Depois de receber ameaças, casal de venezuelanos recomeça a vida no Brasil: “Gratos por viver sem medo”

O que vale mais, status ou dignidade? O casal de venezuelanos Maria El Warrak e José Joaquin Rodriguez Alvarado tinha profissões respeitadas em seu país natal. Ela, técnica de informática; ele, engenheiro.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

José fazia orçamentos no ramo da construção civil. Até que começou a receber ameaças das empresas para as quais trabalhava, em 2005. Os contratantes faziam cobranças indevidas e, quando José se negou a pagar, passaram a perseguir sua família. A situação ficou perigosa demais. Então, em 2015, Maria e José decidiram arrumar as malas e vir para o Brasil com seus dois filhos.

Depois de cruzarem a fronteira, encontraram abrigo na casa de uma prima, no Rio de Janeiro. A receptividade do nosso povo marcou a chegada da família desde o primeiro momento.

casal de venezuelanos se abraçam em cozinha de comida árabe
Casal sofreu perseguição na Venezuela. Foto: Maria El Warrack/arquivo pessoal

Acolhimento dos brasileiros

Maria se lembra até hoje com enorme carinho dos donos de um café que fica na vizinhança. Sempre dispostos a ajudá-los no período de adaptação. Sem falar da Cáritas RJ, fundamental para a integração ao novo país.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

De família libanesa, Maria resolveu apostar na venda de comida árabe para a família recomeçar a vida no Brasil. Para alguns, cozinhar pode não ter o mesmo prestígio de uma técnica de informática ou de um engenheiro. Porém, o trabalho é feito com dignidade, dedicação e respeito – retribuídos na mesma medida.

pratos de comida árabe
Pratos deliciosos da @cozinhalibanesa. Quem é do Rio não perde a oportunidade de prová-los, hein?! Foto: Maria El Warrack/arquivo pessoal

“Fomos respeitados por todas as pessoas que procuramos para tirar nossas dúvidas. Seja na Cáritas, no SUS, procurando vaga em escolas para os nossos filhos. Ninguém tirou a nossa dignidade ou faltou com respeito. Cumprimos o protocolo de refúgio e já temos nossa carteira de identidade”, afirma.

“O país nos brinda com educação, saúde e proteção. Só temos gratidão ao Brasil e aos brasileiros por terem nos recebido com amor”, completa.

A família está tão integrada, que já se sente um pouco brasileira: o filho mais novo do casal, hoje com 12 anos de idade, fala português com sotaque carioca. hahaha

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

selfie família de venezuelanos em quadra de futebol
Uma família venezuelana meio brasileira. Foto: Maria El Warrack/arquivo pessoal

“Como estrangeira, entendo que vocês estão numa situação econômica, social e de segurança muito melhor. Claro, tem brasileiros que falam que o país está ruim, que vão para a Europa, Estados Unidos. Mas acho que o que faz um país são as pessoas desse país. E graças a Deus, vocês têm uma geração jovem que está lutando pelo Brasil.”

Dignidade vale muito mais que status

Oh, se vale e não é pouco, não! Este também é um dos 50 postais destacáveis do primeiro livro do Razões, O Que Eu Aprendi Até Agora: 50 conselhos inspiradores para uma vida cheia de razões para acreditar. Garanta o seu exemplar durante o mês de pré-venda e ganhe um brinde especial + frete grátis aqui.

As profissões que Maria e José exerciam na Venezuela não lhes garantiam segurança, pelo contrário. Mas o mais importante foi reconquistado!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Apesar de termos uma vida mais simples e um trabalho com menos status, estamos muito felizes.”

conselho livro razões para acreditar
Status não é sinônimo de felicidade

Se o casal tivesse escolhido status em vez de dignidade, talvez Maria não estivesse aqui para contar mais uma história de imigrantes que adoram viver em nosso país. Sem dúvida, um conselho colocado à prova!

Inspire-se com esse e outros conselhos garantindo o seu O Que Eu Aprendi Até Agora hoje.

Para cada unidade vendida, doaremos outro livro infantil da Editora MOL para crianças apoiadas pela VOAA, a vaquinha do Razões, e ONGs parceiras da maior editora de impacto social do mundo. 💜

 livro razões para acreditar
Brinde especial + frete grátis para todo o Brasil por tempo limitado

Serviço:

Nome do livro: O Que Eu Aprendi Até Agora: 50 conselhos inspiradores para uma vida cheia de razões para acreditar
Número de páginas: 108
Preço na pré-venda: R$ 34,90, com brinde de cortesia e frete grátis para todo o Brasil
Período de pré-venda: 15 de julho a 15 de agosto
Onde comprar: na página especial do produto no site Leiturinha

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,786,495SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Cadela cruza cidade do interior de SP com carne na boca para dar a filhotes

Uma cadela de rua comoveu moradores da pequena cidade de Ariranha (SP), cidade com pouco mais de oito mil habitantes. Ela deu cria em...

Gato ‘veterano’ de rua abraça cachorro que foi abandonado pela própria família [VÍDEO]

Os seres humanos têm muito a aprender com os animais: ao contrário do que muita gente pensa, eles são excelentes exemplos de sensibilidade e...

Artista transforma rabiscos da filha em quadros maravilhosos

Ruth Oosterman “desenvolve” os rabiscos da filha. Eve cria a base em um pedaço de papel usando canetas de feltro e outros materiais.

INCA lança portal exclusivo para doadores voluntários de medula óssea

O Instituto Nacional do Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA) lançou no último dia 18 um portal exclusivo para doadores voluntários de medula...

Indiana de 109 anos que não pôde ter filhos transforma plantio de árvores em propósito de vida

A impossibilidade de ter filhos motivou a indiana Saalumarada Thimmakka e seu marido a dedicarem uma vida inteira plantando - e cuidando - de...

Instagram