Casal cego de venezuelanos é rejeitado em vaga de emprego e recebe apoio de internautas para sobreviver no Brasil

“Obrigado, nós não precisamos de cegos”. É esse retorno que o casal de refugiados da Venezuela, José Gregório, 44 anos, e Griciel Carolina, 34 anos, ouvem há 2 anos desde que vieram tentar uma vida nova em São Paulo.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Graduados, talentosos e determinados, pela falta de oportunidade e muito preconceito devido à deficiência visual, eles têm sobrevivido de doações.

Criamos uma vaquinha para José e Griciel conseguirem se manter por pelo menos um ano com alimentação e aluguel, até que tenham uma chance de voltarem ao mercado de trabalho. Vamos ajudá-los? Clique aqui e faça uma contribuição!

vaquinha voaa casal cego venezuelanos

Ajuda é urgente nesse momento

Com o suporte do programa de acolhimento Refúgio 343, em que foram apadrinhados pelos moradores Daniel Carneiro e Luciene Lima, eles conseguiram há 6 meses um valor para cobrir o aluguel, mas esse dinheiro infelizmente acabou.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Para que o casal possa se manter por mais 1 ano com alimentação e aluguel, e retorne ao mercado de trabalho, lançamos uma campanha na VOAA – a vaquinha do Razões.

Clique aqui para acessar o site da vaquinha de José e Griciel.

vaquinha voaa casal cego venezuelanos

“Queremos ter a nossa independência financeira e fazer parte da sociedade”

O que esse casal mais deseja é trabalhar, serem úteis! Na Venezuela, eles trabalhavam como instrutores de tecnologia e mobilidade para cegos. Carolina é graduada em turismo e se profissionalizou por meio do projeto em massagista com especialização em Quick Massage, Reflexologia Podal e Massagem Clássica.

vaquinha voaa casal cego venezuelanos vaquinha voaa casal cego venezuelanos

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Mas o preconceito é tanto que ela recebeu ofertas até para fazer massagens íntimas! José também é massagista com formação iniciada em Fisioterapia. Moram com eles a mãe da Carolina, dona Haiide, de 65 anos, que tem feito curso de pintura em panos de prato para conseguirem uma renda.

vaquinha voaa casal cego venezuelanos

“Não queremos nos aposentar, queremos trabalhar, sermos úteis. Queremos ter a nossa independência financeira e fazer parte da sociedade”. Vamos ajudar esse casal a se reerguer! Clique aqui para fazer uma contribuição com sua vaquinha. Aceitamos doações via Pix, sem valor mínimo.

vaquinha voaa casal cego venezuelanos

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Vamos dar essa força para que possam ter uma vida digna aqui no Brasil? Acompanhe o trabalho deles pelo Instagram @relax.j.g e agende um horário, todo tipo de apoio é bem-vindo! 🤗

vaquinha voaa casal cego venezuelanos

Querem conseguir, através do trabalho, ajudar familiares que ficaram na Venezuela

O casal chegou ao Brasil por Roraima no final de 2019. Após um ano no abrigo Refúgio 343, conseguiram alugar uma casinha em São Paulo por meio de seus padrinhos Luciene e Daniel.

Por falta de acesso ao tratamento, Carol teve perda total da visão na adolescência por conta de um glaucoma. José também perdeu a visão na adolescência em decorrência de uma doença chamada retinal hereditária.

vaquinha voaa casal cego venezuelanos “Queremos ajudar nossa família que ficou na Venezuela, mas para isso, precisamos muito trabalhar”.

vaquinha voaa casal cego venezuelanos

Clique aqui para acessar o site da vaquinha e conhecer mais sobre a campanha.

Fotos: VOAA

Casal cego de venezuelanos é rejeitado em vaga de emprego e recebe apoio de internautas para sobreviver no Brasil 1

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM









Casal cego de venezuelanos é rejeitado em vaga de emprego e recebe apoio de internautas para sobreviver no Brasil 2

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
5,145,170SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Mulher adota dupla de cães que se conheceram em abrigo e viraram amigos: ‘Merecem ficar juntos’

Os cães Bobby e Rex passaram meses esperando serem notados por uma família adotante no abrigo da ONG 'Ajuda para Alimentar Cães', localizada na...

Campanha quer trazer família de refugiado político ao Brasil

Omana Ngandu quase foi fuzilado com outros homens perseguidos pela polícia da República Democrática do Congo, seu país natal. Omana tem grande influência no...

Bebê que sobreviveu a duas paradas cardíacas inspira pai a escrever livro para outros ‘pais de UTI’

A família do fotógrafo paulistano Edu Leporo vivenciou um verdadeiro milagre há cerca de 3 meses. Bento, um dos filhos gêmeos dele - que...

Na Islândia, as pessoas comemoram o Natal trocando livros

A tradição é um incentivo a mais para as famílias passarem a noite de natal trocando e lendo seus livros novos.

Pai transforma lençóis em jogos de tabuleiro para animar crianças de hospital

O empresário Kevin Gatlin teve uma ideia simples e criativa para animar as crianças internadas de um hospital infantil na Carolina do Norte, EUA. Ele,...

Instagram

Casal cego de venezuelanos é rejeitado em vaga de emprego e recebe apoio de internautas para sobreviver no Brasil 3