Casal de cães vai diariamente ao mercado esperar pelo dono falecido há dois anos em SP

Se você ama cachorríneos assim como a gente, deve conhecer o filme “Sempre ao seu lado”, estrelado por Richard Gere. Pois a história contada no filme vem acontecendo de forma similar em Peruíbe, litoral de São Paulo, há mais de dois anos envolvendo um casal de cães, chamados de Thor e Neguinha.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Todos os dias, os cães esperam pacientemente sentados no tapete de um mercado local pelo dono que faleceu em 2014. O motivo seria que os cães estavam acostumados a acompanhar um cliente do mercado nas compras da semana, e mesmo após a morte do dono, os animais continuam indo até o local, sempre no mesmo horário.

 (Foto: Orion Pires/G1)
(Foto: Orion Pires/G1)

O portal G1 tem acompanhado o hábito dos “cães do mercado” há alguns meses em Peruíbe. E segundo apuração do mesmo, clientes e funcionários do mercado relataram que há cerca de 3 anos um senhor costumava fazer compras no mercado por volta das 17 horas, com os dois cães, que não usavam coleira, mas eram obedientes e esperavam quietos do lado de fora o dono terminar as compras.

No caso de Peruíbe, há alguns meses o G1tem acompanhado o hábito dos “cães do mercado” que fica no bairro Jardim Ribamar. Clientes, funcionários e comerciantes do entorno contaram à reportagem que há cerca de três anos um senhor costumava fazer compras no mercado em um determinado horário, sempre acompanhado de dois cachorros.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Chamava a atenção que esse cliente sempre vinha ao mercado por volta das 17h com os dois cães. Eles não usavam coleira, mas eram obedientes e esperavam quietos do lado de fora o dono terminar as compras. Depois, os três iam embora juntos”, relembra o morador Emerson Barbosa.

Foto: Orion Pires/G1
Foto: Orion Pires/G1

Ainda segundo o G1, ao longo dos anos, a presença dos cães na porta do mercado ganhou também a simpatia e lealdade dos clientes, que compram comida e colocam um recipiente com água.

“Ninguém sabe exatamente a casa onde eles moram, mas dá para perceber que são bem cuidados. Uma vez um cliente até levou o Thor até a Zoonoses, mas ele fugiu e voltou para o mercado. Eles não querem ser adotados. É incrível, realmente eles parecem esperar o dono. É uma história de lealdade, como no filme”, destaca.

Leia matéria na íntegra aqui.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,558,019SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Lei que amplia licença-paternidade de 5 para 20 dias é sancionada

Já comentamos aqui no Razões alguns avanços que vem acontecendo com relação à igualde de pais e mães sobre a licença maternidade e, no...

“Malhação” terá uma atriz trans no elenco pela primeira vez na história

Representatividade importa e a televisão está buscando cada vez mais mostrar que está, sim, preocupada em representar todo mundo. Pensando nisso, após 25 anos...

Torcedor do Cruzeiro, garoto com câncer ganha camisa autografada e mensagem do ídolo Fred

Alan ficou eufórico e feliz com a camisa e o vídeo do jogador Fred, seu ídolo no time azul.

Filha melhora o astral da mãe que andava desanimada em viagem

A Dona Valmira achava que estava velha para viajar, que isso é coisa de jovem. Tirar fotos, então, imagina!

Depois de adotar uma cadelinha, empreendedor tem uma surpreendente mudança de vida

Quem deseja ter um pet muitas vezes sai de casa para comprá-lo. Mas existem coisas que o dinheiro definitivamente não compra e essa história...

Instagram