Casal adota, via Zoom, adolescente que vivia há cinco anos em orfanato. “Ele nos tornou pessoas melhores”

A pandemia pode ter adiado muitos projetos e sonhos de pessoas do mundo inteiro. Para o casal Chad e Paul Beanblossom, nada os impediria de adotar Michael, de 17 anos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O adolescente estava há cinco anos sem um lar definitivo. Quando Michael tinha 12 anos a sua mãe faleceu. Então ele  foi enviado para orfanatos, chegou a ser adotado por cinco famílias, mas acabou voltando para o lar de órfãos.

chad, paul e michael de férias

Como os tribunais de Pigeon Forge, em Tennessee (EUA), ainda estão com sessões paradas, devido o coronavírus, o juiz local marcou a audiência de guarda via Zoom.

Além de Chad e Paul, cerca de 80 familiares estavam presentes na conferência, para comemorar o momento.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O juiz mencionou que foi a maior adoção via Zoom – desde o início da pandemia – que fez até hoje”, disse Chad.

audiência via zoom

Eles criaram outras crianças antes de Michael

Chad e Michael ofereceram lar temporário para outras crianças antes de Michael. Eles contam que quando informaram o interesse pelo adolescente, contaram que o menino era de alto risco, já que tinha fugido de outras família com quem morou.

casal gay adota adolescente

Mas ele simplesmente entrou e tomou nossos corações”, conta Chad. “Ele nos ensinou tanto, senão mais, do que nós o ensinamos“, completa.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

E foi o próprio Michael que, pediu que o casal o adotasse. Paul disse que ele comentou que enfim se sentia em família.

pais adotivos

Allyson Sayne, responsável pelo serviço social da família no Departamento de Menores de Idade do Tennessee, estava presente e disse que Paul e Chad têm sido ótimos defendendo Michael e dando a ele oportunidades que ele não teria de outra forma.

Esta família ainda teve que passar pela tragédia de um incêndio em uma casa um mês antes da adoção de Michael, mas eles se concentraram no fato de que eles tinham um ao outro e não deixaram que isso afetasse a adoção de Michael”, conta Allyson.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

familia após a adoçao

E com isso, mais uma história LGBT salva o dia e resgata nossa esperança na humanidade, não é mesmo?

Outro casal também adotou o filho com audiência pelo Zoom. Vem conhecer a história do Chris e do Anthony!

[VEJA TAMBÉM]

O Miguel fez aniversário e na hora de escolher o tema da festa, ele quis “MRV”. A construtora soube da história e preparou uma grande surpresa para ele. Olha que fofura!

FONTE: Põe na Roda

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,269,708SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Motoboy humilhado abre a própria empresa para ajudar jovens a ingressar no mercado de trabalho

O preconceito que o Matheus Pires sofreu, no final de julho, foi assunto comentado por toda a rede. Relevante, foi preciso falar, mais uma...

Chef prepara esfirra sem recheio em forma de coração para menina autista

Era apenas mais um dia de trabalho para Gabriel Pires, chef de cozinha de uma filial do Habib's em Recreio dos Bandeirantes, no Rio...

Apoiado por Malvino Salvador, Projeto ‘Todos na Luta’ vira celeiro de talentos do boxe

Apadrinhado pelo ator Malvino Salvador, 43 anos, o Instituto Todos na Luta é uma ONG sem fins lucrativos que ampara jovens aspirantes do boxe...

Cachorro vira herói ao se recusar a deixar cabras sozinhas em incêndio

Quando Robert Handel e sua família conseguiram fugir do incêndio em seu bairro, eles estavam certos de que seu amado cão, Odin e seus...

Miss Tailândia se ajoelha em frente à mãe catadora como sinal de respeito e gratidão

A imagem que mostra a jovem Khanittha Phasaeng, 17 anos, vencedora do Miss Uncesored News Tailândia 2015, ajoelhada em frente a sua mãe, uma...

Instagram

Casal adota, via Zoom, adolescente que vivia há cinco anos em orfanato. “Ele nos tornou pessoas melhores” 1