Casal de gatos cegos vítimas de maus-tratos é acolhido por família amorosa no RJ

0
1000
casal gatos cegos vítimas maus-tratos

Se a carioca Letícia Pittezr pudesse dar um conselho para nós, seria “adotem animais especiais”. Ela tem propriedade pra falar: em casa, acolheu o Lion e a Mía, dois gatos cegos resgatados por ela em condições críticas.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Sujeitos a maus-tratos quando eram filhotes, os felinos foram encontrados em janeiro à beira da morte, desnutridos e muito adoentados. Uma infecção grave acabou roubando a visão deles.

Hoje, passado o trauma, o casal de gatinhos não poderia estar em um lar que os ama tanto quanto o de Letícia.

casal gatos cegos vítimas maus-tratos
Gatos perderam os olhos devido a infecção grave.

Agora o pior já passou, e eles têm uma mamãe e um papai que nunca mais deixarão faltar nada a nenhum dos dois. São a nossa luz, nosso tudo 💚”, escreveu a tutora, que mora no Rio, em um post compartilhado no Facebook no último domingo (11).

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Para incentivar outras pessoas a adotarem animais especiais, Letícia criou um perfil no Instagram para Mía e Lion. “É um perfil bem ‘fofíneo’ que foi criado no intuito das pessoas acompanharem seu dia a dia e de inspirar a dar uma chance aos deficientes”, escreveu.

Você pode segui-los clicando aqui (ou pesquisando @s2.felinos no aplicativo).

View this post on Instagram

A post shared by Lion & Mía (@s2.felinos)

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Irmãos de coração

O Lion e a Mía não são irmãos de sangue, apenas de coração. Eles têm um ou dois meses de diferença.

Letícia conta que antes de saber que se tornaria a mãe da Mía, a gatinha já havia a escolhido como tutora.

“Quando ela fez a cirurgia para remover os olhinhos e fui buscá-la na veterinária, ela chorava e miava desesperadamente. Ao ouvir minha voz, se acalmou no mesmo instante. Ela me seguia por todo canto quando estava junto com os outros filhotes, sempre pedindo colo e carinho. Não consegui resistir a tanto amor!”, relatou a carioca.

Conselho ruim

Devido à situação que os gatos estavam quando foram resgatados, alguns veterinários acharam melhor sacrificá-los ao invés de tratá-los.

“Me “aconselharam” a eutanasiar os dois por serem cegos e achar que seriam totalmente dependentes. E mesmo que fossem, eu jamais faria isso. Por um lado esse “conselho” foi bom, pois me abriu os olhos para certas pessoas que eu tinha consideração 😓”, disse Letícia.

Eventualmente, os bichanos se adaptaram à nova rotina e vivem com qualidade em seu lar, como merecem. “Adotem animais especiais! Eles são simplesmente perfeitos, do jeitinho que são 🥰“, completou a tutora.

Repercussão da história

Na seção de comentários do relato de Letícia, dezenas de internautas aproveitaram para compartilhar histórias semelhantes. Confira algumas abaixo:

#1

Casal de gatos cegos vítimas de maus-tratos é acolhido por família amorosa no RJ 2

#2

Casal de gatos cegos vítimas de maus-tratos é acolhido por família amorosa no RJ 3

#3

Casal de gatos cegos vítimas de maus-tratos é acolhido por família amorosa no RJ 4

#4

Casal de gatos cegos vítimas de maus-tratos é acolhido por família amorosa no RJ 5

Fotos: Reprodução / Facebook: @leticia.pittezr

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.