmenses e as pessoas que multiplicaram o meu grito silencioso”.

Com informações de Leia Já

Foto: reprodução Facebook / Leia Já

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,241,492SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Clientes criam vaquinha para ajudar churrasqueiro de BH que ficou sem renda na pandemia

A gente já contou diversas histórias de generosidade durante a pandemia. Pessoas que doaram alimentos para famílias carentes, que ajudaram a não deixar algum...

Mãe reencontra filha de 10 anos separada dela na fronteira EUA-México após quatro anos

O tamanho do abraço é o mesmo da saudade: após quatro anos, Maria Chic, 32 anos, pôde reencontrar a filha Adeilaida Chic, de 10...

Por um momento esqueça o cenário político e aprecie o valor por trás desta foto

Eu sei, tem sido dias difíceis. O mundo parece ter entrado em colapso: diversos atentados, cenário político assustador – dentro e fora do Brasil,...

Professor adapta lousa em caminhão para levar educação a alunos de comunidades remotas

Desde o início da pandemia, escolas e universidades do mundo todo precisaram se adaptar, afinal, a educação não pode parar nunca! No entanto, o...

Cartões para dizer “Eu te amo” de uma forma nada convencional

A nossa forma de dizer "eu te amo" muda conforme nossas relações se desenvolvem, mas uma coisa é certa - humor muitas vezes ajuda!...

Instagram