Amigos mobilizam cidade inteira para reformar casa de mãe e filha em extrema pobreza: “Nós abracemos elas”

O isolamento dessa família é tão grande que parece que elas vivem no século passado. Na cidade de Raposos (MG), na Serra da Gandarela, dona Edite, de 65 anos, vive com sua filha Naira, de 40, em condições precárias. Mas um grupo de amigos está mudando essa realidade.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Dona Edite não conhece dinheiro, não consegue se comunicar muito bem e mora na casinha de pau a pique, ou de taipa, como alguns conhecem. A casa tem mais de cem anos. Foi lá que ela nasceu, que viveu com sua família, suas irmãs, e hoje atravessa os dias sozinha com a filha.

Nesse isolamento total da cidade, algumas pessoas que fazem trilha de moto pelo local acabaram encontrando a casa e decidiram passar a ajudar. Primeiros eles começaram levando alimentos e estabelecendo contato.

Casa de pau a pique
Casinha é bem simples. Foto: Reprodução/Instagram: @lardasdoninhas

“Elas são muito simples, conversam pouco, não sabem nem o valor das notas de dinheiro. Um pacote de bolacha que tinha lá elas queriam dividir com a gente, fizeram café e fizeram questão da gente tomar”, disse Henrique, uma das pessoas que está ajudando a família.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Homem com xícara de café na mão oferecendo para idosa em frente a casa de pau a pique
Trilheiros provaram do café de dona Edite e resolveram ajudar a família. Foto: Reprodução/Instagram: @lardasdoninhas

Henrique perguntou se no local havia banheiro e dona Edite disse que não. Foi então que eles decidiram ajudar fazendo uma campanha para reformar a casinha. “Nós abracemos elas e falamos que a partir daquele momento elas eram nossas amigas“, disse.

Trilheiros com mãe e filha na frente de casinha de taipa
Foto: Reprodução/Instagram: @lardasdoninhas

Eles mobilizaram toda a cidade, arrecadaram dinheiro, lançaram uma vaquinha online para quem quiser ajudar e já vão iniciar a reforma.

“No final, vamos colocar um painel com a foto de todas as pessoas que ajudaram na parede lá da casa”, disse Henrique.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Vaquinha para reformar casa de mulher que cavou poço sozinha para dar qualidade de vida à família

História da família já virou filme

Não é de hoje que essa realidade é conhecida em Minas Gerais. Em 2009, o filme “As Iracemas” mostrou a história da casa das doninhas, como ficou conhecida na região.

mãe e filha na frente de casa de pau a pique
Foto: Reprodução/Instagram: @lardasdoninhas

Dona Edite tinha não só uma, mas três filhas naquela época. Duas delas com deficiência neurológica, mas sem diagnóstico. De lá para cá, as duas morreram e apenas Naira permaneceu viva.

Assista ao trailer do filme:

“Nós estamos com um sentimento de gratidão porque não tem ninguém por elas, vivem abandonadas e nós estamos fazendo isso porque elas fazem parte da história de Minas Gerais”, finalizou Henrique.

E nós vamos estar aqui para mostrar quando a obra terminar. Esse é só o início de um sonho!

selo conteúdo original

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM









Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,805,387SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Casal de idosos que se conheceram pelo Tinder: ‘Mandei um like e ele curtiu de volta’

Ela é uma aposentada de 73 anos, de Votorantim (SP) - viúva, mãe de três filhos, avó de cinco e bisavó de outros sete. Ele...

Novo app quer ajudar mulheres vítimas de violência em tempo real

A Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar do Poder Judiciário do Estado de São Paulo (Comesp) lançou o projeto “A Tecnologia...

Futuro papai cava buraco na areia para aconchegar barriga de esposa gestante [VIDEO]

O amor mora nos pequenos detalhes! 😍 Em um vídeo tocante compartilhado pelo Razões no Instagram (inclusive, se você ainda não conhece, clique aqui para seguir!),...

App criado por estudantes conecta quem precisa de sangue com pessoas dispostas a doar

Criado por um grupo de alunos do Insper, o Blooder é um aplicativo que conecta quem está precisando de sangue com quem pode doar. Ele foi pensado para...

Bonecas devolvem alegria e autoestima a pacientes com Alzheimer

Também chamada de “Terapia de Abraços”, a técnica resgata memórias sobre a maternidade/paternidade.

Instagram

Amigos mobilizam cidade inteira para reformar casa de mãe e filha em extrema pobreza: "Nós abracemos elas" 2