Com casas de show fechadas, drag queens se apresentam em janelas de apartamento em Paris

Com a pandemia do coronavírus, casas de shows e espetáculos no mundo inteiro foram canceladas. Mas e as pessoas que vivem disso? Como a pandemia ainda não tem data para acabar, muitos estão tendo que se adaptar a esta nova realidade, como um grupo de drag queens parisiense, que cansou de ficar parado e decidiu se apresentar através das janelas do apartamento de um dos dançarinos, no bairro de Montmartre – em Paris.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

drag-queens-janela-paris-1

A iniciativa começou em julho e com o sucesso que tem feito, não acabará tão cedo. A ideia foi de Bruno Agati, que vive em um apartamento do século 18, em um daqueles predinhos baixos clássicos europeus, bem de frente para um restaurante. Como o artista é muito amigo de sua vizinha de porta, perguntou despretenciosamente à ela, se ela não gostaria de emprestar seu apartamento para que o grupo de teatro Mixity pudesse se apresentar nos finais de semana. Para sua surpresa, a vizinha concordou e desde então, os cantores, dançarinos e atores se reúnem, levando o público do restaurante a um verdadeiro deleite.

drag-queens-janela-paris-2

Segundo Bruno, a apresentação das drag queens é um misto de teatro com dança, repleta de luz e encenações cuidadosamente preparadas pelo grupo. A diferença, no entanto, é que o tradicional palco foi substituído pelas janelas de seu apartamento, localizado no segundo andar, oferecendo uma visão perfeita aos parisienses e turistas que podem assistir um espetáculo completo enquanto estão no bar.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Com a pandemia, não temos mais casas de show, cabarés e as apresentações que costumávamos fazer, mas os artistas precisam continuar com o seu trabalho e nosso grupo não pode parar. Então tive a ideia de usar meu apartamento e pedir uma ajuda à minha vizinha também. Hoje o espetáculo é realizado em 5 janelas”, explica o francês.

drag-queens-janela-paris-3

Com trilha sonora, luz negra e muita disposição, eles transformaram a esquina, que hoje recebe centenas de pessoas ansiosas para assistir a apresentação. Respeitando todas as diretrizes de segurança, o grupo mostra que, definitivamente, o sucesso sempre alcança aqueles que sabem se adaptar. Idosos, jovens, famílias e crianças de Paris se unem neste espetáculo repleto de respeito e aceitação: “É uma loucura, se alguém tivesse dito que nós iríamos assistir um espetáculo de drag queens nas janelas de um apartamento, eu não teria acreditado. É super familiar, pessoas de todas as idades, é simplesmente genial”, diz o artista Gwendal Marimouto, que costuma assistir as apresentações.

drag-queens-janela-paris-4

Ao final das apresentações, que acontecem aos sábados e domingos, o grupo desce e se aproxima das pessoas que estão no restaurante, afinal, todo mundo quer saber quem são eles. A dança final é feita com máscaras e dezenas de pessoas cantam junto, fotografam o grupo e o agradece por estes momentos de leveza e diversão em tempos difíceis. Quando as casas de espetáculo estão fechadas, ainda resta o amor pela arte e a união.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

drag-queens-janela-paris-5

Conteúdo do Balaio do Bem, site parceiro do Razões.

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM









Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,917,765SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Pedreiro herói acha roupa roubada do Homem de Ferro e devolve

Um pedreiro foi o grande super-herói em uma historia real, que aconteceu no Espírito Santo. Ouça a história de como a fantasia voltou para o...

Mesmo em grupo de risco, padre leva comida a sem-teto durante pandemia de Covid-19 em SP

O padre Júlio Lancellotti, 71 anos, há décadas é conhecido pelas ações com moradores em situação de rua de São Paulo. E não seria...

Aos 70 anos, ex-faxineira aposentada se forma em artes cênicas: “Eu chorei de felicidade”

Aos 70 anos, a ex-faxineira aposentada Ivete Souza, de 70 anos, se formou em Artes Cênicas pela Universidade Federal do Acre (UFAC). Ela nasceu em...

Enfermeira cria óculos de papel para acalmar paciente idoso que esqueceu o dele em casa: ‘Agora sim tô enxergando’

Uma enfermeira está trabalhando transbordando de amor em uma Unidade de Pronto Atendimento de Sorocaba, no interior paulista. Na última quarta-feira (16), Carol Campolim compartilhou...

Conheça Mathy Lemos, a trans que faz sucesso na internet com muito humor: “Seja a mulher que você quiser”

Mathy Lemos chega fechando aonde quer que vá e nas redes sociais não é diferente. A maranhense faz sucesso com vídeos icônicos nas redes...

Instagram

Com casas de show fechadas, drag queens se apresentam em janelas de apartamento em Paris 2