Casal adota pitbull com pernas curvadas abandonado em estrada de RO

O cão Benjamin, um dócil e afável pitbull, foi covardemente abandonado em uma estrada de Porto Velho (RO), um mês atrás. Ele recebeu cuidados de borracheiros por 20 dias.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Benjamin foi resgatado por uma ONG com as patas abertas e viradas para trás, faminto e bastante debilitado.

Na última quinta-feira (5), ele finalmente ganhou um novo lar adotivo ao ser adotado por Michele Taborga, 27 anos, que vive na capital rondoniense.

Pit bull com deficiência abandonado estrada adotado
Foto: Diêgo Holanda/G1

Foi amor à primeira vista. A condição dele me tocou muito. Já indefeso, ainda mais assim, tão dócil e amoroso. Me apaixonei por ele”, disse a estudante de Economia. “Eu o amo. Eu não tenho outra palavra. Eu o amo, muito muito. Sentimento de mãe.”

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Os borracheiros que encontraram o pitbull na estrada cuidaram dele por quase três semanas, lhe dando água e comida. Eles o batizaram inicialmente como “Foca” até Michele o acolher e mudar seu nome em definitivo.

Pit bull com deficiência abandonado estrada adotado
Benjamin ficava em cima de uma tábua. Foto: Diêgo Holanda/G1

A estudante é voluntária da ONG Socorristas de Animais, e se ofereceu para adotar Benjamin após receber mensagens no WhatsApp com fotos do cachorro e ficar tocada com a situação do doguinho.

“Foi uma alegria inesperada, pois pensei que ele [Benjamin] estaria tristinho pela situação em que se encontrava. Na hora que o vi, ele começou a abanar o rabo, depois o peguei e ele começou a me lamber, comecei a fazer carinho nele. Nossa, foi demais”, disse, emocionada.

Benjamin tem 8 meses de idade e vai dividir a casa com mais sete animais – três gatos e quatro cachorros – de Michele e seu marido, Matheus.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Pit bull com deficiência abandonado estrada adotado
Ben, o pitbull, e Teo, o vira-lata: inseparáveis. Foto: Diêgo Holanda/G1

Um deles, Teodoro, 7 anos, foi atropelado e teve uma pata dianteira amputada.

Segundo Michele, Ben e Teo já fizeram amizade e são um grude. “O Benjamin é tranquilo e se deu bem também com os outros. Eu perdi uma gatinha recentemente atropelada e é horrível. Há pessoas que não têm cuidado. Mas agora é amor dobrado ao Benjamin e aos outros”, assegurou.

A história da noiva que visitou a amiga 1 hora antes do seu casamento define o que é amizade.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Há alguns dias, o pitbull foi levado para uma clínica veterinária para fazer exames. Constatou-se que as patinhas viradas para trás são resultado de uma condição congênita (ao nascer), o que provavelmente ‘motivou’ seus antigos donos a abandonarem Benjamin.

Pit bull com deficiência abandonado estrada adotado
Foto: Diêgo Holanda/G1

O cão deve começar a fazer fisioterapia para estimular o movimento dos músculos e evitar que fiquem mais atrofiados do que já estão. Sua família avalia adquirir um carrinho para facilitar a locomoção do pitbull, pois, de tanto se arrastar, seus cotovelos e joelhos estão machucados.

[Ajude a ONG Amigos de São Francisco a cuidar de pitbulls resgatados de uma rinha. Clique aqui e faça a sua doação.]

A equipe veterinária que atendeu Ben descartou a possibilidade de que ele tenha sido espancado, mas que a negligência e a falta de tratamento adequado piorou o quadro de saúde do cachorro.

Pit bull com deficiência abandonado estrada adotado
Foto: Diêgo Holanda/G1

“O abandono contribuiu. O médico disse que é congênito, já nasceu assim praticamente e só foi piorando cada vez mais, pois não teve o tratamento adequado quando mais filhotinho, não fez fisioterapia. Mas agora ele está bem. Vai crescer ainda. Vai engordar. As cicatrizes dele irão sumir”, relembrou Michele.

“É meu, é nosso. Recebo muito carinho das pessoas, muitas mensagens positivas, gente querendo ajudar, perguntando se ele já foi ao veterinário”, contou a estudante.

Interessados em ajudar no tratamento ou na compra do carrinho de Benjamin podem ligar no número 69 98103-1414 (Michele).

Durante o Mês da Mulher, nós aqui do Razões junto com O Boticário contaremos histórias de mulheres que ajudam mulheres. Vamos falar sobre essa linda rede de apoio, para mostrar que #SomosFeitasDeTodas. Acesse as histórias aqui.

Fonte: G1

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM









Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,917,765SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Ao som de “Stayin’ Alive”, do Bee Gees, noivos se casam em grande estilo [VIDEO]

Se não for pra casar assim, nem quero! 💃🏽🕺🏻 O casal Austin e Marideth Telenko, da Carolina do Norte, nos Estados Unidos, realizaram uma cerimônia...

Professora ajuda jovem da periferia de Belém a passar no vestibular e dá lição inspiradora

“Se eu tivesse aceitado o celular ou isentado ele de toda a mensalidade, ele não seria a história que ele é hoje.”

Professor universitário cria uma impressora 3D que constrói uma casa em menos de 24 horas

Na Universidade do Sul da Califórnia, o Professor Behrokh Khoshnevis construiu uma impressora 3D colossal que pode construir uma casa em 24 horas. O robô...

Amigos órfãos da África são adotados por famílias na mesma cidade do Arizona

O motivo que os uniu não é uma história com começo feliz, mas a trajetória destes dois melhores amigos em compensação é linda, cheia...

Após perder patrocínio por causa de gravidez, corredora bate recorde de Bolt

Yes, girl! Patrocinadores duvidaram do desempenho da atleta após gravidez e corredora ficou sem apoio financeiro. Esta semana ela bateu recorde do invencível Bolt.

Instagram

Casal adota pitbull com pernas curvadas abandonado em estrada de RO 2